Canto e experiência religiosa do sagrado

análise fenomenológica das vivências sonoras compartilhadas por devotos de Krishna

  • Tércio Eliphas Leite Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais
  • Sônia Regina Corrêa Lages Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: fenomenologia; música; sagrado; devotos de Krishna

Resumo

Desenvolvemos pesquisa fenomenológica entre devotos de Krishna em Belo Horizonte/MG com o objetivo de investigar o dinamismo sensorial do canto como possibilidade de realização de uma experiência do sagrado. Da análise emergem quatro eixos: 1) o dinamismo sensorial do canto como encontro com a potência sagrada sonora; 2) a vivência do canto enquanto horizonte de transcendência; 3) a vivência do canto enquanto relacionamento com figuras memoráveis da tradição religiosa; 4) o canto enquanto experiência religiosa do sagrado. Concluímos que a vivência compartilhada dos sons evidencia a centralidade da potência sagrada sonora no canto, cuja situação sensorial se mostra estruturada sobre o dinamismo interrogante do senso religioso, de modo que a potência sagrada sonora é vivida como resposta à busca de sentido dos devotos.

 

Biografia do Autor

Tércio Eliphas Leite Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais
possui Mestrado em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFMG, e também Especialização em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFMG.
Sônia Regina Corrêa Lages, Universidade Federal de Minas Gerais
Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da UFMG. Atua na graduação e na pós-graduação em Psicologia na área de Cultura e Subjetividade. Doutora em Psicossociologia das Comunidades e Ecologia Social pela UFRJ.

Referências

Ales Bello, A. (1998). Culturas e religiões: uma leitura fenomenológica(A. Angonese, Trad.). Bauru, SP: Edusc. (Publicação original de 1997).

Ales Bello, A. (2002). Teologia negativa, mística e hilética fenomenológica: a propósito de Edith Stein. Memorandum, 3, 98-111. Recuperado em 01 fevereiro, 2013, de http://www.fafich.ufmg.br/memorandum/artigos03/alesbello01.htm.

Ales Bello, A. (2004). Fenomenologia e ciências humanas: psicologia, história e religião(M. Mahfoud & M. Massimi, Orgs. e Trads.). Bauru, SP: Edusc.

Crippa, A. (1975). Mito e cultura. São Paulo: Convívio.

Donald S. Lopez, Jr. (1990). Inscribing the bodhisattva‟s speech: on the heart sūtra‟s mantra. Journal of the History of Religions 29(4), 351-372.

Eliade, M. (1992). O sagrado e o profano(R. Fernandes, Trad.). Lisboa: Livros do Brasil. (Publicação original de 1957).

Eliade, M. (1993). Tratado de história das religiões(N. Nunes & F. Tomaz, Trads.). São Paulo: Martins Fontes. (Publicação original de 1949).

Eliade, M. (1998). Mito e realidade(J. A. Ceschin, Trad.). São Paulo: Perspectiva. (Publicação original de1963).

Eliade, M. (2000). O mito do eterno retorno(M. Torres, Trad.). Lisboa: Edições 70. (Publicação original de 1949).

Frankl, V. E. (1989). Psicoterapia e sentido da vida: fundamentos da Logoterapia e análise existencial(2a ed.). (A. M. de Castro, Trad.). São Paulo: Quadrante. (Publicação original de 1982).

Frankl, V. E. (1993). A presença ignorada de Deus(3a ed.). (W. O. Schlupp & H. H. Reinhold, Trads.). Petrópolis, RJ: Vozes. (Publicação original de 1948).

Frankl, V. E. (1997). Embusca de sentido: um psicólogo no campo de concentração(7a ed.). (W. O. Schlupp & C. C. Aveline, Trads.). Petrópolis, RJ: Vozes. (Publicação original de 1946).

Ghigi, N. (2003) A hilética na fenomenologia: a propósito de alguns escritos de Angela Ales Bello. Memorandum, 4, 48-60. Recuperado em 01 de fevereiro, 2013, de http://www.fafich.ufmg.br/memorandum/artigos04/ghigi01.htm

Giussani, L. (1997). O senso de Deus e o homem moderno(D. Cordas & P. A. E. Oliveira, Trads.). Rio de Janeiro: Nova Fronteira. (Publicação original de 1985).

Giussani, L. (2004). Educar é um risco: como criação de personalidade e de história(N. Oliveira, Trad.). São Paulo: Companhia Ilimitada. (Publicação original de 1995).

Giussani, L. (2009). O senso religioso(P. A. E. Oliveira, Trad.). Brasília: Universa. (Publicação original de 1986).

Gonda, J. (1975). History of ancient indian religion. Leiden, Holanda: Brill.

Guerriero, S. (2009). Caminhos e descaminhos da contracultura no Brasil: o caso do movimento Hare Krishna. Revista nures, 12, 13-21.

Harvey, P. A. (Org.). (1989). Understanding mantra. Albany, NY: State University of New York Press.

Husserl, E. (2006). Idéias para uma fenomenologia pura e para uma filosofia fenomenológica(M. Suzuki, Trad.). Aparecida, SP: Idéias e Letras. (Publicação original póstuma de 1952).

Husserl, E. (2008). A crise das ciências européias e a fenomenologia transcendental: uma introdução à filosofia fenomenológica(D. F. Ferrer, Trad.). Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa. (Publicação original póstuma de 1954).

Oliveira, A. S. (2008). A Índia muito além do incenso: um olhar sobre as origens, preceitos e práticas do Vaishnavísmo. Horizonte, 6(12), 93-111.

Oliveira, A. S. (2009). Max Weber e a Índia: o vaishnavismo e seu yoga social em formação. São Paulo: Blucher Acadêmico.

Padoux, A. (1989). Mantras:what are they? Em P. A. Harvey (Org.). Understanding mantra(pp. 295-318). Albany, NY: State University of New York Press.

Staal, F. (1989). Vedic Mantras. Em P. A. Harvey(Org.). Understanding mantra(pp. 48-95). Albany, NY: State University of New York Press.

Silva da Silveira, M. (2000). Hari Nama Sankirtana: etnografia de um processo ritual.Brasília: Unb.(Série Antropologia, Vol. 277).

Taber, J. (1989). Are mantras speech acts? The mīmāmsā point of view. Em P. A. Harvey (Org.). Understanding mantra(pp. 144-164). Albany, NY: State University of New York Press.

Terrin, A. N. (2004). O rito: antropologia e fenomenologia da ritualidade(J. M. de Almeida, Trad.). São Paulo: Paulus. (Publicação original de 1999).

van der Leeuw, G. (1964). Fenomenologia de la religion(E. De La Peña, Trad.). México: Fondo de Cultura Economica. (Publicação original de 1933).

Zilles, U. (1996). A fenomenologia husserliana como método radical. Em E. Husserl. A crise da humanidade européia e a filosofia(pp. 11-55). Porto Alegre: Edipucrs.

Wheelock, W. T. (1989). The mantra in vedic and tantric ritual. Em P. A. Harvey (Org.). Understanding mantra(pp. 96-122). Albany, NY: State University ofNew York Press.

Wisnik, J. M. (1989). O som e o sentido: uma outra história das músicas. São Paulo: Companhia das Letras.

Publicado
2013-10-31
Como Citar
Barbosa, T. E. L., & Lages, S. R. C. (2013). Canto e experiência religiosa do sagrado. Memorandum: Memória E História Em Psicologia, 25, 149-175. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/memorandum/article/view/6539
Seção
Artigos