Elementos que fundamentam o Serviço de Referência a partir das Leis da Biblioteconomia

Autores

Palavras-chave:

Serviço de Referência, Fundamentos do Serviço de Referência, Leis da Biblioteconomia, Acesso à informação

Resumo

O Serviço de Referência constitui um dos fatores que mais contribui para o desenvolvimento das bibliotecas, sobretudo por estimular o acesso à informação. Mesmo com essa contribuição, a origem desse serviço é bastante remota, pois antecede a formulação dos princípios que fundamentam a Biblioteconomia Moderna. Portanto, questionam-se as correlações entre o Serviço de Referência e as Leis da Biblioteconomia, com o objetivo de identificar o que as leis mencionam sobre esse serviço. Mediante aplicação de pesquisa bibliográfica e análise de conteúdo, os resultados revelaram aproximações entre os dois temas, cujos aspectos fundamentais do serviço são: a interação; o treinamento; a promoção do uso; o atendimento, equipe treinada e infraestrutura; e a integração. Pelas inferências, conclui-se que o Serviço de Referência e as leis são indissociáveis e se complementam mediante uma relação teórico-prática, ou seja, o serviço manifesta-se como o espelho das leis, ao oportunizar a execução do que elas mencionam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Santa Anna, Universidade Federal de Minas Gerais

Licenciada en Bibliotecología por la Universidad Federal de Espírito Santo (UFES, 2012). Candidato a doctorado y máster en PPGGOC de la UFMG, cuya temática de investigación incluye el servicio de referencia en bibliotecas universitarias, centrándose en la reconfiguración de este servicio en base a las tecnologías y tendencias actuales. Realiza actividades de consultoría académica, enfocándose en normalización, edición, orientación, revisiones textuales y actividades docentes.

Referências

ACCART, Jean-Philippe. Serviço de referência: do presencial ao virtual. Brasília (DF): Briquet de Lemos/Livros, 2012.

ANYIM, Wo. Application of Interpersonal Communication in Reference and Information Services in University Libraries. Library Philosophy and Practice, [S. l.], v. 17, n. 93, jan./dez. 2018. Disponível em: https://digitalcommons.unl.edu/libphilprac/1793/. Acesso em: 21 jun. 2021.

ARISTÓTELES, Yoçi. Metafísica. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

DENG, Liya. The Evolution of Library Reference Services: From General to Special, 1876–1920s. Libri, [S. l.], v. 64, n. 3, p. 254-262, mar. 2014. Disponível em: https://www.degruyter.com/document/doi/10.1515/libri-2014-0019/html. Acesso em: 23 jun. 2021.

FIGUEIREDO, Nice. A modernidade das cinco leis de Ranganathan. Ciência da Informação, Brasília, v. 21, n. 3, p. 186-191, set./dez. 1992.

FIGUEIREDO, Nice. Serviços de referência e informação. São Paulo: Polis, 1994.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GREEN, Samuel. Personal relations between librarians and readers. American Library Journal, [S. l.], v. 1, n. 2-3, p. 74-81, jan./jun. 1876.GROGAN, Denis. A prática do serviço de referência. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2001.

HÓQUEI, Julie Michelle. Transforming library enquiry services: anywhere, anytime, any device. Library Management, [S. l.], v. 37, n. 3, p. 125-135, mar. 2016. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/LM-04-2016-0021/full/html. Acesso em: 23 jun. 2021.

ISLAM, Nazmul et al. Compatibility Analysis of Virtual Reference Services in ABCD Software-Based Website. In: CHIGWADA, Josiline Phiri; NWAOHIRI, Ngozi Maria (Ed.). Examining the impact of industry 4.0 on academic libraries. Bingley: Emerald Publishing Limited, 2021. p. 63-76.

JOHNSON, Anna Marie. Connections, Conversations, and Visibility: How the Work of Academic Reference and Liaison Librarians Is Evolving. Reference & User Services Quarterly, [S. l.], v. 58, n. 2, p. 91-102, jul./dez. 2020. Disponível em: https://journals.ala.org/index.php/rusq/article/view/6929/9382. Acesso em: 21 jun. 2021.

KHAN, Asad et al. Factors influencing the adoption of digital reference services among the university librarians in Pakistan. The Electronic Library, [S. l.], v. 35, n. 6, p. 1225-1246, jun. 2017. Disponível em: https://www.emeraldinsight.com/doi/full/10.1108/EL-05-2016-0112. Acesso em: 22 jun. 2021.

