Pensamentos Evolutivos

  • Mirian Monteiro de Castro Graciano Universidade José do Rosário Vellano – UNIFENAS
Palavras-chave: Epistemologia, História das Ciências, Evolução biológica

Resumo

Segundo Maturana (1990), uma explicação é sempre uma reformulação da experiência, mas que só se configura como ‘explicação’ no momento em que é aceita por um observador de acordo com os critérios de validação por ele mesmo admitido. Por isso, ele afirma que pode haver tantas explicações válidas quantos sejam os critérios de validação admitidos ou estabelecidos. É por isso também que nenhuma explicação é válida em si mesma ou tão verdadeira que não mereça reflexões, ou que não possa ser questionada. Sendo assim, o percurso literário que aqui se apresenta é fruto de uma pesquisa bibliográfica e um convite para refletirmos juntos sobre algumas explicações dadas ao longo da história sobre o fenômeno conhecido como evolução das espécies.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirian Monteiro de Castro Graciano, Universidade José do Rosário Vellano – UNIFENAS

Professora da Faculdade de Medicina, UNIFENAS, Alfenas

Referências

DARWIN, C. El Origen de las Especies. Traducción de Antonio de Zulueta. Madrid: ESPAS CALPE, 1988.

GUYÉNOT, E. Las Ciencias de la Vida nos Siglos XVII y XVIII. El concepto deevolución. Traducción al castellano por el Lic. José López Pérez, revisada e ilustrada por el Dr. Enrique Rioja. México: Unión Tipográfica editorial Hispano Americana, 1956.

LAMARCK, JB. Filosofía Zoológica. Traducción de José Gonzáles Llana. F. Valencia: Sempere y Com-pañía Editores, 1909.

MATURANA, HR. Scientific and Philosophical Theories. University of Chile and Institute of Family Therapy of Santiago, Chile, 1990.

MATURANA, HR. Reality: the search for objectivity or the quest for a compelling argument. In: Leser, N. Serfert, J. Plitzner, K. Die Gedankenwelt Sir Karl Popper. Kritischer Ractionalismus in Dialog. Heidelberg: Sonderdruck, 1991. p. 358-374.

MATURANA, HR. & Mpodozis, J. Origen de las Especies por medio de la Deriva Natural, o La Di-versificación de los linajes a través de la conservación y cambio de losfenotipos ontogénicos. Publicación Ocasional n0 46/1992. Museo Nacional de História Natural, Santiago, Chile, 1992.

MATURANA, HR. & Varela, FJ. El Árbol de lo Conocimiento. Las Bases Biológicas del Entendimiento Humano. Santiago do Chile: Editorial Universitária, 1984.

MONOD, J. (1971) O Acaso e a Necessidade: ensaio sobre a filosofia natural dabiologia moderna.Petrópolis: Vozes, 1971.

MPODOZIS, J. Visión Sintética da Teoría Sintética & Breves Apunte sobre los Aspectos Epistemológicos Básicos para El Estudio da Teoría Evolutiva. Material didáctico preparado para el Curso de Evolución de la Carrera de Licenciatura en Biología de la Facultad de Ciencias de la Universidad de Chile, 1995.

WILSON, E. (1975) Sociobiology. The New Synthesis. Boston: Harvard University Press, 1975.

Publicado
2016-04-07
Como Citar
GRACIANO, M. M. DE C. Pensamentos Evolutivos. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 21, n. 1 e 2, p. 28-59, 7 abr. 2016.
Seção
Artigos