AS REPERCUSSÕES DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS EM LARGA ESCALA NA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO

UMA POSSIBILIDADE DE DISCUSSÃO A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Autores

  • Luana Ferrarotto IFSP

Palavras-chave:

avaliação externa em larga escala, organização do trabalho pedagógico, estágio supervisionado, formação de professores

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a presença das avaliações externas em larga escala na organização do trabalho pedagógico das escolas acompanhadas pelos licenciandos em matemática do [NOME DA INSTITUIÇÃO], durante o desenvolvimento do estágio supervisionado, contemplando as reflexões que eles construíram a partir dos estudos teóricos que orientaram esse processo. Para tanto, foram analisados, considerando a técnica de análise de conteúdo, 19 relatórios construídos, no 2º semestre de 2019, pelos licenciandos do curso de Licenciatura em Matemática do referido curso. Foi observado que, durante a realização dos estágios, os licenciandos se deparam com as repercussões das avaliações externas na organização do trabalho pedagógico. Tais repercussões perpassam os momentos as Aulas de Trabalho Pedagógico Coletivo (ATPC), Conselhos de Classe, Reuniões de Pais e Mestres e planejamento de atividades para os estudantes. A análise dos relatórios demonstra que os futuros docentes refletiram sobre essas repercussões na gestão das escolas, nas práticas pedagógicas dos docentes e no processo formativo dos estudantes. Defende-se que os cursos de formação de professores dediquem tempo e espaço para análise das relações entre avaliação e organização do trabalho pedagógico, de modo a fomentar a (des)construção de concepções e práticas relacionadas à lógica do treinamento e do estreitamento curricular, advinda das avaliações externas em larga escala.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Ferrarotto, IFSP

Pedagoga pela UNICAMP (2005), com Mestrado (2011) e Doutorado em Educação (2018) pela mesma universidade. Atuou como professora nas redes municipais de Amparo e de Campinas. Na rede municipal de Amparo atuou, ainda, como diretora de escola. Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, campus Bragança Paulista (IFSP-Bra). É pesquisadora do Ares (Avaliação e Relações Escolares) do IFSP-Bra. Desenvolve pesquisas sobre avaliação educacional em seus três níveis: avaliação em sala de aula, avaliação externa em larga escala e avaliação institucional.

Publicado

2022-10-17

Edição

Seção

Artigos