A ESTÉTICA FILOSÓFICA DE GIANNI VATTIMO

Autores

Palavras-chave:

Estética ontológica, Verdade, Produção artística, Enfraquecimento do ser, Gianni Vattimo

Resumo

Este texto tem como escopo mostrar a plausibilidade da tese de Gianni Vattimo, segundo a qual, a morte ou fim da arte, pensada pelo filósofo italiano como tramonto ou crepúsculo da arte, pode ser uma chance para pensar a estética filosófica na chamada condição pós-moderna. A plausibilidade dessa tese é mostrada por meio de um percurso estético-filosófico a partir das obras estéticas na língua original do autor, nas quais  se evidenciam a constante dos conceitos de produção, ontologia, verdade e Verwindung com o intuito de mostrar a vocação ontológica da estética vattimiana. A pergunta que norteia as reflexões estéticas de Vattimo não tem por finalidade responder o que é a arte e, sim, qual o sentido de produzir obras artísticas na época do fim da arte. Lidas nessa perspectiva, as obras estéticas de Vattimo mostram a necessidade de iniciar toda e cada estética filosófica da aceitação do pressuposto da historicidade da arte e da necessária experiência artística porque nela, seguindo a filosofia de Heidegger, acontece a arte como posta em obra da verdade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMOROSO, L. “Gianni Vattimo e il primato «debole» dell’estetica”. In: Pensare l’attualità, cambiare il mondo. Confronto con Gianni Vattimo. Org. Gaetano Chiurazzi. Milão: Mondadori, 2008, pp. 11-22.

BERTINETTO, A. “Arte ed estetizzazione nel pensiero di Gianni Vattimo”. Trópos. Rivista di ermeneutica e critica filosofica. Roma, Ano 1, Número Especial, Ed. Aracne, 2008, pp. 127-144.

CEDRINI, M.; MARTINENGO, A., ZABALA, S. “Presentazione”. In: VATTIMO, G. Opere Complete. Vol. I, Tomo 1. Roma: Meltemi, 2007, pp. 9-16.

CHIURAZZI, G. “Il postmoderno”. Milão: Mondadori, 2002.

CHIURAZZI, G. “Verdad extrametódica y ontología de la praxis: la racionalidad mediadora de la phrónesis”. Trad. Luis Uribe Miranda. Hybris. Revista de Filosofía. Viña del Mar, Chile, Vol. 7, Nr. 1. Ed. Cenaltes, 2016, pp. 151-170.

ESPOSITO, R. “Politica e negazione. Per una filosofia affermativa”. Turim: Einaudi, 2018.

GADAMER, H.-G. “Verità e metodo”. Trad. G. Vattimo. Edição Bilíngue Alemão-Italiano. Milão: Bompiani, 2004.

GAMBAZZI, P. “Introduzione”. In: HEGEL, G. W. F. Arte e morte dell’arte. Org. P. Gambazzi e G. Scaramuzza. Milão: Mondadori, 2000.

GIORGIO, G. “Il pensiero di Gianni Vattimo”. Milão: Franco Angeli, 2006.

HEGEL, G. W. F. “Estetica”. Trad. N. Merker y N. Vaccaro. Turim: Einaudi, 1967.

HEIDEGGER, M. “Der Ursprung des Kunstwerks”. Frankfurt: Vittorio Klostermann, 1977.

PAREYSON, L. “Estetica. Teoria della formatività”. Milão: Bompiani, 2002.

PAREYSON, L. “Verità e interpretazione”. In: Opere complete. Vol. 15. Milão: Mursia, 2005.

VATTIMO, G. “Della realtà. Fini della filosofia”. Milão: Garzanti, 2012.

VATTIMO, G. “Il concetto di fare in Aristotele”. In: Opere Complete. Vol. I, Tomo 1. Roma: Meltemi, 2007, pp. 19-180.

VATTIMO, G. “Imitazione e catarsi in alcuni recenti studi aristotelici”. In: Opere Complete. Vol. 1, Tomo 2. Roma: Meltemi, 2008a, pp. 201-210.

VATTIMO, G. “Introduzione all’estetica”. Org. Leonardo Amoroso. Pisa: ETS, 2010.

VATTIMO, G. “La fine della modernità”. Milão: Garzanti, 1999.

VATTIMO, G. “La società trasparente”. Milão: Garzanti, 2000.

VATTIMO, G. “Poesia e ontologia”. In: Opere Complete. Vol. 1, Tomo 2. Roma: Meltemi, 2008b, pp. 19-198.

Downloads

Publicado

2021-10-26

Como Citar

Miranda, L. H. U. . (2021). A ESTÉTICA FILOSÓFICA DE GIANNI VATTIMO. Revista Kriterion, 62(149). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/kriterion/article/view/35090

Edição

Seção

Artigos