Testemunhas de assédio moral, na enfermagem: identificando características desse fenômeno, sentimentos e estratégias de enfrentamento

Autores

  • Pablo Leonid Carneiro Lucena Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba – UFPB, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB – Brasil http://orcid.org/0000-0002-6427-6570
  • Solange Fátima Geraldo da Costa Universidade Federal da Paraíba, Departamento de Enfermagem Clínica, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, UFPB, Departamento de Enfermagem Clínica, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB – Brasil http://orcid.org/0000-0002-6555-8625
  • Jaqueline Brito Vidal Batista Universidade Federal da Paraíba, Centro de Educação, Programa de Pós- Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, UFPB, Centro de Educação, Programa de Pós- Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB – Brasil http://orcid.org/0000-0002-8107-9763
  • Elidianne Layanne Medeiros de Araújo Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba – UFPB, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB – Brasil http://orcid.org/0000-0001-8774-8924
  • Camila Carla Dantas Soares Prefeitura Municipal de Jucurutu, Secretaria de Saúde, Vigilância Sanitária, Jucurutu RN , Brazil, Prefeitura Municipal de Jucurutu, Secretaria de Saúde, Vigilância Sanitária. Jucurutu, RN – Brasil http://orcid.org/0000-0002-1424-9582
  • Renata Maria Guedes Chaves Rolim Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba – UFPB, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB – Brasil http://orcid.org/0000-0001-7340-061X

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49816

Palavras-chave:

Enfermagem, Bullying, Comportamento Social, Ética Profissional, Violência no Trabalho

Resumo

OBJETIVO: identificar elementos que caracterizam a ocorrência do assédio moral em relatos de profissionais de Enfermagem que já testemunharam essa prática; investigar sentimentos expressos por esses profissionais, ao presenciarem situações de assédio; e verificar estratégias de enfrentamento a esse fenômeno. MÉTODO: pesquisa exploratória com abordagem qualiquantitaviva, realizada no ambulatório de um hospital público no município de João Pessoa-PB, Brasil. A amostra foi composta de 25 profissionais que foram identificados como testemunhas de assédio moral em seu exercício profissional. O material empírico foi obtido por meio de formulário semiestruturado e, em seguida, analisado à luz da técnica do discurso do sujeito coletivo. RESULTADOS: foram encontrados elementos relevantes que caracterizam o fenômeno estudado, como descrição do agressor da prática do assédio moral, situações, duração e frequência dos atos, relatos de exemplos e repercussões do assédio na saúde das vítimas. Sentimentos de tristeza, raiva e impotência foram vivenciados pelas testemunhas. As principais atitudes adotadas como estratégias de enfrentamento consistiram em orientar a vítima e comunicar os fatos aos superiores. CONCLUSÃO: constatou-se que o papel da testemunha na identificação de elementos caracterizadores do assédio moral é fundamental e possibilita a apuração da conduta nas instâncias apropriadas, o apoio às vítimas e a prevenção de novos casos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Silva IV, Aquino EML, Pinto ICM. Características psicométricas do Negative Acts Questionnaire para detecção do assédio moral no trabalho: estudo avaliativo do instrumento com uma amostra de servidores estaduais da saúde. Rev Bras Saúde Ocup. 2017[citado em 2017 ago. 10];42(2). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0303-76572017000100201&script=sci_abstract&tlng=pt

Cahú GPR, Leite AIT, Nóbrega MML, Fernandes MGM, Costa KNFM, Costa SFG. Assédio moral: análise de conceito na perspectiva evolucionista de Rodgers. Acta Paul Enferm. 2012[citado em 2107 ago. 20];25(4):555-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002012000400012&lng=en

Karatza C, Zyga S, Tziaferi S, Prezerakos P. Workplace bullying and general health status among the nursing staff of Greek public hospitals. Ann Gen Psychiatry. 2016[citado em 2017 set. 08];15(1):7. Disponível em: https://annalsgeneral-psychiatry.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12991-016-0097-z.

Hirigoyen MF. Mal estar no trabalho. São Paulo: Bertrand do Brasil; 2002.

Leymann H. The contentand development of mobbing at work. Eur J Work Organ Psychol. 1996[citado em 2017 set.12];5(2):165-84. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/13594329608414853

Gómez OSM. Prevalencia de mobbing en trabajadores y factores de riesgo asociados. Gac Med Mex. 2016[citado em 2017 set.12];152:452- 6. Disponível em: http://www.anmm.org.mx/GMM/2016/n4/GMM_152_2016_4_452-456.pdf

Rangel P. Direito processual penal. 22ª ed. São Paulo: Atlas; 2014.

