Evolução temporal e variação sazonal das condições de balneabilidade no Lago de Furnas

Minas Gerais / Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X.2022.35754

Palavras-chave:

qualidade das águas, Recreação de contato primário, Lago de Furnas

Resumo

A deterioração da qualidade das águas em ambientes aquáticos recreacionais pode causar danos à saúde humana e, consequentemente, aumentar a pressão e gastos sobre os serviços de saúde, bem como impactar significativamente a economia local. O Lago de Furnas, localizado na região sul do estado de Minas Gerais, consiste em um dos maiores reservatórios artificiais para geração de energia hidroelétrica do país, e neste contexto, exerce considerável papel para a atratividade turística e para a dinâmica econômica regional. Deste modo, este trabalho tem como objetivo avaliar as condições de balneabilidade do Lago de Furnas, visando contribuir para a segurança e bem-estar de seus usuários, por meio da análise de dados de variáveis-chave para o uso recreacional de contato primário (E. coli, pH, Turbidez e Densidade de Cianobactérias), entre 2008 e 2018, nos cursos d’água contribuintes. Os usos no entorno do lago, principalmente agricultura e pecuária e o lançamento de esgoto in natura, alteraram, especialmente, as concentrações de E. coli, impactando na conformidade aos padrões de balneabilidade. A pesquisa sugere o desenvolvimento e aplicação de um programa de monitoramento e comunicação das condições de balneabilidade do Lago de Furnas, bem como a articulação efetiva entre instrumentos de gestão de recursos hídricos e do planejamento urbano municipal nas bacias contribuintes, de forma a assegurar os usos múltiplos das águas e a dinâmica econômica regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DAS ÁGUAS – ANA (BRASIL). Cadernos de recursos hídricos: turismo e o lazer e sua interface com o setor de recursos hídricos. Brasília, 2005.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – ANEEL. Compensação financeira, 2018. Disponível em: <http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/cmpf/gerencial/>. Acesso em: 10/07/2020.

ALAGO-PDRH FURNAS - Plano Diretor de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Entorno do Lago de Furnas: Relatório Parcial 1: Diagnóstico da Bacia Hidrográfica. Alfenas: Alago, 2013.

ASSIS, E.; LOPES, F.W.A. Avaliação da qualidade das águas na bacia do Ribeirão das Araras, Córrego Danta (MG). Caminhos de Geografia, v. 18, n. 63, p. 133-152, 2017.

BROOKES, J.D.; ANTENUCCI, J.; HIPSEY, M.; BURCH, M.D.; ASHBOLT, N.J.; FERGUSSON, C. Fate and transport of pathogens in lakes and reservoirs. Environment International, v. 30, n. 5, p. 741-759, 2004.

BURNS, G.L.; HARALDSDÓTTIR, L. Hydropower and tourism in Iceland: Visitor and operator perspectives on preferred use of natural areas. J. Outdoor Recreat. Tour. 2019.

BUZELLI, G.M.; CUNHA-SANTINO, M.B. Análise e diagnóstico da qualidade da água e estado trófico do reservatório de Barra Bonita (SP). Ambi-Água, Taubaté, v. 8, n. 1, p. 186-205, 2013.

CAMPOS, J.S.; CUNHA, H.F.A. Análise comparativa de parâmetros de balneabilidade em fazendinha, Macapá - AP. Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota). v. 5, n. 4, p. 110-118, 2015.

CARMICHAEL, W.W. Toxic Microcystis and the environment. In: WATANABE, HARADA, K.I., CARMICHAEL, W.W. AND FUJIKI, H. Toxic Microcystis. CRC Press, Boca Raton, 1996. p.1-11.

CARMICHAEL W.W.; AZEVEDO, S.; AN J.S.; MOLICA, R.J.R.; JOCHIMSEN, E.M.; LAU, S.; RINEHART, K.L.; SHAW, G.R.; EAGLESHAM, G.K. Human fatalities from cyanobacteria: chemical and biological evidence for cyanotoxins. Environmental Health Perspectives, v. 109, n. 7, p. 663-668, 2001.

