Perspectivas da Agenda 2030 para as bibliotecas públicas

Autores

  • Cesar dos Santos Moreira Instituto Federal de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-3118-0839
  • Dalgiza Andrade Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Marília de Abreu Martins de Paiva Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Bibliotecas públicas, Agenda 2030, Desenvolvimento sustentável

Resumo

Em resposta às alterações climáticas e ambientais, pobreza e desigualdades sociais associadas ao desenvolvimento global, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu a Agenda 2030. Esse plano compreende os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) a serem buscados pelas organizações públicas e privadas e por toda a humanidade. Diante disso, objetivou-se discutir o papel social das bibliotecas públicas e suas contribuições para a implementação de serviços de informação orientados à Agenda 2030, tendo como base a metodologia de revisão narrativa. Compreende-se que a contextualização dos ODS pelas bibliotecas públicas pode fortalecer as ações de informação para o alcance desses objetivos, os quais são norteadores na construção de uma sociedade sustentável. Representa também uma oportunidade de investigação para a Biblioteconomia/Ciência da Informação, sobretudo nas discussões da Biblioteconomia Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION. Manual das pessoas que advogam pela biblioteca. 3. ed. Tradução da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições - FEBAB. Chicago, Illinois, 2008. Disponível em: http://siseb.sp.gov.br/wp-content/uploads/2017/01/Manual-das-pessoas-que-advogam-pelas-bibliotecas.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

BELLUZZO, R. C. B. Competência em informação (CoInfo) e midiática: inter-relação com a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) sob a ótica da educação contemporânea. Folha de Rosto: Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Juazeiro do Norte, v. 4, n. 1, p. 15-24, jan./jun. 2018. Disponível em: https://labirintodosaber.com.br/wp-content/uploads/2018/07/revista-folha-de-rosto-2018-artigo-regina-belluzzo.pdf. Acesso em: 27 maio 2021.

BERNARDINO, M. C. R.; SUAIDEN, E. J. Bibliotecas públicas e imagem organizacional: diferentes olhares. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 1, n. 2, p. 289-304, jul./dez. 2011a. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/pgc/article/view/9607/7281. Acesso em: 1 jun. 2021.

BERNARDINO, M. C. R.; SUAIDEN, E. J. O papel social da biblioteca pública na interação entre informação e conhecimento no contexto da ciência da informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 16, n. 4, p. 29-41, out./dez. 2011b. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pci/v16n4/v16n4a04.pdf. Acesso em: 1 maio 2021.

BEZERRA, A. C.; SCHNEIDER, M.; SALDANHA, G. S. Competência crítica em informação como crítica à competência em informação. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 29, n. 3, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/47337. Acesso em: 15 jul. 2021.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 27 maio 2021.

BRASIL. Lei no 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5o, no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei no 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei no 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1, Edição Extra, 2011. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2011/lei-12527-18-novembro-2011-611802-publicacaooriginal-134287-pl.html. Acesso em: 27 maio 2021.

CORDEIRO, A. M.; OLIVEIRA, G. M.; RENTERÍA, J. M.; GUIMARÃES, C. A. Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Rio de Janeiro, v. 34, n. 6, p. 428-431, 2007. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912007000600012. Acesso em: 20 maio 2021.

COSTA, T.; ALVIM, L. A Agenda 2030 e a ciência da informação: o contributo das bibliotecas e centros de informação. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação (RICI), Brasília, v. 14, n. 2, p. 617-628, maio/ago. de 2021. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/37380/29673. Acesso em: 10 jun. 2020.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES E INSTITUIÇÕES BIBLIOTECÁRIAS – IFLA. Manifesto da IFLA/UNESCO sobre bibliotecas públicas 1994. Haia, Países Baixos, 1994. Disponível em: https://www.ifla.org/files/assets/public-libraries/publications/PL-manifesto/pl-manifesto-pt.pdf. Acesso em: 28 abr. 2021.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES E INSTITUIÇÕES BIBLIOTECÁRIAS – IFLA. Conjunto de ferramentas: as bibliotecas e a implementação da Agenda 2030 da ONU. Haia (Holanda): IFLA, 2015. Disponível em: https://www.ifla.org/files/assets/hq/topics/libraries-development/documents/libraries-un-2030-agenda-toolkit-pt.pdf. Acesso em: 27 maio. 2020.

