A qualidade paisagística da Paisagem Urbana Histórica de Rabat

Autores

  • Simone Marques de Sousa Safe École d´Architecture de l´Université Internationale de Rabat – EA UIR

Palavras-chave:

Paisagem Urbana, Histórica, UNESCO, Sistema de parques, Sistema de Espaços livres, Sensoriamento Remoto

Resumo

Esse artigo visa atender a dois objetivos que se complementam: avaliar a importância dos espaços livres ao longo do processo de formação da cidade de Rabat, de forma a classificar a capital do Marrocos como Paisagem Urbana Histórica e não apenas como Patrimônio Mundial Cultural pela Unesco, ao passo que busca compreender como ferramentas tecnológicas como o sensoriamento remoto pode contribuir para a interpretação, classificação, análise e monitoramento futuro da cidade enquanto organismo "vivo" e, portanto, dinâmico, complexo e produto da interação humana sobre o meio geográfico e natural. Através do estudo do caso de Rabat, exemplo que demonstra a valorização da diversidade pela UNESCO no reconhecimento de um bem cultural como patrimônio mundial, propõe-se a discussão sobre a importância da gestão urbana considerar o aspecto ambiental.  A hipótese levantada neste artigo propõe que a inclusão ou manutenção do extrato verde na estrutura urbana, parte de um sistema de espaços livres, pode vir contribuir positivamente na qualidade de vida da população, devendo, portanto, tornar-se um indicador para gestão urbana, se melhor compreendido, classificado e qualificado. Numa época de transição em que vive o mundo, destaca-se a necessidade de unidade e boas referências, tendo no caso de Rabat, elemento de inspiração e reflexão para além dos domínios territoriais do lugar

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-06-15

Como Citar

Safe, S. M. de S. (2021). A qualidade paisagística da Paisagem Urbana Histórica de Rabat. Cadernos Do Leste, 20(20). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/34643

Edição

Seção

Artigos