CARVALHO, L.M.T.; SCOLFORO, J.R.S. Inventário Florestal de Minas Gerais: Monitoramento da Flora Nativa 2005-2007. Lavras: Editora UFLA, 357p: il., 2008.

CHORUS, I.; BARTRAM, J. Toxic cyanobacteria in water: a guide to their public health consequences, monitoring e management. London: WHO, 1999. 400p.

CODD, G.A.; MORRISON, L.F.; METCALF, J.S. Cyanobacterial toxins: Risk management for health protection. Toxicology and Applied Pharmacology, v. 203, n. 3, p. 264–272, 2005.

COMPANHIA DE TECNOLOGIA DE SANAMENTO AMBIENTAL - CETESB. Relatório de qualidade das praias litorâneas no estado de São Paulo. 2019. São Paulo: CETESB, p.212. 2019.

DAVIES-COLLEY, R.; VALOIS, A.; MILNE, J. Faecal contamination and visual clarity in New Zealand rivers: Correlation of key variables affecting swimming suitability. Journal of Water and Health, v. 16, n. 3, p. 329–339, 2018.

DUSSART-BAPTISTA, L.; MASSEIA; N. DUPONT, J.P.; JOUENNE, T. Transfer of bacteria contaminated particles in a karst aquifer: evolution of contaminated materials from a sinkhole to a spring. Journal of Hydrology, v. 284, p. 285–295, 2003.

ENGEL, E. Conflitos De Uso Das Águas De Furnas. O Estado das Águas no Brasil, pág.107 a 109. 2002.

FEWTREL, L.; KAY, D. Recreational Water and Infection: A Review of Recent Findings. Current Environmental Health Reports, v. 2, n. 1, p. 85–94, 2015.

FUNDAÇÃO DE PESQUISA E ASSESSORAMENTO À INDUSTRIA (FUPAI). Plano Diretor de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Entorno do Lago de Furnas: Relatório Parcial 1 – Diagnóstico da Bacia Hidrográfica Unidade de Gestão GD3. Alfenas, 2013.

FURNAS, Centrais Elétricas S/A. Revista Furnas; Edição Especial 50 anos de Furnas, Ano XXXIII, n.337. Editor e coordenador de conteúdo Eduardo Franklin Correia. Rio de Janeiro, fevereiro, 2007.

FURNAS, Centrais Elétricas S/A. Geração. Disponível em: <https://www.furnas.com.br/geracao/?culture=pt>. Acesso em: 10/07/2020.

GIRI, S.; QIU, Z. Understanding the relationship of land uses and water quality in Twenty First Century: A review. Journal of Environmental Management, 173, p. 41-48, 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE) – Censo demográfico de 2010. 2011. Disponível em: <https://censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 10/07/2020.

INSTITUTO MINEIRO DE GESTÃO DAS ÁGUAS. Monitoramento da Qualidade das Águas Superficiais no Estado de Minas Gerais - Relatório Trimestral - 3° Trimestre de 2017. Belo Horizonte: IGAM, 2017.

JUAREZ, M. M.; RAJAL, V. B. Parasitosis intestinales en Argentina: principales agentes causales encontrados en la población y en el ambiente. Revista Argentina de Microbiologia v. 45, n. 3, p. 191-204, 2013.

JULIAN, J. P.; DE BEURS, K. M.; OWSLEY, B.; DAVIES-COLLEY, R. J.; AUSSEIL, A.-G.E. River water quality changes in New Zealand over 26 years: response to land use intensity. Hydrology and Earth System Sciences, v. 21, p. 1149-1171, 2017.

LEGGETT, C.G.; BOCKSTAEL, N.E. Evidence of the effects of water quality on residential land prices. Journal of Environmental Economics and Management, v. 39, p. 121–144, 2000.

LEITE, A.C.C.; MAGALHÃES JÚNIOR, H.; LOPES, F. W. A. Avaliação da qualidade das águas para o uso recreacional na bacia do Ribeirão da Prata por meio do Índice de Condições de Balneabilidade – ICB. XXI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Brasília, novembro de 2015.

