Tecnologia do cuidado à pessoa com colostomia: diagnósticos e intervenções de enfermagem

Autores

  • Elaine Soares da Silva Secretaria de Saúde do Espírito Santo, Vitória ES , Brasil, Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Secretaria de Saúde do Espírito Santo. Vitória, ES - Brasil
  • Denise Silveira de Castro Universidade Federal do Espírito Santo, Curso de Mestrado Profissional em Enfermagem, Vitória ES , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora. Universidade Federal do Espírito Santo - UFES. Curso de Mestrado Profissional em Enfermagem. Vitória, ES - Brasil, Universidade Federal do Espírito Santo
  • Telma Ribeiro Garcia Universidade Federal da Paraíba, Centro para Pesquisa e Desenvolvimento da CIPE, Centro de Ciências da Saúde, João Pessoa PB , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Centro para Pesquisa e Desenvolvimento da CIPE. Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil, Universidade Federal da Paraíba
  • Walckiria Garcia Romero UFES, Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem, Vitória ES , Brazil, Enfermeira. Doutora em Fisiologia. Professora do Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem da UFES. Vitória, ES - Brasil, Universidade Federal do Espírito Santo
  • Candida Caniçali Primo UFES, Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem, Vitória ES , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem. UFES. Professora do Curso de Graduação e Mestrado Profissional em Enfermagem. Vitória, ES - Brasil, Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2016.50033

Palavras-chave:

Processos de Enfermagem, Colostomia, Classificação, Teoria de Enfermagem, Diagnóstico de Enfermagem

Resumo

Objetivo: elaborar diagnósticos/resultados e intervenções de enfermagem relacionados à pessoa com colostomia. Trata-se de pesquisa descritiva realizada por meio de revisão da literatura nas bases Medline e Lilacs, no período de 2000 a 2013, em português, espanhol e inglês. Os termos identificados na revisão foram mapeados com a Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem para compor os 77 diagnósticos/resultados e 172 intervenções de enfermagem, agrupados por necessidades humanas básicas. A avaliação das necessidades alteradas na pessoa com colostomia facilita a identificação dos diagnósticos e a elaboração das intervenções de enfermagem, padronizando o cuidado prestado pelo enfermeiro e melhorando a qualidade da assistência. Este estudo reafirma que o uso do processo de enfermagem é uma tecnologia do cuidado possível de ser aplicada diariamente na prática clínica em diferentes cenários do ensinar-aprender, do assistir e do pesquisar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Malagutti W, Kakihara CT. Curativos, estomias e dermatologia: uma abordagem multiprofissional. São Paulo: Martinari; 2011.

Costa SPR. Perfil de qualidade de vida dos portadores de colostomia [dissertação]. João Pessoa: UFPB/ Programa de Pós- Graduação em Enfermagem; 2007.

Souza PCM, Costa VRM, Maruyama SAT, Costa ALRC, Rodrigues AEC, Navarro JP. As repercussões de viver com uma colostomia temporária nos corpos: individual, social e político. Rev Eletrônica Enferm. 2011[citado em 2012 set 23];13(1):50-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v13i1.7928.

Coelho AR, Santos FS, Poggetto MTD. A estomia mudando a vida: enfrentar para viver. REME- Rev Min Enferm. 2013[citado em 2013 set 13];17(2):258-67. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20130021

Batista MRFF, Rocha FCV, Silva DMG, Silva Junior FJGS. Autoimagem de clientes com colostomia em relação à bolsa coletora. Rev Bras Enferm. 2011 [citado em 2015 abr 08];64(6):1043-7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672011000600009&lng=en. Doi:10.1590/S0034-71672011000600009.

Garcia TR. Nóbrega MML. Processo de enfermagem: da teoria à prática assistencial e de pesquisa. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2009 [citado em 2013 ago 13]; 13(1):188-93. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v13n1/v13n1a26.pdf

Horta WA. Processo de enfermagem. São Paulo: EPU; 1979.

Barra DCC, Sasso GTMD. Processo de enfermagem conforme a classificação internacional para as práticas de enfermagem: uma revisão integrativa. Texto Contexto Enferm. 2012[citado em 2013 ago 13];21(2):440-7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072012000200024

Leite FMC, Ferreira FM, Cruz MSA, Lima EFA, Primo CC.. Diagnósticos de enfermagem relacionados aos efeitos adversos da radioterapia.. REME- Rev Min Enferm. 2013[citado em 2014 jan 14];17(4):940-51. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/897 Doi: 10.5935/1415-2762.20130068

Conselho Internacional de Enfermeiros. CIPE Versão 1: Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem. São Paulo: Algol Editora; 2007.

