Redes sociais informais e difusão do conhecimento: uma proposta de modelagem em um ambiente de desenvolvimento de projetos de software.

Autores

  • Jorge Luiz dos Santos Professor titular da UNIME - UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA, Lauro de Freitas, BA. Analista de Sistema, Serviço Federal de Processamento de Dados - SERPRO, Regional Salvador.
  • Renelson Ribeiro Sampaio Faculdade Senai Cimatec, Salvador/Ba

Palavras-chave:

Aprendizagem organizacional, Redes sociais informais, Modelagem baseada em agentes, Aplicações em Gestão do Conhecimento, Metodologias e Ferramentas.

Resumo

O presente artigo descreve o desenvolvimento de um modelo computacional baseado em agentes, para retratar a dinâmica do processo de criação e difusão do conhecimento organizacional, tendo em vista a exploração de novas ideias acerca deste processo em um ambiente de desenvolvimento de projetos de construção de software. O caráter investigativo da pesquisa buscou identificar e entender qual o papel exercido pelas redes sociais informais no processo de criação e difusão do conhecimento em uma empresa pública de prestação de serviços de tecnologia da informação e comunicação, considerando o período de tempo dedicado pelos técnicos ao desenvolvimento de projetos de software. O modelo foi construído com o apoio do software Netlogo (2015). O processo de construção do modelo final possibilitou a geração de conhecimento, a visualização e a análise das diversas variáveis consideradas ao estudar a dinâmica do conhecimento organizacional à luz da teoria, bem como a inserção de regras de comportamento construídas a partir desta teoria e refletidas no modelo. Esta teoria formou a base para a construção de estratégias de conhecimento representados no modelo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Luiz dos Santos, Professor titular da UNIME - UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA, Lauro de Freitas, BA. Analista de Sistema, Serviço Federal de Processamento de Dados - SERPRO, Regional Salvador.

Possui graduação em Engenharia Elétrica com ênfase em sistemas e computação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1989). Possui Especialização em Sistemas de Informação com ênfase em Componentes Distribuídos e WEB pela Faculdade Ruy Barbosa, e Especialização em Engenharia de Produção na área de Inteligência Organizacional, pela Universidade Federal de Santa Catarina. É mestre em Engenharia de Produção na área de Inteligência Organizacional, pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorando em Modelagem Computacional e Tecnologias Industriais pela Faculdade SENAI CIMATEC (Salvador, BA). Tem experiência na área de Desenvolvimento de Sistemas e na área acadêmica, como professor de graduação e pósgraduação. Atualmente é professor titular da UNIME - UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA - em Lauro de Freitas. Coordena os cursos de MBA em Gestão de Projetos na UNIME - UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA - em Lauro de Freitas.

Renelson Ribeiro Sampaio, Faculdade Senai Cimatec, Salvador/Ba

Pós-Doutorado (2010/11), realizado no Departamento de Sociologia da Universidade de Wisconsin Madison com o Professor Erik Olin Wright. Doutorado (1986) na área de Economia da Inovação Tecnológica no Science Policy Research Unit - SPRU, University of Sussex, Inglaterra. Mestrado (1979) em History and Social Studies of Science - University of Sussex, Inglaterra. Pós-Graduação (1974-75) em Física-Matemática - UnB, e Bacharelado em Física (1973) - Departamento de Física da UFMG. Professor na Faculdade SENAI CIMATEC, Salvador/BA, sendo membro permanente no Mestrado Profissional em Gestão e Tecnologia Industrial e no programa de Mestrado e Doutorado em Modelagem Computacional e Tecnologia Industrial. Professor Colaborador no Programa de Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento – DMMDC, liderado pela UFBA. Trabalhos de pesquisa nos seguintes temas: Geração e difusão de conhecimento em processos de inovação nas organizações; Modelagem computacional utilizando dinâmica de sistemas para análise de competitividade de aglomerados industriais (Sistemas Locais de Produção).

Downloads

Publicado

2016-09-30

Edição

Seção

Artigos