LI, Hong; CHEN, Icon Zhenying; GUO, Quanzhen. The Evolution and Approaches of Information Analysis Service of University Libraries in China. Science & Technology Libraries, [S. l.], v. 10, p. 1-14, jan./dez. 2020. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/0194262X.2020.1830921?casa_token=x81SgAHYgtYAAAAA%3AU1JxuYc3GYcT38fF2uWN0oLRnPwcUf72cRIbq8AqocyqeyuD9QcpyAkRKVHAMVyos_jsBd41Tt1HIrE&journalCode=wstl20. Acesso em: 24 jun. 2021.

LUCAS, Elaine Rosangela de Oliveira; CORRÊA, Elisa Cristina Delfini; EGGERT-STEINDEL, Gisela. Apropriações de Ranganathan na Biblioteconomia e Ciência da Informação na Índia: um cenário. In: LUCAS, Elaine Rosangela de Oliveira; CORRÊA, Elisa Cristina Delfini; EGGERT-

STEINDEL, Gisela (Org.). As contribuições de Ranganathan para a Biblioteconomia: reflexões e desafios. São Paulo: FEBAB, 2016. p. 6-20.

MARTINS, Wilson. A palavra escrita: história do livro, da imprensa e da biblioteca. São Paulo: Ática, 1998.

RANGANATHAN, Shiyali Ramamrita. As cinco leis da Biblioteconomia. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 2009.

RANGANATHAN, Shiyali Ramamrita. Reference service. 2. ed. London: [S. n.], 1961.

RANGANATHAN, Shiyali Ramamrita. The five laws of library science. New Delhi: Ess Ess Publication, 1931.

RIZZI, Iuri Rocio Franco. As cinco leis da Biblioteconomia no Brasil. In: LUCAS, Elaine Rosangela de Oliveira; CORRÊA, Elisa Cristina Delfini; EGGERT-STEINDEL, Gisela (Org.). As contribuições de Ranganathan para a Biblioteconomia: reflexões e desafios. São Paulo: FEBAB, 2016. p. 30-42.

SABBAG, Deise Maria Antonio; CASTRO FILHO, Claudio Marcondes de. Um clássico sólido para um mundo líquido. In: LUCAS, Elaine Rosangela de Oliveira; CORRÊA, Elisa Cristina Delfini;

EGGERT-STEINDEL, Gisela (Org.). As contribuições de Ranganathan para a Biblioteconomia: reflexões e desafios. São Paulo: FEBAB, 2016. p. 21-29.

SANTOS, Izabel Lima dos; SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. O Serviço de Referência no contexto das bibliotecas universitárias federais do nordeste brasileiro. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 16, p. 1-27, jan./dez. 2021. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1483/1238. Acesso em: 20 jun. 2021.

SHERA, Jesse. Foundations of a theory of reference service. Texas Library Association: reference, research and regionalism. In: CONFERENCE, 53., 1966, Austin. Anais [...]. Austin: [S. n.], 1966.

SILVA, Fernanda Daniel da; LIMA, Marcia Heloisa Tavares de Figueiredo. Uma proposta de serviço de referência virtual para as bibliotecas da universidade federal fluminense. Páginas A&B, Arquivos e Bibliotecas, [S. l.], n. especial, p. 86-98, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/69067. Acesso em: 21 jun. 2021.

SIQUEIRA, Jéssica Câmara. Repensando o serviço de referência: a possibilidade virtual. PontodeAcesso, Salvador, v. 4, n. 2, p. 116-130, set. 2010. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/4238. Acesso em: 22 jun. 2021.

TARGINO, Maria das Graças. Ranganathan continua em cena. Ciência da Informação, Brasília, v. 1, n. 1, p. 122-124, jan./jun. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ci/a/Tb8frLSnBcpVYVnWZcGSNVJ/?lang=pt. Acesso em: 20 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-04

Como Citar

SANTA ANNA, J.; DA CONSOLAÇÃO DIAS, C.; COURA MOREIRA DOS SANTOS MACULAN, B. Elementos que fundamentam o Serviço de Referência a partir das Leis da Biblioteconomia. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, [S. l.], n. Especial, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/view/37185. Acesso em: 18 maio. 2022.