BALANÇO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA (2010 – 2020)

Autores

Palavras-chave:

Educação Especial, Política Nacional de Educação Especial, Atualização da PNEEPEI

Resumo

A partir da publicação da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (PNEEPEI) no ano de 2008, verificou-se a expansão do setor público no que se refere à oferta de serviços educacionais aos alunos público-alvo da Educação Especial (PAEE), sob o argumento da necessidade do estabelecimento de sistemas educacionais inclusivos. Nesse sentido, o lócus da oferta da Educação Especial deveria ser o Atendimento Educacional Especializado oferecido nas escolas regulares, intensificando o investimento de recursos públicos na implementação desses espaços. Porém, no ano de 2017, iniciou-se uma série de discussões com o objetivo de promover a revisão e atualização da PNEEPEI, sob argumento de que pesquisadores e grupos de pesquisa apontavam diversas críticas com relação à chamada política de educação inclusiva. A minuta com a proposta de atualização divulgada em 2018 estabelecia a possibilidade da oferta de serviços educacionais aos alunos PAEE em classes e escolas especiais, historicamente gerenciadas por instituições privado-assistenciais no país. Destarte, com base na realização de um balanço da produção científica publicado por pesquisadores da área entre os anos de 2010 e 2020, busca-se identificar as principais críticas, positivas e negativas, conferidas à PNEEPEI que possam justificar a necessidade de atualização posposta pelo Ministério da Educação (MEC). A partir das análises realizadas, identificou-se que as críticas negativas foram parcialmente incorporadas ao novo texto da política divulgado em setembro de 2020, ao mesmo tempo que as críticas positivas com relação à PNEEPEI foram ignoradas no novo documento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Leal Ribeiro, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Doutoranda em Políticas Sociais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF e licencianda em Pedagogia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense - Campos dos Goytacazes (2014) e mestrado em Políticas Sociais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2017).

Renata Maldonado da Silva, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Professora Associada ao Laboratório de Estudos de Educação e Linguagem na Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais. Pós-Doutora pela Universidade Nova de Lisboa e Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense.

Silvia Alicia Martinez, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Doutora em Educação pela PUC-Rio, com estágio de pós-doutoramento no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Professora Associada da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. 

Publicado

2021-12-10

Edição

Seção

Artigos