AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE SUPERFICIAL COM TÉCNICAS DE MOLDAGEM DE SILICONES DE CONDENSAÇÃO SOBRE A INFLUÊNCIA DA DESINFECÇÃO QUÍMICA

  • Marcelo Coelho Goiato Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
  • Paula do Prado Ribeiro Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
  • Humberto Gennari Filho Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
  • Wirley Gonçalves Assunção Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
  • Daniela Micheline dos Santos Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
  • Aldiéres Alves Pesqueira Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP

Resumo

A proposta deste estudo foi avaliar a rugosidade superficial de duas técnicas de moldagem com dois silicones de condensação (Zetaplus – Zhermack e Clonage – DFL) densos e fluídos sobre a influência da desinfecção
química com solução à base de clorexidina 2% (aspersão por 5 minutos). Foram confeccionados 56 corpos de prova que foram divididos em 8 grupos, sendo que metade foi submetido à desinfecção com solução a base de clorexidina 2% antes das leituras do teste de dureza. Os corpos de prova foram submetidos ao ensaio de rugosidade superficial com auxilio de um rugosímetro digital (modelo RP 100). Para cada corpo de prova, foram realizadas três leituras em diferentes sentidos e, transformadas em valores médios e analisados através de
modelo de análise da variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (p>0.05). Não houve diferença estatisticamente significativa quando analisado os tipos de materiais utilizados independentemente da técnica
de desinfecção química e houve diferença estatisticamente significativa quando analisado a técnica e desinfecção química independentemente das outras variáveis.
Descritores: silicone de condensação, desinfecção química

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Coelho Goiato, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
Professor da disciplina de Prótese Total da Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP (FOA-UNESP).
Paula do Prado Ribeiro, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
Cirurgiã-Dentista e estagiária da área de Prótese Total FOA – UNESP.
Humberto Gennari Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
Professor da disciplina de Prótese Total da Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP (FOA-UNESP).
Wirley Gonçalves Assunção, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
Professor da disciplina de Prótese Total da Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP (FOA-UNESP).
Daniela Micheline dos Santos, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
Aluna de Pós-gradução (Mestrado em Prótese) – FOA-UNESP.
Aldiéres Alves Pesqueira, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP
Aluno da Graduação e estagiário da disciplina de Prótese Total FOA– UNESP.

Referências

1. Van Noort R. Introduction to dental materials . Ed Mosby. 1994:155.
2. Mattos CMA, Batiticci MHG, Oliveira MAL, Guerra SMG. Materiais de moldagem do grupo dos elastômeros: um levantamento racionalizado de suas aplicações clínicas. UFES Rev.Odontol., Vitória. 2001; 3: 52-60.
3. Nishioka RS, Landim KT, Mesquita AMM, Almeida EES, Balducci I. Estudo comparativo da alteração dimensional entra um silicone convencional e um de auto-mistura polimerizados por reação de condensação. Cienc. Odontol. Bras., 2004; 7:45-51.
4. Anusavice KJ. Materiais Dentários. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan. 1998: 83-106.
5. Almeida EES. Estudo da alteração dimensional em silicones para moldagem polimerizados por reação de condensação. (Dissertação). São José dos Campos, São Paulo: Faculdade de Odontologia de São José dos Campos – UNESP. 2001.
6. Phillips RW. Materiais dentários. 10 Edição, Rio de Janeiro, Guanabara
Koogan.1998.
7. Anusavice KJ: Phillips Materiais Dentários. 11 Edição, Elsevier Editora Ltda, 2005.
8. Fonseca RG, Leles CR, Adabo GL, Cahuoertli D. Estudo da influência de desinfetantes na estabilidade dimensional de materiais de moldagem. Uma revisão de literatura. Rev. Facul. Odontol. Lins.1998; 11:14-21.
9. Brace ML, Plummer K: Practical denture disinfection. J. Prosthet. Dent.1993; 70:538-40.
10. Samaranayake LP, Junjan M, Jennings KJ. Carriage of oral flora on irreversible hydrocolloid and elastomeric impression materials. J. Prosthet. Dent.1991; 65: 244-9.
11. Phillips, RH. Skinners science of dental materials. 9º Edição, Filadélfia, W.B. Saunders. 1991 :135-156.
12. Goiato MC: Influência do tempo de armazenagem e da ação dos desinfetantes sobre a estabilidade dimensional e reprodução de detalhes das siliconas (por condensação e por adição). (Dissertação). Piracicaba, São Paulo: Faculdade de Odontologia de Piracicaba – UNICAMP. 1995.
13. Thouati A, Deveaux E, Iost A, Behin P: Dimensional stability of seven elastomeric impression materials immersed in disinfectants. J. Prosthet. Dent.1996; 76: 8-14.
14. Rowe AHR, Forrest JO: Dental impressions: the probability of contamination and a method of disinfection. Brit Dent J.1978; 145: 184-6.
15. Rios MP, Mrgano SM, Stein RS, Rose L. Effects of chermical disinfectant solutions on the stability and accuracy of the dental impression complex. J. Prosthet. Dent.1992; 76: 356-62.
16. Craig RG, Powers JM, Wataha JC, Materiais dentários. Propriedades e
manipulação. 7ºEd. São Paulo, Editora Santos, 2002.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
Goiato, M. C., Ribeiro, P. do P., Filho, H. G., Assunção, W. G., dos Santos, D. M., & Pesqueira, A. A. (2016). AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE SUPERFICIAL COM TÉCNICAS DE MOLDAGEM DE SILICONES DE CONDENSAÇÃO SOBRE A INFLUÊNCIA DA DESINFECÇÃO QUÍMICA. Arquivos Em Odontologia, 42(4). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3424
Seção
Artigos