Percepção materna sobre a participação do pai na hospitalização do filho em unidade intensiva pediátrica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2022.38494

Palavras-chave:

Família, Pai, Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica, Pesquisa Qualitativa, Enfermagem Familiar, Criança Hospitalizada

Resumo

Objetivo: compreender a percepção materna sobre a participação do pai durante a hospitalização do filho em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Métodos: pesquisa qualitativa de inspiração fenomenológica, cujo referencial metodológico para análise dos discursos, advindos de 12 entrevistas com mães de crianças hospitalizadas no interior do estado de São Paulo, foi a análise da estrutura do fenômeno situado. Resultados: emergiram três categorias temáticas: Participando do processo de adoecimento do filho - a essencialidade da presença do pai; Sofrendo pelo filho - o pai sendo afetado pela hospitalização; Não podendo estar com o filho - o pai sendo impedido de ser acompanhante durante a hospitalização. As mães reconhecem a participação dos pais durante hospitalização do filho por meio de apoio, compartilhamento de atividades e na importância para a recuperação da criança. Contudo, o sofrimento advindo do adoecimento e da hospitalização, a necessidade de se dedicar ao trabalho, questões organizacionais do hospital e a ausência de legislações trabalhistas impedem a permanência dos pais no serviço de saúde. Conclusão: as unidades pediátricas precisam modificar as normas institucionais, acolhendo mãe e pai, oferecendo condições de permanência e apoiando-os durante a hospitalização do filho. É mister que a área de Enfermagem familiar discuta a participação do pai na vida do filho, em especial no ambiente hospitalar e de cuidados intensivos, de modo a impulsionar a elaboração de leis que garantam a manutenção do emprego em caso de acompanhamento do filho durante a hospitalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bazzan JS, Milbrath VM, Gabatz RIB, Cordeiro FR, Freitag VL, Schwartz E. The family’s adaptation process to their child’s hospitalization in an Intensive Care Unit. Rev Esc Enferm USP. 2020[citado em 2021 abr. 07];54:e03614. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s1980-220x2018056203614

Dahav P, Sjöström SA. Parents’ experiences of their child being admitted to a paediatric intensive care unit: a qualitative study–like being in another world. Scand J Caring Sci. 2018[citado 2021 abr. 07];32(1):363-70. Disponível em: https://doi.org/10.1111/scs.12470

Silva-Rodrigues FM, Pan R, Sposito AMP, Alvarenga W, Nascimento LC. Chidhood cancer: impact on parent’s marital dynamics. Eur J Oncol Nurs. 2016[citado em 2021 abr. 07];26:34-42. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ejon.2016.03.002

Cheron T, Santos CSS. Percepção materna sobre a participação do pai na hospitalização do filho em investigação diagnóstica de doença crônica. Barbaroi. 2017[citado em 2021 abr. 07];49:25-51. Disponível em: http://dx.doi.org/10.17058/barbaroi.v0i49.9014

Reis SMG, Leite ACAB, Alvarenga WA, Araújo JS, Zago MMF, Nascimento LC. Meta-synthesis about man as a father and caregiver for a hospitalized child. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2017;25:e2922. [Access 17.10.21]. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.1850.2922

Provenzi L, Barello S, Fumagalli M, Graffigna G, Sirgiovanni I, Savarese M, et al. A Comparison of Maternal and Paternal Experiences of Becoming Parents of a Very Preterm Infant. J Obstet Gynecol Neonatal Nurs. 2016;45(4):528-41. Sisponível em: 10.1016/j.jogn.2016.04.004

Ramos RM, Nóbrega VM, Fernandes LTB, Machado AN, Collet N. Paternal care to children and adolescent with chronic disease: maternal perception. Rev Gaucha Enferm. 2017[citado em 2021 abr. 07];38(3):e0006. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2017.03.2016-0006

Bustamante V. Participação paterna no cuidado durante o primeiro ano de vida. Pensando fam. 2019[citado em 2021 abr. 12];23(1):89-104. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-494X2019000100008&lng=pt&tlng=pt

Dahav P, Sjöström-Strand A. Parents' experiences of their child being admitted to a paediatric intensive care unit: a qualitative study–like being in another world. Scandinavian Journal of Caring Sciences. 2017;32(1):363-370. Disponível em:: https://doi.org/10.1111/scs.12470

Hagstrom S. Family stress in Pediatric Critical Care. J Pediatr Nurs. 2017;32:32-40. Disponível em: 10.1016/j.pedn.2016.10.007.

