A dimensão sensível do ser

correspondências entre a experiência estética e a experiência elementar

  • Roberto Carlos Pires Júnio Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
  • Achilles Gonçalves Coelho Júnior Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
Palavras-chave: psicologia, experiência estética, experiência elementar, fenomenologia

Resumo

Contemplando os aspectos afetivos nas vivências humanas, em nosso trabalho enfocamos a dimensão sensível da experiência. Recorremos às teorizações da experiência estética, forma de conhecimento singular a outros modos de pensamento, e experiência elementar, ímpeto original do homem em ação. Procuramos responder como a experiência estética favorece o reconhecimento da exigência fundamental de ser, núcleo axial da experiência elementar. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, de orientação fenomenológica, na elucidação dos elementos essenciais da conversação das literaturas respectivas. As categorias verificadas foram: a) a noção de “experiência”, pelo caráter originário e noético; b) a estrutura subjetiva de abertura ao real; c) o campo intersubjetivo que constitui a humanidade; d) o real totalizante como o propósito último do homem; e e) a dimensão ontológica atestada, notavelmente, pela busca do belo. Diante às novidades contemporâneas, destacamos a raiz afetiva da ética na Psicologia como guia em nossa prática, afinando-nos integralmente às expressões singulares.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Carlos Pires Júnio, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
psicólogo graduado pelas Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros – FIPMoc. Atualmente é residente do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental pela Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes.
Achilles Gonçalves Coelho Júnior, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
doutorando no Programa de Pós-Graduação em Psicologia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – FFCLRP/USP, mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e Professor de Psicologia nas Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros – FIPMoc.

Referências

Ales Bello, A. (2004). Fenomenologia e ciências humanas: psicologia, história e religião(M. Mahfoud & M. Massimi, Org.s e Trad.s). Bauru: Edusc.

Dufrenne,M. (1969). O poético (L. A. Nunes & R. K. de Souza, Trad.s). Porto Alegre: Globo. (Original publicado em 1963).

Dufrenne, M. (1981). Estética e filosofia(2a ed.). (R. Figurelli, Trad.). (Coleção Debates). São Paulo: Perspectiva. (Original publicado 1967).

Dufrenne, M. (1982a). Fenomenología de la experiencia estética: el objeto estético (Vol. 1). (R. de la Calle, Trad.). Valência: Fernando Torres. (Original publicado em 1953).

Dufrenne, M. (1982b). Fenomenología de la experiencia estética: la percepción estética (Vol. 2). (C. S. Llabata & A. R. Sánchez, Trad.s). Valência: Fernando Torres. (Original publicado em 1953).

Dufrenne, M. (2010). La noción de “a priori”(T. Checci, Trad.). Salamanca: Sígueme. (Original publicado em 1959).

Figurelli, R. (1981). Introdução à edição brasileira. Em M. Dufrenne. Estética e Filosofia(2a ed., pp. 7-19). São Paulo: Perspectiva.

Frayze-Pereira, J. A. (1994). A alteridade da arte: estética e psicologia. Psicologia USP, 5(1-2), 35-60. Recuperado em 12 de outubro, 2014, de pepsic.bvsalud.org/pdf/psicousp/ v5n1-2/a04v5n12.pdf

Giussani, L. (2009). O senso religioso(P. A. E. Oliveira, Trad.). Brasília: Universa. (Original publicado em 1986).

Mahfoud, M. (2012). Experiência elementar em psicologia: aprendendo a reconhecer. Brasília: Universa.

Morais, C. A. S. B. (2010). O impulso metafísico na experiência estética: itinerário da fenomenologia “afectiva” de Mikel Dufrenne. Tese de Doutorado, Faculdade de Filosofia, Universidade Católica Portuguesa, Porto, Portugal.

Pinho, E. (1994). A estética de Dufrenne ou a procura da origem. Revista Filosófica de Coimbra, 6, 361-396. Recuperado em 12 de outubro, 2014, de www.uc.pt/fluc/dfci/ publicacoes/estetica_dufrenne

Pita, A. P. (1995). Presença, representação e sentimento:configuração da experiência estética segundo Mikel Dufrenne. Revista Filosófica de Coimbra, 4(7), 131-162. Recuperado em 12 de outubro, 2014, de www.uc.pt/fluc/dfci/publicacoes/ presenca_representacao_sentimento

van der Leeuw, G. (2009). A religião em sua essência e suas manifestações: fenomenologia da religião, 1933, epílogo. Revista da abordagem gestáltica, 15(2), 179-183. (A. F. Holanda, Trad.). (Original publicado em 1933). Recuperado em 12 de outubro, 2014, de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rag/v15n2/v15n2a14.pdf

Publicado
2015-10-24
Como Citar
Pires Júnio, R. C., & Coelho Júnior, A. G. (2015). A dimensão sensível do ser. Memorandum: Memória E História Em Psicologia, 29, 233-252. https://doi.org/10.35699/1676-1669.2015.6479
Seção
Artigos