O SISTEMA DE INSPEÇÃO DO ENSINO NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX NO PARANÁ

Autores

  • DENIZE NAIARA SANTI UEM - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
  • Analete Regina Shelbauer Univesidade Estadual de Maringá - UEM
  • André Paulo Castanha Universidade Estadual do Oeste do Paraná -UNIOESTE

Palavras-chave:

Ensino Primário;, inspeção do Ensino;, Paraná Século XX.

Resumo

Neste artigo investigamos a organização da inspeção do ensino no Paraná na primeira metade do século XX, pois, é pertinente para compreender o processo de organização da educação, considerando que a inspeção intervinha em diversos âmbitos do ambiente escolar, tanto administrativos como pedagógicos. O recorte temporal está baseado na legislação educacional, iniciando em 1901, no qual temos a primeira legislação paranaense do século XX, voltada à educação e vai até a metade do século, pois a última legislação sobre a inspeção foi em 1938, mantendo-se em vigor até depois de 1950. As fontes de análise foram a legislação, relatórios, jornais, livros dentre outros documentos do período, considerados como fontes primárias, e bibliografias sobre o tema. No texto, enfatizamos a importância da inspeção do ensino na organização da educação e na efetivação de legislações educacionais, e investigamos a forma como a inspeção do ensino se organizou no período. A partir da análise inferimos que a inspetoria exercia papel fundamental na organização do ensino primário, e para isso, a inspeção tinha uma estrutura complexa, que se distribuía ao longo de todo o Estado, com intuito de fiscalizar e disseminar um modelo de ensino. Além disso, os inspetores escolares se configuravam em intermediários entre as escolas/professores e o Governo, pois era por meio de seus relatórios que havia a troca de informações entre esses setores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

DENIZE NAIARA SANTI, UEM - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

Professora do município de Dois Vizinhos. Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual de Maringá - UEM. Mestra em Educação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE 2015-2017. Formada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE campus de Francisco Beltrão - PR, 2011 - 2014. Pesquisadora da História da Educação Imperial, Republicana, Inspetores de Ensino e Ensino Rural. Está vinculada ao Grupo Grupo de Estudos e Pesquisas História da Educação, Intelectuais e Instituições Escolares, da Universidade Estadual de Maringá, e ao Grupo de Pesquisa HISTEDOPR - GT local do HISTEDBR, na Linha de Pesquisa: História, Sociedade e Educação no Brasil da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus de Cascavel.

Analete Regina Shelbauer, Univesidade Estadual de Maringá - UEM

Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá (1986), Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (1997), Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2003) e Pós-doutorado em História da Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (2011-2012). É Professora Associada do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá. Atua como membro do Conselho Editorial da Editora da Universidade Estadual de Maringá. É associada da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE). Desenvolve atividades de pesquisa junto ao Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação, Intelectuais e Instituições Escolares, com ênfase na história da escola pública no Brasil, história e memória das escolas primárias rurais e da formação e trabalho de mestres rurais.

André Paulo Castanha, Universidade Estadual do Oeste do Paraná -UNIOESTE

Graduado em História (1995) e mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (1999). Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar (2007) na área de Fundamentos da Educação. Vencedor do Prêmio Capes de Teses 2008 na área da Educação. Pós-Doutor (2011) pelo Departamento de Filosofia e História da Educação da Unicamp, sob a supervisão de Dermeval Saviani. Professor Associado - C, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão, no qual desenvolvo atividades no Curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação, nível de Mestrado. Tenho experiência de ensino na área de Educação e História, com ênfase em História da Educação e pesquisa em Educação. Pesquisador da História da Educação Brasileira séculos XIX e XX, em âmbito nacional e regional, tendo como base as fontes primárias. No âmbito regional, tenho dedicado esforços para compreender a educação nas regiões Sudoeste, Oeste e Sul do Paraná. Estou vinculado ao Grupo de Pesquisa História, Sociedade e Educação no Brasil (HISTEDOPR) - GT local do HISTEDBR e na Linha de Pesquisa: Sociedade, Conhecimento e Educação, junto ao Programa de Mestrado em Educação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), campus de Francisco Beltrão. Na Pós-Graduação tenho orientado pesquisas sobre história e historiografia da educação, biografias, políticas educacionais e ensino de história. Além disso, tenho atuado e pesquisado aspectos ligados a temática da Educação Especial e Inclusão, pois sou pai de um menino autista.

Publicado

2022-10-17

Edição

Seção

Artigos