Conselho Internacional de Enfermeiros. CIPE, Versão 2013: Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem. [citado em 2013 ago 24]. Disponível em: http://www.icn.ch/images/stories/documents/pillars/Practice/icnp/translations/icnp-Brazil-Portuguese_translation.pdf.

International Council of Nurses. Guidelines for ICNP® catalogue development. Geneva: ICN; 2008.

Bellato R, Maruyama SAT, Silva CM, Castro P. A condição crônica ostomia e as repercussões que traz para a vida da pessoa e sua família. Ciênc Cuid Saúde. 2007[citado em 2012 ago 04];6(1):40-50. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v6i1.4971

Carpenito-Moyet LJ. Planos de cuidados de enfermagem e documentação: diagnósticos de enfermagem e problemas colaborativos. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2011.

Attolini, RC, Gallon CW. Qualidade de vida e perfil nutricional de pacientes com câncer colorretal colostomizados. Rev Bras Coloproct. 2010[citado em 2014 abr 08];30(3):289-98. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-98802010000300004&lng=en. Doi:10.1590/S0101-98802010000300004

Silva AL, Shimizu HE. O significado da mudança no modo de vida da pessoa com estomia intestinal definitiva. Rev Latino-Am Enferm. 2006[citado em 2014 abr 08];14(4):483-90. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692006000400003&lng=en Doi:10.1590/S0104-11692006000400003.

Violin MR, Sales CA. Experiências cotidianas de pessoas colostomizadas por câncer: enfoque existencial. Rev Eletrônica Enferm. 2010 [citado em 2013 ago 04];12(2). Disponível em: http://www.revistas.ufg.br/index.php/fen/article/view/5590

Santana J, Dutra B, Tameirão M, Silva P, Moura I, Campos A. O significado de ser colostomizado e participar de um programa de atendimento ao ostomizado. Cogitare Enferm. 2010[citado em 2014 jul 13];15(4):631-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v15i4.20358

Cesaretti IUR, Santos VLCG, Schiftan SS, Vianna LAC. Irrigação da colostomia: revisão acerca de alguns aspectos técnicos. Acta Paul Enferm. 2008 [citado em 2015 abr 08];21(2):338-44. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002008000200017&lng=en. Doi:10.1590/S0103-21002008000200017.

Paula MAB, Takahashi RF, Paula PR. Os significados da sexualidade para a pessoa com Estoma Intestinal Definitivo. Rev Bras Coloproct. 2009[citado em 2015 abr 08];29(1):77-82. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-98802009000100011&lng=en. Doi:10.1590/S0101-98802009000100011.

Freitas MRI, Pelá NTR. Subsídios para a compreensão da sexualidade do parceiro do sujeito portador de colostomia definitiva. Rev Latino-Am Enferm. 2000 [citado em 2015 abr 08];8(5):28-33. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692000000500005&lng=en. Doi:10.1590/S0104-11692000000500005

Toth PE. Ostomy care/rehabilitation in colorectal cancer. Semin Oncol Nurs. 2006[citado em 2015 apr 08];22(3):174-7. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16893746

Silva PO, Gorini MIPC. Diagnósticos de enfermagem do paciente com neoplasia colorretal em tratamento quimioterápico - uma pesquisa qualitativa. OBJN. 2008[citado em 2013 out 04];7(2). Disponível em: http://www.objnursing.uff.br/

Lins SMSB, Santo FHE, Fuly PSC, Garcia TR. Subconjunto de conceitos diagnósticos da CIPE® para portadores de doença renal crônica. Rev Bras Enferm. 2013[citado 2015 abr 08]; 66(2):180-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672013000200005&lng=en. Doi:10.1590/S0034-71672013000200005.

Garcia TR, Nóbrega MML. A terminologia CIPE® e a participação do Centro CIPE® brasileiro em seu desenvolvimento e disseminação. Rev Bras Enferm. 2013[citado em 2015 abr 08];66(spe):142-50. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672013000700018&lng=en. Doi:10.1590/S0034-71672013000700018

Carvalho MWA, Nobrega MML, Garcia TR. Processo e resultados do desenvolvimento de um Catálogo CIPE® para dor oncológica. Rev Esc Enferm USP. 2013[citado em 2015 out 13];47(5):1060-7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420130000500008

Araújo AA, Nóbrega MML, Garcia TR. Diagnósticos e intervenções de enfermagem para pacientes portadores de insuficiência cardíaca congestiva utilizando a CIPE®. Rev Esc Enferm USP. 2013[citado em 2015 out 13];47(2): 385-92. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342013000200016.

Publicado

02-05-2017

Como Citar

1.
Silva ES da, Castro DS de, Garcia TR, Romero WG, Primo CC. Tecnologia do cuidado à pessoa com colostomia: diagnósticos e intervenções de enfermagem. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 2º de maio de 2017 [citado 19º de julho de 2024];20(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/50033

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)