FERRAZ, M. N. O papel social das bibliotecas públicas no século XXI e o caso da Superintendência de Bibliotecas Públicas de Minas Gerais. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 19, n. esp., p. 18-30, out./dez. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pci/v19nspe/04.pdf. Acesso em: 28 abr. 2021.

MACHADO, E.; ELIAS JUNIOR, A.; ACHILLES, D. A biblioteca pública no espaço público: estratégias de mobilização cultural e atuação sócio-política do bibliotecário. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 14, número especial, p. 115-127, out./dez. 2014. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/47359. Acesso em: 28 abr. 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Transformando nosso mundo: a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: UNIC Rio, 2016. Disponível em: http://www.itamaraty.gov.br/images/ed_desenvsust/Agenda2030completoportugus12fev2016.pdf. Acesso em: 26 maio 2021.

PINTO, L. G.; OCHÔA, P. Agenda 2030 e o campo de intervenção da Ciência de Informação: dinâmicas de aprendizagem, envolvimento e desenvolvimento de competências. Cadernos BAD, Lisboa, n. 2, p. 1-11, 2019. Disponível em: https://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/2043. Acesso em: 1 jun. 2021.

PINTO, L. G.; OCHÔA, P. Contributos para o desenvolvimento sustentável: a experiência de construção de um modelo setorial de alinhamento de estratégias. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Anápolis, v. 9, n. 3, p. 380-396, set./dez. 2020. http://dx.doi.org/10.21664/2238-8869.2020v9i3.p380-396. Acesso em: 25 jun. 2020.

PLATAFORMA Agenda 2030. Realização do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD, acompanha as ações para o desenvolvimento sustentável no Brasil até 2030. Brasília, [2015]. Disponível em: http://www.agenda2030.com.br/. Acesso em: 25 maio 2021.

RASTELI, A.; CALDAS, R. F. Análise das variáveis dos ambientes da biblioteca pública como fator para o desenvolvimento sociocultural. In: SEMINÁRIO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – SECIN, 7., 2017, Londrina. Anais [...]. Londrina: UEL, 2017. p. 198-2012. Disponível em: http://www.uel.br/eventos/cinf/index.php/secin2017/secin2107/paper/viewFile/444/273. Acesso em: 7 jun. 2021.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 20, n. 2, p. vii-viii (Editorial), jun. 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-21002007000200001. Acesso em: 20 set. 2020.

SILVA, S. A. A.; CARDOSO, A. M. P. Literacia informacional: uma revisão sistemática de literatura. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 18, n. 00, p. e020023, 2020. DOI: 10.20396/rdbci.v18i0.8660680. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8660680. Acesso em: 24 jun. 2021.

SUAIDEN, E. J. A biblioteca pública no contexto da sociedade da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 29, n. 2, p. 52-60, maio/ago. 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ci/a/JJCz6RKQhDZNGG6yVdL9pQP/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 1 jun. 2021.

TANUS, G. F. S. C.; SILVA, D. C. Biblioteconomia social, crítica e progressista. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, Natal, v. 3, p. 1-28, 17 out. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/18371. Acesso em: 1 jun. 2021.

TEMAS contemporâneos transversais na BNCC: contexto histórico e pressupostos pedagógicos. Brasília: Ministério da Educação, 2019. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/implementacao/contextualizacao_temas_contemporaneos.pdf. Acesso em: 1 jun. 2021.

VALENTIM, M. L. P. O perfil das bibliotecas contemporâneas. In: RIBEIRO, Anna Carolina Mendonça Lemos; FERREIRA, Pedro Cavalcanti (org.). Biblioteca do século XXI: desafios e perspectivas. Brasília: IPEA, 2017. p. 19–42. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/livros/170105_biblioteca_do_seculo_21.pdf. Acesso em: 25 maio 2020.

Downloads

Publicado

2021-12-04

Como Citar

MOREIRA, C. dos S.; OLIVEIRA, D. A. .; PAIVA, M. de A. M. de . Perspectivas da Agenda 2030 para as bibliotecas públicas. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, [S. l.], n. Especial, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/view/37167. Acesso em: 18 maio. 2022.