AÇÕES DE PROFESSORES E O MOVIMENTO DE MUDANÇAS EM ATIVIDADE DE FORMAÇÃO CONTÍNUA

Autores

Palavras-chave:

Teoria histórico-cultural, Teoria da atividade, Formação contínua, Professores de Matemática, Anos iniciais do Ensino Fundamental

Resumo

A formação contínua de professores que ensinam Matemática nos primeiros anos do ensino fundamental é tema deste artigo, que apresenta resultados de uma pesquisa de doutorado cujo objetivo foi investigar a atividade docente no processo de formação contínua buscando, a partir de seu modo de organização, compreender como as mudanças no conteúdo e na forma podem ser produzidas. Para tal, foi desenvolvido um movimento formativo com professores e coordenadores do 1º ao 5º ano de uma escola municipal de tempo integral de um sistema escolar brasileiro. Discussões relacionadas ao conhecimento matemático, análises das práticas docentes e socialização de experiências foram desenvolvidas neste processo. As ações formativas e de pesquisa, cujo processo estruturou-se sobre a base do método cunhado por Vigotski, foram respaldadas pelos princípios teórico-metodológicos da teoria histórico-cultural, com foco na teoria da atividade. Resultados da pesquisa apontam que quando o conteúdo da atividade de formação docente toma como base o conhecimento científico e as ações coletivas de trabalho são priorizadas, novos significados quanto à organização do ensino da Matemática e de seus objetos de ensino são desenvolvidos. Impulsionadas pelo desenvolvimento do pensamento teórico, mudanças no conteúdo e, consequentemente, no caminhar da atividade docente, se manifestam. Essas mudanças não se produzem de modo linear e/ou isolado, pois sofrem impacto das formas de organização escolar gestadas nas relações capitalistas em que se materializam as condições concretas de trabalho do professor, as quais se contrapõem ao movimento de mudança do conteúdo e forma da atividade docente. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anelisa Kisielewski Esteves, Universidade Anhanguera Uniderp

Doutora em Educação e mestre em Educação Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.  Graduada em Pedagogia.  Professora da Educação Básica da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande/MS. Professora do Programa de pós-graduação em Ensino de Matemática e Ciências da Universidade Anhanguera Uniderp.

Neusa Maria Marques de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com pós-doutoramento pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Licenciada em Matemática e Pedagogia. Professora do Programa de pós-graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Atividade Pedagógica (GEPAPe/USP).

Publicado

2022-05-06

Edição

Seção

Artigos