Minerodutos e implicações socioambientais

panorama legal e reflexões para o cenário de Minas Gerais

Autores

  • Antônio Pereira Magalhães Júnior Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) https://orcid.org/0000-0002-5327-3729
  • Regina Paula Benedetto de Carvalho Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Daniel Machado Facury Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Gabriel Andrade Camilo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Giovanna Soares Ramanery Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2020.20208

Palavras-chave:

Mineração, Transporte de rejeitos, Segurança hídrica

Resumo

Minerodutos são considerados modais de transporte dentre os mais eficientes em termos de logística, mas a sua instalação e funcionamento podem trazer impactos, conflitos e desastres socioambientais como os riscos de escassez hídrica, por exemplo. No Brasil, a maior parte dos minerodutos está em Minas Gerais, estado com tradicional atividade minerária. Este artigo busca apresentar um panorama dos minerodutos em Minas Gerais e de suas implicações socioambientais, particularmente nos recursos hídricos. Foi realizada análise documental dos minerodutos instalados e projetados, a legislação, a repercussão na mídia e potenciais conflitos gerados por essas estruturas. São destacadas maiores incongruências durante as negociações de terras e licenciamento; durante a instalação dos minerodutos, sobre alterações na paisagem; e durante a operação, quanto ao uso da água; além de implicações políticas e econômicas de escala regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Pereira Magalhães Júnior, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professor Titular do Departamento de Geografia da UFMG. Geógrafo (UFMG), Mestre em Análise Ambiental (UFMG) e Doutor em Desenvolvimento Sustentável (UnB), com estágio na École Nationale des Ponts et Chaussées (Paris). Pós-doutorado na Universitat Aut`ònoma de Barcelona. Trabalha principalmente com temas relacionados à geomorfologia fluvial e gestão/proteção de sistemas hídricos. 

Regina Paula Benedetto de Carvalho, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Instituto de Geociências - Universidade Federal de Minas Gerais (IGC/UFMG)

Daniel Machado Facury, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Instituto de Geociências - Universidade Federal de Minas Gerais (IGC/UFMG)

Gabriel Andrade Camilo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Instituto de Geociências - Universidade Federal de Minas Gerais (IGC/UFMG)

Giovanna Soares Ramanery, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Instituto de Geociências - Universidade Federal de Minas Gerais (IGC/UFMG)

