Mecanismos de distanciamento na síntese documental: a preservação da face na Ciência da Informação

Autores

  • Rosane Suely Alvares Lunardelli Universidade Estadual de Londrina

Resumo

Resumo: Caracterizado como metarrepresentação das ideias vinculadas em outro texto, o resumo científico constitui-se em relevante instrumento de recuperação da informação, do conhecimento. Elaborado pelo autor do texto que o originou ou por profissionais especializados, sua construção baseia-se em normas específicas. Dentre os vários requisitos apresentados para sua elaboração, tem-se como objetivo investigar aquele que busca a elaboração de um microtexto que privilegie um estilo objetivo, neutro, isento. Um dos procedimentos voltados à consecução dessa proposta, de acordo com esses materiais normativos, é o emprego da terceira pessoa do singular o que possibilitaria o distanciamento do produtor com seu enunciado. Por meio de estudo teórico-reflexivo, entretanto, verificou-se que, embora as normas e grande parte da comunidade científica defendam essas premissas, a impessoalidade não promove o distanciamento do locutor com seu enunciado uma vez que há intencionalidade, ainda que subjacente, na produção textual. O autor jamais se afasta totalmente de seu texto, pois não existe texto sem enunciador. Diante do exposto, o que efetivamente se consegue, por meio dessas estratégias linguísticas, são efeitos de sentido, empregados pelo autor tendo em vista a autoimagem que deseja projetar. Palavras chave: resumo científico. preservação da face. impessoalidade discursiva. Ciência da Informação

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosane Suely Alvares Lunardelli, Universidade Estadual de Londrina

Bibliotecária, mestre e doutora em Estudos da Linguagem , professora associada do Departamento de Ciência da Informação na Universidade Estadual de Londrina

Downloads

Publicado

2017-03-30

Edição

Seção

Artigos