A SOCIEDADE PARAGUAIA REPRESENTADA NOS ESTUDOS SOBRE A DITADURA CÍVICO-MILITAR DE ALFREDO STROESSNER

Autores

  • Paulo Alves Pereira Junior

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2016.5008

Resumo

O General Alfredo Stroessner assumiu a presidência paraguaia em 1954 e governou o país até 1989, quando foi derrubado por uma quartelada organizada por Andrés Rodríguez. A ditadura cívico-militar de Stroessner desenvolveu uma estrutura repressiva que censurou todas as oposições realizadas. Estudantes, artistas, intelectuais, camponeses, jornalistas, clérigos, indígenas, trabalhadores organizados em sindicatos e políticos vinculados a partidos opositores ao governo foram os principais alvos de tal repressão. À vista disso, o objetivo deste artigo é perscrutar as formas de como a sociedade paraguaia foi representada em quatro estudos sobre o regime de Stroessner, publicados entre as décadas de 1980 e 1990.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-11-21

Como Citar

ALVES PEREIRA JUNIOR, P. A SOCIEDADE PARAGUAIA REPRESENTADA NOS ESTUDOS SOBRE A DITADURA CÍVICO-MILITAR DE ALFREDO STROESSNER. Revista de Ciências do Estado, Belo Horizonte, v. 1, n. 2, 2016. DOI: 10.35699/2525-8036.2016.5008. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/5008. Acesso em: 8 ago. 2022.