Costa ICP, Costa SFG, Andrade CG, Oliveira RC, Abrão FMS, Silva CRL. Produção científica acerca de assédio moral em dissertações e teses no cenário brasileiro. Rev Esc Enferm USP. 2015[citado em 2017 out. 19];49(2):267-76. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342015000200267&lng=en

Lefevre F, Lefevre AMC, Marques MCC. Discurso do sujeito coletivo, complexidade e auto-organização. Ciênc Saúde Coletiva. 2009[citado em 2017 out. 20];14(4):1193-204. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2009.v14n4/1193-1204/

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução 466 de 12 de dezembro de 2012. Trata das pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, dezembro de 2013; Seção 1. Brasília: CNS; 2012.[citado em 2017 jan. 18]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Conselho Federal de Enfermagem (COFEn). Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem: resolução COFEN nº 564/2017. Brasília: COFEN; 2017.

Yokoyama M, Suzuki M, Takai Y, Igarashi A, Noguchi-Watanabe M, Yamamoto-Mitani N. Workplace bullying among nurses and their related factors in Japan: a cross-sectional survey. J Clin Nurs. 2016[citado em 2017 nov. 20];25(17-18):2478-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1111/jocn.13270.

Oh H, Uhm D, Yoon Y. Workplace bullying, job stress, intent to leave, and nurses' perceptions of patient safety in south korean hospitals. J Nurs Res. 2016[citado em 2018 jan.12];65(5):380-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1097/NNR.0000000000000175

Silva AF, Costa SFG, Batista PSS, Zaccara AAL, Costa ICP, Duarte MCS. Assédio moral: estudo com enfermeiros da estratégia saúde da família. Rev Pesqui Cuid Fundam (Online). 2015[citado em 2018 jan. 27];7(1):1820-31. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3459/pdf_1411

Bobroff MCC, Martins JT. Assédio moral, ética e sofrimento no trabalho. Rev Bioét. 2013[citado em 2018 fev. 20];21(2):251-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-80422013000200008&lng=en&nrm=iso.

Barreto M, Heloani R. Violência, saúde e trabalho: a intolerância e o assédio moral nas relações laborais. Serv Soc Soc. 2015[citado em 2018 fev. 20];(123):544-61. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sssoc/n123/0101-6628-sssoc-123-0544.pdf

Teixeira FR, Reis MC, Santos LML. Assédio moral no trabalho: um estudo sobre as práticas de prevenção e combate ao fenômeno em empresas do norte do Paraná. Rev Adm UFSM. 2013[citado em 2018 mar. 18];6(4):658- 71. Disponível em:file:///C:/Users/PROF%20ADRIANA/Downloads/5913-56076-1-PB.pdf.

Ramos FR, Barth PO, Schneider AMM, Cabral AS, Reinaldo JS. Consequências do sofrimento moral em enfermeiros: revisão integrativa. Cogitare Enferm. 2016[citado em 2018 fev. 20];21(2):1-13. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/45247

Gaffney DA, De Marco RF, Hofmeyer A, Vessey JA, Budin WC. Making things right: nurses' experiences with work place bullying-a grounded theory. Nurs Res Pract. 2012[citado em 2018 abr. 20];243210. Disponível em: http://www.hindawi.com/journals/nrp/2012/243210/abs/

Savieto RM, Ribeiro Leão E. Assistência em Enfermagem e Jean Watson: uma reflexão sobre a empatia. Escu. Anna Nery Rev Enferm. 2016[citado em 2018 abr. 20];20(1):198-202. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=127744318026

Cardoso M, Fornés-Vives J, Gili M. Implicaciones del hostigamiento psicológico (mobbing) sobre los testigos: un estudio observacional en enfermería. Enferm Glob. 2016[citado em 2018 mar. 16];15(42):303-12. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1695-61412016000200010

Soares A. Assédio moral: o estresse das vítimas e das testemunhas. Rev Segurança. 2008[citado em 2018 abr. 20];06(184). Disponível em: http://nwn-downloads.com/wp-content/uploads/2015/06/Ass%C3%A9dio-Moral-O-Estresse-das-V%C3%ADtimas-e-das-Testemunhas.pdf

Publicado

09-05-2019

Como Citar

1.
Lucena PLC, Costa SFG da, Batista JBV, Araújo ELM de, Soares CCD, Rolim RMGC. Testemunhas de assédio moral, na enfermagem: identificando características desse fenômeno, sentimentos e estratégias de enfrentamento. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 9º de maio de 2019 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49816

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.