LOPES, F.W.A. Proposta metodológica para avaliação de condições de balneabilidade em águas doces no Brasil. 200 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

LOPES, F.W.A.; MAGALHÃES JR, A.P. Influência das condições naturais de pH sobre o Índice de Qualidade das Águas (IQA) na bacia do Ribeirão de Carrancas. Revista Geografias, v. 6, n. 2, p. 134-147, 2010.

LOPES, F.W.A.; MAGALHÃES JR, A.P.; PEREIRA, J.A.A. Avaliação da qualidade das águas e condições de balneabilidade na bacia do Ribeirão de Carrancas - MG. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 13, n. 4, p. 111–120, 2008.

LOPES, F.W.A.; MAGALHÃES JR, A.P.; & VON SPERLING, E. Balneabilidade em águas doces no Brasil: riscos à saúde, limitações metodológicas e operacionais. Hygeia: Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 9, n. 16, p. 28–47. 2013.

LOPES, F.W.A.; DAVIES-COLLEY R.J.; VON SPERLING, E.; MAGALHÃES JÚNIOR., A.P. A water quality index for Brazilian freshwaters. Journal of Water and Health, v. 2, n.14, p. 243-254, 2016.

LOPES, F.A.; DAVIES-COLLEY, R.J.; PIAZZI, J.; SILVEIRA, J.S.; LEITE, A.C.C.; LOPES, N.I.A. Challenges for contact recreation in a tropical urban lake: Assessment by a water quality index. Environment, Development and Sustainability, v. 22, n. 6, p. 5409-5423. 2020.

MAGALHÃES JÚNIOR, H.; LOPES, F.A.; MACEDO, D.R. Diagnóstico multitemporal do uso e cobertura da terra e qualidade das águas na bacia do rio Jequitinhonha em Minas Gerais como subsídio à gestão dos recursos hídricos superficiais. Revista Espinhaço, v. 8, n. 2, p. 47-57, 2019.

MINAS GERAIS. Deliberação Normativa Conjunta COPAM/CERH-MG nº 01, de 05 de maio de 2008. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Publicada no Diário Executivo de Minas Gerais, de 13/05/2008.

MORAIS, R.C. de S.; SILVA, C.E. Diagnóstico ambiental do Balneário Curva São Paulo no rio Poti em Teresina, Piauí. Engenharia Sanitária e Ambiente, v. 17, n. 1, p. 41-50, 2012.

NELSON, K.L.; BOEHM, A.B.; DAVIES-COLLEY, R.J.; DODD, M.C.; KOHN, T.; LINDEN, K.G. Sunlight-mediated inactivation of health-relevant microorganisms in water: A review of mechanisms and modeling approaches. Environmental Science: Processes & Impacts, v. 20, n. 8, p. 1089–1122. 2018.

NICHOLLS, S.; CROMPTON, J. A Comprehensive Review of the Evidence of the Impact of Surface Water Quality on Property Values. Sustainability, v. 10, n. 2, p. 500. 2018

OLIVEIRA, N.P. A influência da poluição difusa e do regime hidrológico peculiar do semiárido na qualidade da água de um reservatório tropical. 2012, 100 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Sanitária) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. 2012.

PARZUTO, K.; TANDYRAK, R.; ŁOPATA, M.; MIKULEWICZ, S.; GROCHOWSKA, J.; DUNALSKA, J. Development of Drwęckie lake in Ostróda for tourist and recreational purposes, and its impact on the burden to the natural environment in the shoreline zone. Polish Journal of Natural Sciences, v. 32, n. 1, p. 105–120, 2017.

PRATTE-SANTOS, R.; TERRA, V. R.; AZEVEDO JR, R. R. Avaliação do efeito sazonal na qualidade das águas superficiais de um importante rio no sudeste do Brasil. Sociedade & Natureza, v. 30, n. 3, p. 127-143, 20, dez. 2018.

PRUSS, A. Review of epidemiological studies on health effects from exposure to recreational water. International Journal of Epidemiology, v. 27, n. 1, p.1–9, 1998.

