O ENSINO DE INTERTEXTUALIDADE NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

Palavras-chave:

Intertextualidade, Processos intertextuais, Ensino Fundamental.

Resumo

Objetiva-se discutir por que e como trabalhar a intertextualidade nos anos finais do Ensino Fundamental. Especificamente, busca-se analisar as características de distintos processos intertextuais (plágio, citação, paráfrase, alusão, referência, paródia e pastiche), a fim de associá-las ao ensino da intertextualidade, e demonstrar, através de análise em exemplário, como as propriedades de cada processo intertextual podem ser abordadas em cada série do ciclo de ensino delimitado. Toma-se, para amparo de tal investigação, Cavalcante (2019), Marcuschi (2008), Marquesi, Pauliukonis e Elias (2017) e Santos e Teixeira (2017) ao se discutir a aproximação entre texto e ensino. Em Genette (2010) e Piègay-Gros (2010), discute-se o conceito de intertextualidade e como esse se desdobra através de processos intertextuais. Cavalcante, Brito e Zavam (2017) são fontes que fundamentam a análise da intertextualidade em prol do ensino, e, em Nobre (2014), é possível compreender como cada processo intertextual se organiza, constitucional e funcionalmente. Em termos metodológicos, trata-se de uma pesquisa qualitativa que, quanto aos seus objetivos, pode ser classificada como exploratória e, quanto aos procedimentos técnicos, bibliográfica. Este estudo se mostra relevante, sobretudo, a docentes que, conscientes da importância e necessidade de se trabalhar as categorias de constituição textual, de modo geral, e a intertextualidade, de modo específico, estejam estimulados a conhecer tal fenômeno e a pensar formas de abordá-lo em suas séries do Ensino Fundamental II.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Elderson de Souza-Santos, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutorando em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestre em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Alfabetização e Multiletramentos pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Licenciado em Letras, Língua Portuguesa, pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB).

Helena de Lima Marinho Rodrigues Araújo, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Pós-doutora em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Docente da UECE e tem experiência na área de Educação com ênfase em Ensino, Pesquisa e Extensão, atuando, principalmente, nos seguintes temas: História e Memória da Educação; Filosofia da Educação, Políticas Públicas e Gestão Escolar; Formação Docente, Currículo, Estágio Supervisionado na Educação Infantil e Educação Infantil.  

Publicado

2022-05-06

Edição

Seção

Artigos