Acessibilidade, tecnologia assistiva e unidades de informação: articulações à realidade da inclusão

Autores

  • Daniela Francescutti Martins Hott Câmara dos Deputados, Coordenação de Acessibilidade.
  • Joeanne Neves Fraz Centro de Educação a Distância, CEAD-UNB, Brasil.

Resumo

O objetivo do estudo é refletir sobre acessibilidade e Tecnologia Assistiva, destacando aspectos legislativos pertinentes e observando a necessidade de sensibilizar profissionais das unidades de informação a buscarem uma formação técnico-sistêmica para atender às demandas de uma realidade inclusiva de forma transversal. Trata-se de um estudo de abordagem teórica e exploratória, pois parte da vivência das autoras nas disciplinas cursadas em seus programas de Pós-Graduação (Ciência da Informação e em Educação, Universidade de Brasília – UnB), realização de seminários e reflexões sobre a realidade que a sociedade inclusiva e a acessibilidade apresentam às Unidades de Informação, tendo neste cenário as possibilidades da Tecnologia Assistiva. Os espaços públicos são para todas as pessoas, inclusive indivíduos com deficiência que possuem o direito de ir e vir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Francescutti Martins Hott, Câmara dos Deputados, Coordenação de Acessibilidade.

Doutoranda em Ciência da Informação - UnB (2018- ). Mestre em Ciência da Informação - UnB (2005). Especialista em Documentação e Informação - UFRJ (1994). Créditos cursados em Especialização de Administração de Sistemas de Informação - UFF (1994). Graduada em Arquivologia - UFF (1992). Atuou como Arquivista na gestão e na avaliação de documentos arquivísticos, inclusive os digitais - Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro (1994-1995), no Departamento de Documentação e Comunicação Administrativa do Governo do Distrito Federal (1995-1996), IBICT (1996-1997), na FUNAI (1997-1998), e na Câmara dos Deputados (1998 -2015). Atuou como Professora Substituta no Curso de Arquivologia - UnB (2002-2003). Foi membro do Conselho Nacional de Arquivos (2004-2008) e membro do TEAM Brasil Projeto InterPARES 3 (2007-2012). Atuou como Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Extensão (CEFOR/Câmara dos Deputados): Acessibilidade - informação e educação em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (2016-2019). É Analista legislativo em documentação e informação, cargo de Arquivista da Câmara dos Deputados desde 1998. Desde dezembro de 2015 integra como Arquivista a equipe multidisciplinar da Coordenação de Acessibilidade na Diretoria-Geral da Câmara dos Deputados, está como Chefe do Serviço de Inclusão Social. É pessoa com deficiência auditiva bilateral de perda profunda. Surda Oralizada. É pesquisadora nos Grupos de Pesquisa na UnB, no IBICT e na UFPE com pesquisas nas áreas: Acessibilidade, Acesso à Informação, Gestão de Dados de Pesquisa, Curadoria Digital e Preservação Digital

Joeanne Neves Fraz, Centro de Educação a Distância, CEAD-UNB, Brasil.

Doutoranda em Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília (UnB, 2018); Mestre em Educação pela UnB (2004); Especialista em Educação a Distância (UNOPAR, 2016); Licenciada e Bacharel em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Franca, UNESP, 1996). Participa dos projetos de pesquisa Formação do Professor de Matemática na Perspectiva da Educação do Campo: formação e prática docente, didáticas específicas de Matemática e acompanhamento da aprendizagem do aluno (2017) e Dzeta Investigações em Educação Matemática – DIEM (2018), sob a coordenação do Prof. Dr. Geraldo Eustáquio Moreira. Docência no Ensino Superior (cursos de Pedagogia, Jornalismo, Serviço Social e Secretariado Executivo Bilíngue); Tutoria no curso de Licenciatura em Música a Distância (Disciplina: Estratégias de Ensino e Aprendizagem a Distância - UAB/UnB, 2014); Orientadora de trabalhos de conclusão no curso de Especialização em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça (UnB, 2014; 2016); Gestora Pedagógica no Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília – CEAD/UnB (3º Evento de Alinhamento para Aplicação de Exames e Avaliações do INEP, 2014; e do Projeto da Escola Nacional de Mediação e Conciliação-ENAM, Secretaria de Reforma do Judiciário/Ministério da Justiça, 2015); Designer Instrucional (Informar Cursos Online/Brasília - DF); Revisão/formatação de trabalhos acadêmicos.

Downloads

Publicado

2019-12-06

Edição

Seção

Artigos