Transferência de cuidado na perspectiva de profissionais de enfermagem de um pronto-socorro

Autores

  • Marilia Alves Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0002-4695-0787
  • Clayton Lima Melo Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação, Belo Horizonte MG , Brazil, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação. Belo Horizonte, MG – Brasil http://orcid.org/0000-0002-8104-2266

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49790

Palavras-chave:

Transferência da Responsabilidade pelo Paciente, Equipe de Enfermagem, Serviços Médicos de Emergência, Segurança do Paciente

Resumo

OBJETIVO: compreender a visão dos profissionais de Enfermagem de um pronto-socorro sobre a transferência de cuidado de pacientes. MÉTODO: estudo de caso qualitativo, realizado no pronto-socorro de um hospital público, com 14 profissionais de Enfermagem. Os dados foram coletados por meio de entrevista e observação em março de 2017 e submetidos à análise de conteúdo. RESULTADOS: foram evidenciadas a compreensão e a prática da transferência de cuidado de pacientes por enfermeiros e técnicos de enfermagem. Os profissionais mencionam fragmentação na transferência de cuidados, relacionada a comunicação, trabalho em equipe e cuidado centrado na pessoa, mas demonstram comprometimento com a continuidade da assistência, focalizando a passagem de plantão e transferências internas e externas de pacientes. O enfermeiro é referência, para a equipe de enfermagem e transferência de cuidados, sendo profissional-chave para o trabalho da equipe multiprofissional. Os profissionais buscam superar as dificuldades decorrentes de infraestrutura, excesso de pacientes, comunicação e trabalho em equipe, que podem comprometer uma transferência de cuidado segura e a continuidade dos cuidados. CONCLUSÃO: a equipe de enfermagem participa da transferência de cuidado dos pacientes na urgência e emergência e mostra responsabilidade com a continuidade dos cuidados. É necessário implementar ações que favoreçam a comunicação, trabalho em equipe e cuidado centrado no paciente, visando à transferência de cuidados como medida de segurança do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Kilimnik ZM, Reis Neto MT, Santos GS, Malta VD, Santos MF. O significado do trabalho: um estudo com professores de administração em uma universidade. Rev Lug Educ - RLE. 2015 ago./dez.[citado em 29 jan. 2019];5(11):3-27. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rle/article/view/17910/17910-49605-1-PB

Merten H, van Galen LS, Wagner C. Safe Handover. BMJ. 2017[citado em 2018 maio 10];359:j4328. Disponível em: https://www.bmj.com/content/bmj/359/bmj.j4328.full.pdf

Wachter RM. Erros na transferência de pacientes e na troca de informações. Compreendendo a segurança do paciente. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2013. 500p

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde. Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde. Assistência Segura: Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática. Brasília: ANVIS; 2013.

Donaldson LJ, Kelley ET, Dhingra-Kumar N, Kieny M-P, Sheikh A. Medication without harm: WHO's Third global patient safety challenge. Lancet. 2017[citado em 2018 maio 10];389:1680-1. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0140673617310474?via%3Dihub

Mendes W, Pavão ALB, Martins M, Moura MLO, Travassos C. Características de eventos adversos evitáveis em hospitais do Rio de Janeiro. Rev Assoc Med Bras. 2013[citado em 2018 maio 25];59(5):421-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ramb/v59n5/en_v59n5a06.pdf

Couto RC, Pedrosa TMG, Roberto BAD, Daibert PB, Abreu ACC, Leão ML. Instituto de Estudos de Saúde Suplementar - IESS. II Anuário da segurança assistencial hospitalar no Brasil. Belo Horizonte. 2018[citado em 2018 ago. 11]. Disponível em: https://www.iess.org.br/cms/rep/Anuario2018.pdf

Ministério da Saúde (BR). Portaria n. 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília: MS; 2013.