Referências

ALMG – Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Deputado pede prazo para analisar PL sobre mineroduto. 29 mai. 2019. Disponível em: https://www.almg.gov.br/acompanhe/noticias/arquivos/2019/05/28_CCJ_projeto_retorno_agua_minerodutos.html. Acesso em: 5 ago. 2019.
ALMG. Projeto de Lei nº 1.221, de 28 de abril de 2015. Obriga as mineradoras do Estado que possuem sistema de mineroduto a retornar toda a água utilizada ao local de que foi retirada, devidamente tratada.. . Minas Gerais, Disponível em: <https://www.almg.gov.br/atividade_parlamentar/tramitacao_projetos/texto.html?a=2015&n=1221&t=PL>. Acesso em: 14 nov. 2019.
AMPLO Consultoria. RIMA – EIA Integrado do Complexo do Germano. Belo Horizonte, 2017. 150 p.
ANA – AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. Resolução nº 72, de 20 de março de 2012. Brasília, 2012. 1 p.
ANGLOAMERICAN. Central de Informações sobre o Mineroduto. 2018. Disponível em: https://brasil.angloamerican.com/barragem/vazamento-do-mineroduto?sc_lang=pt-PT Acesso em: 02/10/2019
ANGLOAMERICAN. Sistema Minas-Rio. Unidade de Negócio Minério de Ferro do Brasil. Ago. 2015. Disponível em: https://brasil.angloamerican.com/~/media/Files/A/Anglo-American-Group/Brazil/imprensa/fact-sheets/folder-minas-rio-agosto-de-2015.pdf Acesso em 10/07/2019.
ANM – AGÊNCIA NACIONAL DE MINERAÇÃO. Decreto nº 9.407, de 12 de junho de 2018. Regulamenta o disposto no inciso VII do § 2º e no § 5º do art. 2º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990. Brasília, 2018. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/decreto/d9407.htm Acesso em 05/02/2019.
ANM – AGÊNCIA NACIONAL DE MINERAÇÃO. Lista dos Municípios afetados pela atividade de mineração beneficiários de parcela da CFEM. Brasília, 2019. Disponível em http://www.anm.gov.br/assuntos/cfem-municipios-afetados/versao-final_lista-provisoria-dos-municipios-afetados-pela-atividade-de-mineracao-beneficiarios-de-parcela-da-cfemAcesso em 11/03/2020.
ANTT – AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. Dutovias. Disponível em: http://www.antt.gov.br/textogeral/Dutovias.html. Acesso em: 20 jul. 2019.
BERTONI, E.; AMÂNCIO, T. Samarco teve outros 4 vazamentos antes de tragédia em MG. Folha de São Paulo, São Paulo, 02 dez. 2015. Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/12/1713745-samarco-teve-outros-4-vazamentos-de-lama-antes-de-trajedia-em-mg.shtml. Acesso em 19/07/2019.
BRANDT. Estudo de Impacto Ambiental. Sul Americana de Metais. Projeto Bloco 8. Capítulo 3 – Informações Gerais. [S.l.], 2019. 74 p.
BRANDT. Mineroduto Minas Rio. Relatório de Impacto Ambiental. [S.l.], 2006. 93 p.
BRASIL. Lei 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L6938.htm>. Acesso em: 11 mar. 2020
BRASIL. Lei 9.433, de 08 de Janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal, e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9433.htm. Acesso em 16 dez. 2019.
CANOFRE, F. Samarco, responsável por barragem de Mariana, recebe licença para voltar a operar. Folha de São Paulo, São Paulo, 25 out. 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/10/samarco-responsavel-por-barragem-de-mariana-recebe-licenca-para-voltar-a-operar.shtml Acesso em 03/11/2019.
CAXITO, F.; DIAS, T. G.. Ferro. In: PEDROSA-SOARES, A. C.; VOLL, E.; CUNHA, E. C. Recursos Minerais de Minas Gerais. Belo Horizonte: CODEMGE, 2018.
CEPED/RS-UFRGS. Capacitação em gestão de riscos. Porto Alegre: UFRGS, 2016, 270p.
DNPM – Departamento Nacional de Produção Mineral. Anuário Mineral Brasileiro – Principais Substâncias Metálicas –2016. Brasília: DNPM, 2018. 33 p.
ECOPLAN; LUME. Plano Integrado De Recursos Hídricos Da Bacia Hidrográfica Do Rio Doce. Volume 1 – Relatório Final. [S.l], 2010.
GESTA - Grupo de Estudos em Temáticas Ambientais. Parecer Sobre O Mineroduto Morro Do Pilar/MG A Linhares/ES. Belo Horizonte: Observatório dos Conflitos Ambientais no Estado de Minas Gerais. 2014. 140 p.
IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Contas econômicas ambientais da água: Brasil 2013-2015. Brasília: IBGE, 2015. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/contas-nacionais.html Acesso em 26/08/2019.
MINAS GERAIS. Lei N° Lei nº 13.199, de 29 de janeiro de 1999. Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos e dá outras providências. Disponível em < http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=5309>. Acesso em 16/12/2019.
