ANÁLISE DE UMA DISCIPLINA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MODALIDADE ERE SOB A ÓTICA DAS TEORIAS CONECTIVISTA E DA ATIVIDADE

Autores

Palavras-chave:

Conectivismo, Teoria da Atividade, Ensino Emergencial Remoto, Pós-graduação

Resumo

Em virtude da pandemia de COVID-19 diversas instituições adotaram o ensino remoto emergencial (ERE) com o objetivo de possibilitar a continuidade de suas aulas em formato não presencial. Nesse cenário, estratégias facilitadoras têm auxiliado docentes no planejamento e execução das atividades. Teorias como a Conectivista e da Atividade demonstram que é possível aprender em um mundo globalizado e em rede de maneira eficiente, assim como, auxiliam no entendimento desse tipo de aprendizado. Esse texto procura demonstrar como pode ser realizada uma análise envolvendo ambas teorias em uma disciplina de pós-graduação, de modo a auxiliar no entendimento do aprendizado em um mundo conectado e em aulas remotas. Optou-se pela utilização de uma adaptação da metodologia descrita por Mwanza (2001) para o exame via Teoria da Atividade, em conjunto com uma análise auxiliada por questionário respondido por participantes da disciplina, visando verificar o nível de compatibilidade da mesma com as 8 propriedades conectivistas de redes efetivas. Com base neste par de análises, foram traçadas correlações entre ambas teoria e prática de modo a possibilitar a identificação de inter-relações. Os resultados obtidos demonstram diversos pontos de contato entre as teorias Conectivista e da Atividade, como também a pertinência de ambas ao contexto existente dado os relatos positivos no que tange as suas contribuições no desenvolvimento da disciplina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto Weiand, IFRS Osório / UFRGS - PPGIE

Atualmente é Doutorando em Informática na Educação (PPGIE/UFRGS), e atua como Técnico em Tecnologia da Informação no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - IFRS Campus Osório. É Mestre em Ciência da Computação (PUCRS, 2016), Pós-Graduado em Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação (FURG, 2018), Graduado em Licenciatura em Informática (FACOS, 2013) e Técnico em Informática para Internet (IFRS, 2013). Tem experiência na área de Desenvolvimento e Integração de Sistemas; Mineração de Dados; Interação Humano-Computador; Visualização de Dados e projetos de pesquisa financiados com agências de fomento como CNPq e IFRS.

Leônidas Soares Pereira, PPGIE - UFRGS

É pesquisador e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGIE-UFRGS). Possui graduação em Design Visual e mestrado em Design Virtual ambos pela UFRGS. Seus interesses de pesquisa incluem ambientes virtuais emergentes, game studies, teoria das organizações, e design, emoção & tecnologia.

Patrícia da Silva Campelo Costa Barcellos, PPGIE - UFRGS

É professora adjunta na área de língua inglesa do Instituto de Letras e professora do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PPGIE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui Doutorado em Informática na Educação pela UFRGS e Doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Durante o Doutorado na UFRGS, foi bolsista CAPES e realizou Doutorado Sanduíche (Bolsa PSDE - CAPES), na University of California, em Irvine (Califórnia, EUA). Foi professora convidada do curso de Especialização em 'Ensino de Línguas Estrangeiras: Contextos de Aprendizagem e Tecnologias' na UNISINOS, em 2015, professora da Faculdade Dom Bosco de 2011 a 2013 e professora do NELE (Núcleo de Ensino de Línguas em Extensão), na UFRGS, de 2008 a 2012. Além disso, foi professora convidada do curso de Especialização em 'Ensino-Aprendizagem de Língua Inglesa' do Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter) em 2010 e 2011 e trabalhou como professora substituta de língua inglesa na Graduação da UFRGS de 2008 a 2010. Durante o Mestrado em Linguística Aplicada, na UFRGS, atuou como bolsista CNPq. Na Graduação em Letras Licenciatura Português/Inglês (UFRGS) foi bolsista de iniciação científica FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul). Tem experiência na área de Linguística Aplicada e ambientes informatizados na educação, atuando principalmente nos seguintes temas: aprendizagem de língua estrangeira, teoria sociocultural, diálogo colaborativo e tecnologias aplicadas à educação.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-05

Edição

Seção

Artigos