Política de preservação digital: caso Pinacoteca de São Paulo

Autores

  • Charlley dos Santos Luz FUNDACAO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SAO PAULO - FESPSP
  • Isabel Cristina Ayres da Silva Maringeli Pinacoteca de São Paulo

Palavras-chave:

preservação digital, política de preservação

Resumo

Apresenta o relato de caso da estruturação e definição para implantação da Politica de Preservação Digital da Pinacoteca de São Paulo. Estabelece os principais elementos, determina o processo de diagnóstico e seus principais apontamentos. Traz a estratégia e os componentes da Política de Preservação Digital da Pinacoteca – Objetivos 2026.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Charlley dos Santos Luz, FUNDACAO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SAO PAULO - FESPSP

Arquivista, Mestre em Ciências da Informação, Consultor e Professor.

Isabel Cristina Ayres da Silva Maringeli, Pinacoteca de São Paulo

Mestre em Ciência da Informação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (2016), Especialista em Bens Culturais: Economia e Gestão pela Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (MBA - EESP-FGV, 2009). Bacharelado em Biblioteconomia e Documentação pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP-SP, 1993). Ampla experiência em biblioteca universitária. Gestão de biblioteca especializada e arquivo. Coordena a Biblioteca Walter Wey e o Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca de São Paulo. Integra o Grupo de Trabalho de Arquivos de Museus e Pesquisa. Faz parte do Standing Comite de Bibliotecas de Arte da International Federation of Libraries Associations / IFLA desde 2013.

Downloads

Publicado

2018-07-04

Edição

Seção

Relatos de Experiências