Escravismo, capitalismo e arqueologia: transição e conexão entre dois mundos (Brasil, séc. XIX/XX)

  • Carlos Magno Guimarães UFMG
  • Camila Fernandes de Morais UFMG
  • Anna Luiza Ladeia UFMG
Palavras-chave: Escravismo, Capitalismo, Arqueologia, Brasil, sécs XIX e XX

Resumo

Utilizando dados de natureza documental e arqueológica, desenvolvemos neste trabalho algumas reflexões sobre a sociedade escravista brasileira no período que compreende as últimas décadas do século XIX e as primeiras do século XX, quando se processou a transição do Escravismo para o Capitalismo. Outro aspecto considerado é a conexão estabelecida entre a realidade escravista da cafeicultura brasleira e a realidade capitalista europeia e americana. A área enfoaca é o vale do Rio Paraíba do Sul, na região que separa os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro e onde se desenvolveu grande parte do denominado "Ciclo do Café", ao longo do período acima delimitado. É importane lembrar a continuidade histórica, que teve início no nordeste açucareiro, passou pelas Minas e atingiu o sudeste cafeicultor. Essa continuidade dependeu do escravismo como um de seus elementos centrais, tendo implicado deslocamentos populacionais entre as regiões em diferentes momentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-06-30
Como Citar
Guimarães, C. M., Morais, C. F. de, & Ladeia, A. L. (2013). Escravismo, capitalismo e arqueologia: transição e conexão entre dois mundos (Brasil, séc. XIX/XX). Vestígios - Revista Latino-Americana De Arqueologia Histórica, 7(1), 109-143. https://doi.org/10.31239/vtg.v7i1.10615
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>