Do ocaso à revelação: uma breve análise do quadro de arranjo e dos instrumentos de pesquisa da Divisão de Censura de Diversões Públicas à luz da Arquivologia

Autores

Palavras-chave:

Descrição arquivística; Censura; Ditadura; Arquivo Nacional.

Resumo

Este artigo apresenta uma análise do quadro de arranjo e dos instrumentos de pesquisa referentes ao fundo da Divisão de Censura de Diversões Públicas, custodiado no Arquivo Nacional. Partindo de uma revisão bibliográfica e da coleta de dados, pretendemos trabalhar as seguintes questões: a) de que modos o quadro de arranjo e os instrumentos de pesquisa orientam a busca por informações junto ao fundo DCDP? Secundariamente, como esses instrumentos de pesquisa estão integrados ao cenário arquivístico institucional e até mesmo nacional?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Vinicius Asterito Lapera, Universidade Federal Fluminense, RJ, Brasil.

Docente no Programa de Pós-Graduação em Cinema e Audiovisual.

Referências

BELLOTTO, H. L. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

BELLOTTO, H. L. Arquivo: estudos e reflexões. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

COOK, T. O conceito de fundo arquivístico: teoria, descrição e proveniência na era pós-custodial. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2017.

DUCHEIN, M. O respeito aos fundos em Arquivística: princípios teóricos e problemas práticos. In: Rio de Janeiro, Arquivo e Administração, v.10-14, n. 2, 1982-1986.

DURANTI, L. Archives as a place. Archives & Social Studies: a Journal of Interdisciplinary Research, v. 1, March 2007, p. 445-466.

FICO, C. Reinventando o otimismo: ditadura, propaganda e imaginário social no Brasil. Rio de Janeiro: FGV, 2001.

FIGUEIREDO, L. Lugar nenhum: militares e civis na ocultação dos documentos da ditadura. São Paulo: Cia. das Letras, 20015.

KUSHNIR, B. Cães de guarda: jornalistas e censores, do AI-5 à Constituição de 88. São Paulo: Boitempo, 2004.

LAPERA, P. V. A. Entre brechas, cortes e rasuras: relações étnico-raciais e censura cinematográfica na ditadura militar. Famecos, Porto

Alegre, v.22, n. 2, abr/jun 2015, p. 82-98.

RIDENTI, M. Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução, do CPC à era da TV. Rio de Janeiro, São Paulo: Record, 2000.

SIMÕES, I. Roteiro da intolerância: a censura cinematográfica no Brasil. São Paulo: SENAC, 1999.

YEO, G. Debates em torno da descrição.In: EASTWOOD, T.; MACNEIL, H. Correntes atuais do pensamento arquivístico. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2018, p. 135-169.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Edição

Seção

Artigos