RIBEIRO, E.M.; GALIZONI, F.M.; SILVESTRE, L.H.; CALIXTO, J.S.; ASSIS, T.P.; AYRES, E.B. Agricultura familiar e programas de desenvolvimento rural no Alto Jequitinhonha. Revista Economia Sociologia Rural, v. 45, n. 4, p.1075-1102, 2007.

SANTOS, A. A. M. Administrando conflitos: o caso do Lago de Furnas. In: FREITAS, M. A. V. (Org.). Estado das águas no Brasil 2001­2002. Brasília: Agência Nacional das Águas, 2003.

SANTOS, C. L.; XAVIER, M. R. R.; CORREA, D. L.; PEREIRA JUNIOR, A. Aplicação do índice de qualidade da água no rio Ipixuna e avaliação das condições de balneabilidade com a percepção ambiental dos usuários. Research, Society and Development, v. 10, n. 4, e36810414131, 2021.

SILVA, M. do S.R. da.; RIOS-VILLAMIZAR, E.A.; CUNHA, H.B.; MIRANDA, S.A.F.; FERREIRA.; S.J.F.; BRINGEL; S.R.B.; GOMES, N.A.; PASCOALOTO, D; SILVA, L.M. A contribution to the hydrochemistry and water typology of the Amazon river and its tributaries. Revista Caminhos de Geografia, v. 20, n. 72, p.360-374, 2019.

SMITH, V.H. Eutrophication of freshwater and coastal marine ecosystems: a global problem. Environnement Science and Pollution Research, v.10, n.2, p.126-139, 2003.

TANURE, E.L. Projeto Furnas Fase III – Monitoramento Metais, Resíduos Agrotóxicos e Cargas Poluidoras. Laboratório de Pesquisas Ambientais e Recursos Hídricos da UNIFENAS – Universidade José do Rosário Vellano, Alfenas – Minas Gerais. 200 p, 2003.

VALDES, D.; DUPONT, J. P.; MASSEI, N.; LAIGNEL, B; RODET, J. Analysis of karst hydrodynamics through comparison of dissolved and suspended solids’ transport. Compter Rendus Geoscience, v. 337, n. 15, p.1365–1374, 2005.

VANZELA, L.; HERNANDEZ, F. B. T.; FRANCO, R. A. M. Influência do uso e ocupação do solo nos recursos hídricos do Córrego Três Barras, Marinópolis. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental-Agriambi, v. 14, n. 1, p.55–64, 2010.

VON SPERLING, E. Água para saciar corpo espírito: Balneabilidade e outros usos nobres. In: Anais...XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. ABES, Joinvile, 2003.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. 3.ed. Belo Horizonte: UFMG/Departamento de Engenharia Sanitária, 2005. v.1, 452p.

VON SPERLING, M. VON SPERLING, E. Challenges for bathing in rivers in terms of compliance with coliform standards. Case study in a large urbanized basin (das Velhas River, Brazil). Water Science and Technology, v. 67, n. 11, p. 2534–2542, 2013.

WEST, A.O., NOLAN, J.M., SCOTT, J.T. Optical water quality and human perceptions: a synthesis. WIRES Water, v. 3, n. 2, p.167–180, 2016.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Guidelines for safe recreational water environments - coastal and fresh waters. Geneva, Switzerland, 253 p., 2003.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Guidelines for drinking-water quality. 4.ed. Genebra, Switzerlan, 2011.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Protecting surface water for health. Identifying, assessing and managing drinking-water quality risks in surface-water catchmentsI. World Health Organization, 178 p, 2016.

Downloads

Publicado

2022-07-22

Como Citar

Coelho Leite, A., Valadão, R. C. ., Lopes, F. A., & Assis, D. C. de. (2022). Evolução temporal e variação sazonal das condições de balneabilidade no Lago de Furnas : Minas Gerais / Brasil. Revista Geografias, 18(1), 40–62. https://doi.org/10.35699/2237-549X.2022.35754

Edição

Seção

Artigos