Paisagens da Serra do Espinhaço

  • Paulo Baptista Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
Palavras-chave: Paisagem, Fotografia, Preservação ambiental

Resumo

Por que fotografar a paisagem? Essa é a pergunta que ouvi mais de uma vez, desde que comecei, em meados dos anos 1980, a me aventurar pelos arredores de Belo Horizonte carregando uma câmara de madeira e metal, algumas objetivas, tripé e um suprimento de folhas de filme de grande formato. A resposta, invariavelmente, referiase a uma preocupação pessoal com aqueles lugares, à percepção de que eles estão sujeitos a processos de transformação, muitas vezes determinados por interesses alheios à realidade das populações locais – interesses que frequentemente desconsideram aspectos particulares da sua paisagem, de suas condições socioambientais e tradições culturais em nome de um suposto progresso econômico, procurando repetir no campo um modelo urbano em claro processo de exaustão nas grandes cidades.
Na região da Serra do Espinhaço – a mais longa cadeia de montanhas do Brasil, reconhecida como Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO – encontram-se cidades e povoados localizados em cenários de grande beleza cênica e importância histórica. A cadeia do Espinhaço compreende também amplas extensões de áreas rurais, ainda com pouca ou nenhuma ocupação humana, que apresentam características ambientais extremamente relevantes em termos de paisagem, geomorfologia e biodiversidade; algumas dessas áreas vêm sendo ameaçadas ou sofrendo interferências significativas em seu equilíbrio ambiental há anos, em razão, entre outros fatores, da expansão da ocupação urbana e da implantação de grandes empreendimentos de extrativismo mineral.
As fotografias desta série procuram resgatar, em imagens, um pouco desse riquíssimo patrimônio ambiental e paisagístico, em uma abordagem que espera contribuir para os esforços cada vez mais necessários à sua preservação.

Biografia do Autor

Paulo Baptista, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
Professor Adjunto do Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema da Escola de Belas Artes da UFMG. Doutor em Artes e pesquisador nas áreas de fotografia, imagem digital, paisagem e preservação ambiental.
Publicado
2018-05-03
Como Citar
BAPTISTA, P. Paisagens da Serra do Espinhaço. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 24, n. 1 e 2, p. 260-265, 3 maio 2018.
Seção
Fotografias