As contribuições relativas ao uso de eventos/ fóruns para constituição de comunidades de práticas e expressão da inteligência coletiva: o caso do Bibliocontas

Autores

  • Helena de Fátima Nunes Silva Universidade Federal do Paraná
  • Aline Elis Arboit Universidade Estadual Paulista
  • Andrea Karina Garcia
  • Camila Fernanda Rigoni Mestre pela Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação (2010). Bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Paraná (2006). Atualmente é Analista de Inteligência de Mercado da Botica Comercial Farmacêutica Ltda.

Palavras-chave:

Comunidades de Prática. Inteligência Coletiva. Bibliocontas

Resumo

Reflete sobre as Comunidades de Prática (CoPs) na perspectiva do conceito de Inteligência Coletiva de Pierre Lèvy. Descreve o ponto de vista de Lèvy, procurando estabelecer um diálogo como conceito de CoPs criado por Etienne Wenger. Aponta os elementos encontrados nos fóruns virtuais e presenciais realizados pelo do Grupo Bibliocontas, (grupo formado por profissionais da informação que atuam nos Tribunais de Contas brasileiros) que podem contribuir para constituição de uma comunidade de prática. Verifica que os eventos/fóruns são canais integradores para efetivação de uma comunidade de prática cujo resultado propicia a transformação das pessoas, a formação de identidades e a negociação de significados do fazer profissional. Observa que a construção coletiva de conhecimentos tem sido materializada na forma de diretrizes e ações que foram ou estão para serem concretizadas pelas instituições dos participantes do grupo em questão, além do resultado da análise dos dados quantitativos que indica um crescimento constante de troca de mensagens em ambiente virtual e aumento do número de participantes no grupo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helena de Fátima Nunes Silva, Universidade Federal do Paraná

É bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1978), mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1996) e doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Atua como professora da Universidade Federal do Paraná, no Departamento de Ciência e Gestão da Informação, e nos Programas de mestrado Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação e Engenharia de Produção. Atualmente, é coordenadora do curso de graduação em Gestão da Informação.

Aline Elis Arboit, Universidade Estadual Paulista

Doutoranda em Ciência da Informação na Universidade Estadual Paulista (Unesp), mestre Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação (2010). É bacharel em Gestão da Informação pela Universidade Federal do Paraná (2001) e em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Paraná (2003). É bibliotecária do Tribunal de Contas do Estado do Paraná desde 2006.

Andrea Karina Garcia

Mestre pela Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação (2010). Bacharel e licenciada em História pela Universidade Federal do Paraná (2002).

Downloads

Publicado

2012-08-28

Edição

Seção

Artigos