Foco e Escopo

A Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (RBPEC) é o periódico oficial da Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (ABRAPEC) e tem como objetivo publicar artigos de pesquisa acadêmica originais na área de Educação em Ciências. Além disso, importa destacar que eles devem ser com as linhas temáticas do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (Enpec).

Ensino e aprendizagem de conceitos e processos científicos: aspectos cognitivos, sociais, culturais e afetivos envolvidos no ensino e na aprendizagem de conceitos científicos em diferentes níveis de escolaridade; ensino de ciências e inclusão escolar; ambientes de aprendizagem; aprendizagem colaborativa; modelos e modelagem; ensino por investigação; experimentação e aprendizagem de habilidades científicas; abordagens e práticas de avaliação.

Formação de Professores: análise de programas e políticas de formação inicial, em serviço e na pós-graduação; avaliação de modelos e práticas de formação de professores para diferentes níveis e modalidades de escolaridade; desenvolvimento profissional de professores; saberes docentes; práticas reflexivas.

História, Filosofia e Sociologia da Ciência: história, filosofia e sociologia da ciência e da tecnologia; estudos historiográficos e de história do pensamento; epistemologia e natureza da ciência e da tecnologia, ensaios e estudos sócio históricos.

Educação em Espaços não-formais e Divulgação Científica: história, políticas e práticas de divulgação científica; literatura e mídias de divulgação científica, análises midiáticas das formas de divulgação, divulgação científica e inclusão social; relações entre comunicação e educação; educação em museus, centros, feiras, exposições, vídeos e outros espaços não formais de Educação em Ciências, estudos sobre argumentação; interações discursivas; leitura e escrita na Educação em Ciências.

Educação Ambiental e Educação do Campo: relações entre educação ambiental e do campo com a Educação em Ciências; questões socioambientais; educação para a sustentabilidade e soberania (alimentar, energética); agroecologia; movimento sociais do campo e ambientais; campo e exploração do trabalho (classe, raça e gênero) e da natureza; diversidades e identidade; interdisciplinaridade; pedagogia da alternância.

Educação em Saúde: Educação em Saúde: relações entre educação em saúde e Educação em Ciências; educação popular em saúde e Educação em Ciências; promoção da saúde e Educação em Ciências; formação docente e profissional em saúde e Educação em Ciências.

Linguagens e Discurso: teorias da linguagem, do texto e do discurso; interfaces teóricas e interdisciplinaridades; discursos midiáticos; discursos científicos; abordagens discursivas em pesquisas na Educação em Ciências; estudos sobre argumentação; interações discursivas; cognição, leitura e escrita na Educação em Ciências.

Alfabetização Científica e Tecnológica e Abordagens CTS/CTSA: relações entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente; questões sócio científicas; temas controversos; alfabetização científica e tecnológica; letramento científico e tecnológico.

Diferença, Multiculturalismo, Interculturalidade: relações entre Educação em Ciências e temas como inclusão, gênero, religião, classe; educação para relações étnico-raciais, indígena, quilombola; decolonialidade e pedagogias decoloniais; políticas de ações afirmativas e políticas da diferença.

Processos, Recursos e Materiais Educativos: experiências didáticas concebidas, desenvolvidas e implementadas numa perspectiva investigativa, sob o olhar de referenciais teórico-metodológicos: dinâmicas para trabalhos em grupo (como rodas de conversas, debates, dramatização); unidades e sequências didáticas; atividades lúdicas; atividades práticas e experimentais; relações entre Arte e Ciência; estudos sobre recursos didáticos (como livros didáticos, paradidáticos, jogos); tecnologias da informação e comunicação.

Políticas Educacionais e Currículo: história, análise e avaliação de políticas públicas em diferentes níveis e modalidades de ensino; avaliação de sistemas educacionais; legislação educacional; direitos humanos; financiamento de ações educacionais; fomento à pesquisa em educação científica e tecnológica e políticas de desenvolvimento social; relações entre público e privado nas políticas educacionais; políticas de formação de pesquisadores; estudos comparativos internacionais relacionados à Educação em Ciências; desenvolvimento e reformas curriculares; políticas de currículo; conhecimento escolar; aspectos teóricos e metodológicos de avaliação; história das disciplinas científicas; inovações educacionais; currículo e cultura.

