POLÍTICAS DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL E EDUCADORES NÃODOCENTES NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAE TECNOLOGIA

Autores

  • Priscila Soares Instituto Federal do Acre/Mestranda
  • Edilene da Silva Ferreira Ferreira Instituto Federal do Acre
  • Cledir de Araújo Amaral Amaral Instituto Federal do Acre

Palavras-chave:

Política Educacional, Educação Profissional, Equipe Técnica de Educação, Permanência e Êxito

Resumo

Esse artigo objetiva analisar as Políticas de Assistência Estudantil (Paes) e os profissionais envolvidos na sua execução nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IF) numa perspectiva educativa. Para tanto, partiu-se da triangulação de abordagem quanti-qualitativa para análise dos dados obtidos por meio de pesquisa documental. Foram obtidas informações sobre os profissionais e as Paes de 31 institutos, nas quais identificou-se a previsão de atendimento numa perspectiva universal ou exclusivamente seletista. Existem 2.782 servidores envolvidos na Assistência Estudantil (AE) para atender 473.897 estudantes nos IF. Há maior número, respectivamente, de assistentes de alunos, assistentes sociais, psicólogos e pedagogos. Foram identificadas 25 Paes que previam explicitamente programas ou ações de cunho universalista. Entretanto, para que tais políticas sejam efetivadas é necessário que o número deprofissionais seja suficiente para garantir o atendimento numa perspectiva universal. Esse aspecto de atuação legitima aos profissionais da Assistência Estudantil sua identidade educadora e precisa ser incorporada pelo profissional de tal modo que seja igualmente percebida pela comunidade acadêmica e contribua efetivamente para o desenvolvimento do processo educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Soares, Instituto Federal do Acre/Mestranda

Priscila da Silva Soares, mestranda em Educação Profissional e Tecnológica pelo Instituto Federal do Acre, especialista em Educação, Diversidade e CIdadania e assistente social no Instituto Federal do Acre.

Edilene da Silva Ferreira Ferreira, Instituto Federal do Acre

É docente do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no Instituto Federal do Acre, área de Língua Portuguesa e Literatura. Possui mestrado em Letras - Linguagem e Identidade e doutorado em  em Estudos Linguísticos. Docente permanente do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT/Ifac).

Cledir de Araújo Amaral Amaral, Instituto Federal do Acre

Docente do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, área de Educação Física, no Instituto Federal do Acre. Possui mestrado em Saúde Coletiva e doutorado em Saúde Pública. É docente permanente do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT/Ifac).

Publicado

2022-10-17

Edição

Seção

Artigos