• 2019

  • v. 4 n. 1 (2019)

    A REVICE inicia o ano com uma importante novidade: a partir de agora, adotamos o sistema de publicação contínua. Dessa forma, assim que os artigos, resenhas e traduções submetidos forem aprovados, serão imediatamente editados e publicados.

    Os textos terão paginação interna (1-x) e contarão com um código identificador (elocation-id) gerado pelos editores. Nosso vol. 4, n. 1 será a primeira edição que funcionará nesse sistema e, portanto, será composto por todos os trabalhos aprovados e editados até o fim do semestre, quando a equipe editorial publicará também seu expediente e editorial, procedendo ao seu fechamento.

    O fluxo de publicação contínua já é adotado por importantes periódicos científicos de meio digital e é atrativo por diminuir tendencialmente o tempo entre submissão e publicação dos trabalhos – afinal, não é necessário aguardar o fechamento do número para proceder à publicação. Nossa equipe editorial acredita que a medida favorecerá a experiência dos nossos leitores e leitoras, autores e autoras e de toda a estimada comunidade que acompanha a revista.

    Nossa caixa de submissões já está aberta. Envie seu trabalho pelo site https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice

  • 2018

  • Democracia e (des)governo II: análises do Brasil contemporâneo
    v. 3 n. 1 (2018)

    Surpreendeu-nos, positivamente, a quantidade de trabalhos que recebemos ao longo do ano passado e ao longo dos editais nº 1 e 3 do ano corrente que versavam sobre os temas acima expostos. Surgiu, então, a proposta de se configurar, nesta publicação, um dossiê que desse continuidade ao anterior – Democracia e (des)governo. Para tanto, apresenta-se, neste volume, o dossiê Democracia e (des) governo II, composto por trabalhos inéditos, submetidos a um rigoroso processo de avaliação cega e por pares. A expectativa é que este dossiê contribua tanto para o alinhamento deste periódico ao seu escopo científico quanto para tornar público os resultados das provocações postas à Academia, fomentando a criticidade quanto ao arranjo democrático brasileiro e ao Governo.

    É gratificante e esperançoso perceber que a Academia brasileira volta seus olhos para a sociedade na qual está inserida e tenta compreender e solucionar os desafios que estão diante dela. Academia que está espalhada pelos quatro cantos do País e que, sob diferentes perspectivas, quer contribuir para a constante construção da sociedade brasileira. Recebemos trabalhos de pesquisadores de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Nossa equipe de parecerista foi composta por docentes de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Bahia, Paraíba, Pará e Mato Grosso do Sul. Também recebemos contribuições de professores de Portugal e dos Estados Unidos da América, o que prova que o esforço para nos compreendermos não passa despercebido aos olhos do mundo.

  • 2017

  • Democracia e (des)governo: análises do Brasil contemporâneo
    v. 2 n. 2 (2017)

    Repentinas e contínuas mudanças históricas têm suscitado diversas controvérsias no cenário da política atual. A Revista de Ciências do Estado, em consonância com o seu perfil, não poderia se furtar desse debate. O nosso próximo dossiê terá como temáticas possíveis análises do Brasil contemporâneo. Esperamos receber trabalhos que versem sobre: Governança; Accountability; Compliance; Crise de Representação; Mecanismos de Democracia; Economia Política; Dívida Pública e Orçamento Público; Corrupção; Judicialização da Política, Lutas Populares e Movimentos de Resistência; Cidades e Campo enquanto atores políticos; Violência Institucional, além de outras possibilidades que estejam de acordo com a temática proposta.

  • Dossiê Utopias
    v. 2 n. 1 (2017)
  • 2016

  • Regimes Autoritários
    v. 1 n. 2 (2016)