Questões Teóricas e Metodológicas da Pesquisa: considerações epistemológicas sobre a natureza da pesquisa na área; referenciais teóricos, abordagens metodológicas e modalidades de pesquisa; Educação em Ciências como campo científico; prospecção e identificação de tendências e perspectivas teóricas e metodológicas na pesquisa em Educação em Ciências.

Artigo

Artigos de pesquisa acadêmica são aqueles que relatam estudos empíricos ou teóricos e que trazem claras contribuições para o conhecimento da área. Em ambos os casos,

  • o referencial teórico adotado deve ser apresentado de forma sucinta, mas que permita ao leitor não familiarizado com o mesmo entender como seus principais conceitos foram utilizados e avaliar as relações estabelecidas a partir dos mesmos;
  • os objetivos e questões de pesquisa que orientam o estudo devem ser explicitados no texto e justificados;
  • a metodologia segundo a qual o estudo foi conduzido (no caso de trabalhos empíricos, tanto para coleta e quanto para análise dos dados) deve ser apresentada de forma detalhada e justificada;
  • no caso de trabalhos que envolvem seres humanos, os aspectos éticos que regem este tipo de pesquisa devem ter sido observados e a maneira como isto ocorreu deve ser explicitada;
  • as contribuições para a área devem ser explicitadas de forma clara.

Qualquer submissão que contenha relato de experiência ou apresentação de material instrucional de qualquer tipo não será encaminhada para avaliação.

Artigos originais são aqueles não foram publicados em outros meios. Eles podem ter-se originado de trabalhos acadêmicos e trabalhos apresentados em congressos científicos, mas o texto submetido nunca deve ser (total ou parcialmente) igual aos desses trabalhos. No caso de trabalhos apresentados em congressos, é preciso que o artigo seja claramente uma expansão do trabalho inicial. Qualquer submissão identificada como publicada anteriormente em outro meio ou cujo texto corresponder ao de trabalho apresentado em congresso científico – isto é, que possa ser caracterizada como autoplágio – não será encaminhada para avaliação.

Artigos de Revisão são aqueles que apresentam um resumo abrangente da pesquisa sobre um determinado tema e uma perspectiva sobre o estado da arte e suas contribuições. 

DICA: Considere em sua revisão um número expressivo de bases de dados de periódicos, um período de levantamento de documentos (corpus de análise) não inferior a 10 anos, detalhando com rigor a metodologia e o referencial de análise. A partir de agosto de 2022, submissões que não atendam a estas características não serão aceitas.

Comentários de avaliadores/as: considerando-se a avaliação e a contribuição da temática do artigo para o desenvolvimento do conhecimento na área, os pareceristas poderão ser convidados a publicar seus comentários na RBPEC, por decisão da equipe editorial.

A área de Educação em Ciências compreende as subáreas de Educação Ambiental, Educação em Astronomia, Educação em Biologia, Educação em Física, Educação em Geociências, Educação em Química e Educação para a Saúde. Considerando que a pesquisa nestas subáreas pode se relacionar a outras áreas (como Epistemologia, História e Filosofia da Ciência, Linguística, Matemática, Psicologia e Sociologia da Educação etc.), artigos focados em alguma delas podem ser submetidos desde que a interface e as contribuições para a Educação em Ciências sejam claramente explicitadas. Qualquer manuscrito que se relacione a alguma das subáreas supracitadas (mas não à área de Educação das mesmas), assim como a aspectos gerais de Educação ou a outras áreas (mas sem relacionamento ou implicação clara para a área de Educação em Ciências) não será encaminhado para avaliação.

 

O público alvo da Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências é constituído de pesquisadores, estudantes de pós-graduação e de licenciatura da área de Educação em Ciências interessados em pesquisas desenvolvidas nesta área.