Arqueología Histórica de Panamá: la experiencia en las ruínas de Panamá viejo

  • Beatriz Rovira Universidad de Panamá y Patronato Panamá Viejo
  • Juan Guillermo Martín Patronato Panamá Viejo
Palavras-chave: Arqueologia Panamenha, Panamá, Panamá Viejo

Resumo

O translado de Santa María de la Antigua del Darién levou a fundação da cidade do Panamá em 15 de agosto de 1519, que se converteu no primeiro porto espanhol no Pacífico. Em 1671, o pirata inglês Henry Morgan destruiu a cidade, motivando seu abandono e o translado par ao lugar que hoje conhecemos como Casco Antiguo de Panamá. Desde 2003, as ruínas do sítio hoje conhecido como Panamá Viejo, faem parte do Patrimônio Arqueológico da Humanidade. A instituição a cargo da proteção, conservação, investigação e manutenção do Conjunto Histórico Monumental é o Patronado Panamá Viejo, entidade que desde 1995 financia um programa permanente de investigações arqueológicas. O Departamento de Arqueologia planificou atividades a longo prazo, envolvendo diferentes etapas de investigação: prospecção, escavação, análise, conservação, curadoria de coleções, educação e difusão geral e especializada. Nossas principais linhas de investigação: estudos da cultura material, arqueologia funerária e zooarqueologia. Além do interesse no período colonial, o projeto tem dedicado sua atenção à investigação das ocupações pré-hispânicas do sítios. As evidêncas datadas com Carbono 14 remontam o assentamento indígena ao século X de nossa era. Este trabalho apresenta uma síntese de mais de uma década de investigação arqueológica no sítio Panamá Viejo e sua relevância no contexto regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-06-30
Como Citar
Rovira, B., & Martín, J. G. (2008). Arqueología Histórica de Panamá: la experiencia en las ruínas de Panamá viejo. Vestígios - Revista Latino-Americana De Arqueologia Histórica, 2(1), 8-33. https://doi.org/10.31239/vtg.v2i1.10723
Seção
Artigos