Santos JLG, Menegon FHA, De Pin SB, Erdmann AL, Oliveira RJT, Costa IAP. Ambiente de trabalho do enfermeiro em um serviço hospitalar de emergência. Rev Rene. 2017[citado em 2018 maio 19];18(2):195-203. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/19246

Thomas AN, Macdonald JJ. Patient safety incidents associated with failures in communication reported from critical care units in the North West of England between 2009 and 2014. J Intensive Care Soc. 2016 May[citado em 2018 maio 19];17(2):129-35. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5606404/

Gluyas H. Effective communication and teamwork promotes patient safety. Nurs Stand. 2015[citado em 2018 maio 19];29(49):50-7.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26243123

Gonçalves MI, Rocha PK, Anders JC, Kusahara DM, Tomazoni A. Communication and patient safety in the change-of-shift nursing report in neonatal intensive care units. Texto Contexto Enferm. 2016[citado em 2018 maio 19];25(1):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072016000100310

Yin RK. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5a ed. Porto Alegre: Bookman; 2015.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14a ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2016.

Abraham J, Kannampallil T, Brenner C, Lopez KD, Almoosa KF, Patel B, et al. Characterizing the structure and content of nurse handoffs: A sequential conversational analysis approach. J Biomed Inform. 2016[citado em 2018 maio 19];59:76-88. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1532046415002774?via%3Dihub

Silva AS, Avelar ABA, Farina MC. Pesquisa exploratória sobre a transferência de responsabilidade pelo paciente. Rev FAE. 2015[citado em 2018 maio 28];18(1):70-85. Disponível em: https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/32

Souza GC, Peduzzi M, Silva JAM, Carvalho BG. Teamwork in nursing: restricted to nursing professionals or an interprofessional collaboration? Rev Esc Enferm USP. 2016[citado em 2018 maio 28];50(4):642-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342016000400642

Silva M, Anders J, Silva M, Souza S, Carneiro E. Transfer between hospital units: implications of communication on pediatric patient safety. J Nurs UFPE on line. 2017[citado em 2018 maio 28];11(10):3813-20. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/25217/24299

Santos GRS, Campos JF, Silva RC. Handoff communication in intensive care: links with patient safety. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2018[citado em 2018 maio 10];22(2):1-12. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452018000200801&lng=en

Nogueira JWS, Rodrigues MCS. Comunicação efetiva no trabalho em equipe em saúde: desafio para a segurança do paciente. Cogitare Enferm. 2015[citado em 2018 maio 10];20(3):636-40. Disponível em: http://www.saude.ufpr.br/portal/revistacogitare/wp-content/uploads/sites/28/2016/10/40016-162735-1-PB.pdf

Borges FFD, Azevedo CT, Amorim TV, Figueiredo MAG, Ribeiro RGM. Importância das anotações de enfermagem segundo a equipe de enfermagem: implicações profissionais e institucionais. Rev Enferm Cent Oeste Min. 2017[citado em 2018 jan. 10];7:e-1147. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1147/1310

Freire EMR, Silva VC, Vieira A, Matos SS, Alves M. Communication as a strategy for hospital accreditation maintenance. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2019[citado em 29 jan. 2019];23(1):1-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452019000100214&lng=em

Beccaria LM, Meneguesso B, Barbosa TP, Pereira RAM. Interferências na passagem de plantão de enfermagem em unidade de terapia intensiva. CuidArte Enferm. 2017[citado em 2018 maio 10];11(1):86-92. Disponível em: http://www.webfipa.net/facfipa/ner/sumarios/cuidarte/2017v1/12%20Artigo%20Interfer%C3%AAncias%20na%20passagem%20de%20plant%C3%A3o%20UTI.pdf

Institute for Healthcare ImprovementSBAR Communication Technique. SBAR: Situation-Background-Assessment-Recommendation. [Internet] [citado em 2018 jan. 10]. Disponível em: http://www.ihi.org/Topics/SBARCommunicationTechnique/Pages/default.aspx

Publicado

07-10-2019

Como Citar

1.
Alves M, Melo CL. Transferência de cuidado na perspectiva de profissionais de enfermagem de um pronto-socorro. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 7º de outubro de 2019 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49790

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.