AUTOEFICÁCIA NA EDUCAÇÃO MÉDICA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

Autores

Palavras-chave:

autoeficácia, educação médica, desempenho acadêmico, revisão sistemática literatura

Resumo

A autoeficácia é descrita como importante fator influenciador do comportamento humano, ligada à motivação e ao desempenho, sendo relevante sua análise no contexto da educação. O objetivo do estudo foi realizar uma revisão sistemática da literatura sobre a autoeficácia na educação médica nacional e internacional, nos últimos cinco anos, com o propósito de analisar os principais fatores que impactam as crenças de autoeficácia na educação médica. Foi utilizada metodologia PRISMA, com recorte temporal de 2015 a 2020, empregando os descritores combinados: “autoeficácia” e “medicina”, em 04 bases de dados, nos idiomas português, espanhol e inglês, sendo selecionados 20 estudos. Os principais objetivos abordados foram separados em 05 categorias: 1) Analisar a autoeficácia de estudantes quanto ao uso de diferentes metodologias de ensino, 2) Avaliar autoeficácia docente no uso de metodologias ativas, 3) Verificar correlação entre autoeficácia e fatores emocionais na educação, 4) Avaliar autoeficácia de estudantes em tarefa específica e sua correlação com o desempenho e 5) Correlacionar autoeficácia, motivação e aprendizagem autorregulada. Concluiu-se que os trabalhos se mostraram concordantes em qualificar a autoeficácia como importante construto a ser analisado no ensino médico, correlacionado ao bom estado emocional, ao desenvolvimento de estratégias de aprendizagem e ao maior desempenho, além de apontar o impacto do tipo de feedback na formação da autoeficácia. Quanto à metodologia de ensino, não foi possível confirmar, no geral, qual método mais favorável ao fortalecimento da autoeficácia, considerando que outros fatores podem estar implicados no processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

JOSÉ DE OLIVEIRA COSTA FILHO, UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA

Médico, Advogado, Gestor Executivo e Professor Universitário. Mestre em Educação - UNOESTE (2021). Doutorando em Educação - UNOESTE - (2021). Perito Médico Federal do Ministério da Economia, ingressando por concurso público em 2010. Coordenador Geral da Faculdade de Medicina de Jaú - UNOESTE - (2019/atual). Coordenador Nacional de Serviços Previdenciários e Assistenciais - DAS 4 - INSS - Ministério do Desenvolvimento Social - Brasília/DF - (2017/2019). Chefe do Setor de Perícias Médicas e Seção de Saúde do Trabalhador da Gerência Executiva da Previdência Social de Presidente Prudente - (2012/2017). Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (2007). Graduação em Direito pela Universidade do Oeste Paulista (2015). Pós Graduação em Medicina do Trabalho pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (2009). Título de Especialista em Medicina Preventiva e Administração em Saúde pela Associação Brasileira de Medicina Preventiva e Administração em Saúde - ABRAMPAS. Título de Especialista em Medicina Legal e Perícias Médicas pela Associação Brasileira de Medicina Legal e Perícias Médicas - ABMLPM. Pós Graduação em Medicina do Tráfego pela Faculdade Centro Sul do Paraná (2016). Professor de Bioética, Gestão em Saúde, Medicina Preventiva e Saúde Pública na Faculdade de Medicina e Professor de Direito do Trabalho, Direito Previdenciário e Direito Processual Civil na Faculdade de Direito da Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE. Professor dos cursos de Pós-graduação em Medicina do Trabalho e Pós-graduação em Medicina Legal e Perícias Médicas da UNOESTE. Professor visitante da Pós Graduação em Medicina Legal e Perícias Médicas PUC-Goiás e IEFAP-PR (Coordenador). Tem experiência na área de Medicina, Direito, Gestão Executiva e Educação, com ênfase em Direito Médico e Ética Médica, Medicina Legal e Perícias Médicas, Medicina Preventiva e Social, Saúde Pública, Gestão em Saúde, Saúde Ocupacional e Educação Médica. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6800-8314

CAMÉLIA SANTINA MURGO, Universidade do Oeste Paulista

Possui graduação e licenciatura em Psicologia, Mestrado em Psicologia Escolar e Doutorado em Psicologia Ciência e Profissão pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Pós-doutorado em Avaliação Psicológica pela Universidade São Francisco. Pós-Doutorado em Educação para Saúde na Universidade de Lisboa. É docente dos Cursos de Psicologia e Medicina da Universidade do Oeste Paulista. Docente titular do Programa de Pós-Graduação - Mestrado e Doutorado em Educação - da Universidade do Oeste Paulista. Líder do Grupo de pesquisa Estudos Sobre Processos de Subjetividade no Contexto Escolar (CNPq). Membro do GT de Avaliação da Criatividade e Psicologia Positiva da Associação Nacional de Pesquisa em Psicologia (ANPEPP). Tem experiência na área de Psicologia Escolar, Avaliação Psicológica e Orientação Profissional,, atuando principalmente nos seguintes temas: testes psicológicos, avaliação psicológica, psicologia positiva em contextos educativos, autoeficácia e bem-estar subjetivo de professores e estudantes.

ALINE FONSECA FRANCO, Universidade do Oeste Paulista

Auditora Fiscal do Estado de São Paulo, Delegada Regional Tributária no período 2015 a 2019. Mestranda em Educação na Universidade do Oeste Paulista. Graduada em Direito pela Universidade do Oeste Paulista e em Odontologia pela UFMG. Pós Graduação em Educação, Ortodontia e Endodontia, com atuação docente nas disciplinas Direito Processual Civil e Direito do Trabalho na Universidade do Oeste Paulista.

Publicado

2022-05-24

Edição

Seção

Artigos