Simeone S, Pucciarelli G, Perrone M, Dell Angelo G, Teresa R, Guillari A, et al. The lived experiences of the parents of children admitted to a paediatric cardiac intensive care unit. Heart & Lung. 2018;47(6):631-637. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.hrtlng.2018.08.002

Martins J, Bicudo MAV. A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básicos. São Paulo: Moraes; 2005.

Bicudo MAV. (Org.) Pesquisa qualitativa segundo a visão fenomenológica. São Paulo: Cortez; 2011.

Souza MA, Cabeça LPF, Melo LL. Nursing research supported by phenomenological framework of Martin Heidegger. Av Enferm. 2018[citado em 2021 abr. 12];36(2):230-7. Disponível em: https://doi.org/10.15446/av.enferm.v36n2.67179

Freitag RMK. Amostras sociolinguísticas: probabilísticas ou por conveniência? Revista de Estudos da Linguagem. 2018[citado em 2021 abr. 12];26(2):667-86. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/view/12412

Frank JR. (I can’t get no) saturation: a simulation and guidelines for sample sizes in qualitative research. PLos ONE. 2017[citado em 2021 abr. 12];12(7):e0181689. Disponível em: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0181689

Soares NC, Bernardino MPL, Zani AV. Inserção do pai nos cuidados ao filho prematuro hospitalizado: percepção da equipe multiprofissional. Rev Paul Pediatr. 2019[citado em 2021 abr 14];37(3):283-90. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1984-0462/;2019;37;3;00014

Azevedo EC, Hemesath TP, Oliveira VZ. A internação de um filho em unidade de terapia intensiva pediátrica: narrativas maternas. Rev SBPH. 2019[citado em 2021 abr. 14];22(1):172-94. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582019000100010&lng=pt

Reis SMG, Leite ACAB, Alvarenga WA, Araújo JS, Zago MMF, Nascimento LC. Meta-synthesis about man as a father and caregiver for a hospitalized child. Rev Latino-Am Enferm. 2017[citado em 2021 abr. 15];25:e2922. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1518-8345.1850.2922

Melo DS, Frizzo GB. Depressão, ansiedade e suporte familiar para mães na primeira hospitalização dos filhos. Psicol Saúde Doenças. 2017[citado em 2021 abr. 15];18(3):814-27. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15309/17psd180315

Pêgo CO, Barros MMA. Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica: expectativas e sentimentos dos pais da criança gravemente enferma. Rev Bras Ciênc Saúde. 2017[citado em 2021 abr. 15];21(1):11-20. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4034/RBCS.2017.21.01.02

Stremler R, Haddad S, Pullenayegum E, Parshuram C. Psychological outcomes in parents of critically ill hospitalized children. J Pediatr Nurs. 2017[citado em 2021 abr. 17];34:36-43. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.pedn.2017.01.012 0882-5963

Cardoso BS, Oliveira ICS, Martinez EA, Carmo SA, Moraes RCM, Santos MCO. Environment of pediatric intensive care: implications for the assistance of the child and their family. Rev Baiana Enferm. 2019[citado em 2021 abr. 16];33:e33545. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.33545

Domith LCR, Nunes FF. Da garantia de falta ao trabalho em virtude de óbito ou doença do filho sob a perspectiva da família multiespécie. Rev de Direito do Trabalho e Meio Ambiente Trab. 2018[citado em 2021 abr. 16];4(2):80-96. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/210565514.pdf

Drescher J. Auxílio-doença parental sob o enfoque dos princípios da isonomia e da vedação da proteção social insuficiente. R Bras Dir Soc. 2019[citado em 2021 abr. 20];1(3):15-22. Disponível em: http://rbds.ieprev.com.br/rbds/article/view/65

Arquivos adicionais

Publicado

29-06-2022

Como Citar

1.
Ravanhani J, Souza MA de, Whitaker MCO, Melo L de L. Percepção materna sobre a participação do pai na hospitalização do filho em unidade intensiva pediátrica . REME Rev Min Enferm. [Internet]. 29º de junho de 2022 [citado 4º de fevereiro de 2023];26. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/38494

Edição

Seção

Pesquisa