MINAS GERAIS. Dados Gerais. Disponível em https://www.mg.gov.br/conteudo/conheca-minas/geografia/dados-gerais Acesso em 20/01/2020.
MLOG. Our Companies. Disponível em https://www.ri.mlog.com.br/our-companies Acesso em 27/01/2019.
MOSAIC Fertilizantes informa que barragens de Tapira e Araxá voltaram a operar em plena capacidade. Grupo Globo. [S.l], 05 set. 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/2019/09/05/mosaic-fertilizantes-informa-que-barragens-de-tapira-e-araxa-voltaram-a-operar-em-plena-capacidade.ghtml Acesso em 02/10/2019
MOSAIC. The Mosaic Company. Disponível em http://www.mosaicco.com/index.htm Acesso em 27/01/2019.
MTPA - MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, PORTOS E AVIAÇÃO CIVIL. ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE TRANSPORTES (2010-2017). Brasília: Portos e Aviação Civil. 2018. 51 p.
PASINI, I. L. P.; OLIVEIRA, M. L. R.; FONSECA, B. C. Mineroduto é progresso? Conflito socioambiental no município de Viçosa – MG. ACTA Geográfica, Boa Vista, v. 7, n. 15, p.133-151, 2013.
PESSOA, T. A. LOGÍSTICA BRASILEIRA: um estudo teórico do Modal Dutoviário. 2016. 76 f. Monografia (Graduação) - Curso de Administração, Departamento de Administração, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
PIZARRO, L. Ferrous desiste de licenciamento para mineroduto. Jornal O TEMPO. Belo Horizonte, 11 ago. 2016. Disponível em: https://www.otempo.com.br/economia/ferrous-desiste-de-licenciamento-para-mineroduto-1.1353332. Acesso em 02/10/2019.
RIBEIRO, G. C. Expansão da fronteira minerária: estratégias de negociação de terras para implantação de mineroduto no município de Ferros, Minas Gerais. Revista Política e Planejamento Regional, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 75 a 95, janeiro/junho 2017.
RIBEIRO, J.; LEMOS, R.; COTA, G.; MAGALHÃES JR., A. P.. A abordagem de conflitos pelo uso da água na gestão de recursos hídricos – Reflexões a partir do contexto da Bacia do Alto Rio das Velhas/MG. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 16, n. 68, p. 343-361, 2018.
SAM – Sulamericana de Metais. A SAM. Disponível em: https://www.sammetais.com.br/a-sam/ Acesso em 27/01/2019.
SAMARCO. Relatório Anual de Sustentabilidade 2014. [Belo Horizonte], 2015. 81 p. Disponível em: https://www.samarco.com/relatorios/. Acesso em 09/07/2019.
SAMPAIO, D. A.; BRANDÃO, P. R. G. Propriedades Reológicas De Concentrados De Minérios De Ferro Da Samarco Mineração S.A. E Seu Efeito No Potencial De Entupimento Do Mineroduto. In: Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa, 19., Recife, Pernambuco, 2002. Anais... Recife: [s.n.], 2002.
SANTOS, R. L. C.; SOBRAL, L. G. S.; ARAÚJO, R.V.V.; FOSFERTIL. Produção de fosfato no Brasil: Complexo De Mineração De Tapira / Fosfertil. In: Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa, 19., Recife, Pernambuco, 2002. Anais... Recife: [s.n.], 2002.
SNIS - Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento. Série Histórica - Municípios. Disponível em: http://app4.cidades.gov.br/serieHistorica/# Acesso em: 26/08/2019.
SOUSA, D. R. N.; OLIVEIRA, M. L. R. Processo de cooperação como ferramenta de organização entre grupos atingidos por grandes empreendimentos: o caso do mineroduto da Ferrous na microrregião de Viçosa – MG. Redes (St. Cruz Sul, Online), v. 20, n. 2, p. 336 - 359, maio/ago. 2015.
SUPRAM JEQUITINHONHA. PARECER ÚNICO Nº 0580715/2018 (SIAM), de 16/08/2018. Diamantina, 2018. 18 p.
VALE conclui venda de ativos de fertilizantes para a Mosaic. Grupo Globo. [S.l], 09 jan. 2018. Disponível em https://g1.globo.com/economia/noticia/vale-conclui-venda-da-vale-fertilizantes-para-a-mosaic.ghtml Acesso em 10/07/2019
VALE. Fato Relevante – Aquisição da SAMITRI. [S.l.], 30/05/2000. Disponível em http://www.vale.com/brasil/pt/investors/information-market/press-releases/paginas/fato-relevante-aquisicao-da-samitri.aspx Acesso em 28/01/2019.

Downloads

Publicado

2021-11-19

Como Citar

MAGALHÃES JÚNIOR, A. P.; CARVALHO, R. P. B. de; FACURY, D. M.; CAMILO, G. A.; RAMANERY, G. S. Minerodutos e implicações socioambientais: panorama legal e reflexões para o cenário de Minas Gerais. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 27, n. 3, p. 344–369, 2021. DOI: 10.35699/2316-770X.2020.20208. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/20208. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos