Construindo Lugares de Urbanidade Metropolitana em tempos de pandemia

desafios e estratégias para continuidade da Extensão Universitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2021.26712

Palavras-chave:

Extensão universitária, Metodologias, Imersões, Ensino Remoto Emergencial

Resumo

A Extensão, assim como o Ensino e a Pesquisa, se constitui como um dos três pilares da universidade pública no Brasil e seu princípio orientador é a aproximação entre a universidade e a sociedade civil. Este artigo apresenta algumas inovações e tendências em relação a essas práticas extensionistas, tendo em vista não apenas a urgência imposta pela pandemia, mas também a consolidação de formas de ação já vivenciadas nessa área. Para isso, nos apoiamos nas experiências do projeto de extensão “Construindo Lugares de Urbanidade Metropolitana” da Escola de Arquitetura da UFMG. Pretende-se, a partir das metodologias adotadas na pré-pandemia e durante o atual período, relatar os desafios e as estratégias adotadas nessas diferentes condições.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Ribeiro Bartholo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Graduanda de Arquitetura e Urbanismo na Escola de Arquitetura da UFMG. Bolsista do projeto de extensão “Construindo Lugares de Urbanidade Metropolitana” do LabUrb da EA/UFMG.

Daniel Medeiros de Freitas, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutor em Arquitetura e Urbanismo. Professor adjunto do Departamento de Urbanismo da Escola de Arquitetura da UFMG

Junia Maria Ferrari de Lima, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em Arquitetura e Urbanismo. Professora adjunta do Departamento de Urbanismo da Escola de Arquitetura da UFMG.

Elisângela de Almeida Chiquito, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela USP. Professora adjunta do Departamento de Urbanismo da Escola de Arquitetura da UFMG.

Ana Clara Vargas de Melo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Bolsista de iniciação científica voluntária do projeto “Ordenamento territorial e conservação ambiental: estudo de caso do Parque Nacional da Serra do Gandarela” da EA/UFMG.

Maria Isabel Tamião Santana, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Graduanda de Arquitetura e Urbanismo na Escola de Arquitetura da UFMG.

Giovana Lemos Pereira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Graduanda de Arquitetura e Urbanismo na Escola de Arquitetura da UFMG. Bolsista do PIPA – Programa de Apoio a Inclusão e Promoção à Acessibilidade na Diretoria de Ação Cultural do Espaço do Conhecimento UFMG.

Referências

ARRUDA, E. P. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede - Revista de Educação a Distância, 7(1), 2020, p.257-275.

BATISTA, Z. N. KERBAUY, M. T. M. A Gênese Da Extensão Universitária Brasileira No Contexto De Formação Do Ensino Superior. RIAEE – Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. 3, p. 916-930, jul./set., 2018. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11178. Acesso em: 14/12/2020.

BRASIL. MMA – Ministério do Meio Ambiente. Proposta de Criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela. Brasília: MMA/ICMBio, 2010.

BRASIL. Decreto 19.851 de 11 de abril de 1931. Estatuto das Universidades Brasileiras.

DE PAULA, J. A. A extensão universitária: história, conceito e propostas. Interfaces-Revista de Extensão da UFMG, v. 1, n. 1, p. 5-23, 2013.

DIÁLOGOS TRAVESSIAS: GANDARELA. Entrevistadoras: Beatriz Bartholo e Lucas Lobato. Entrevistadas: Junia Ferrari, Maria Tereza Corujo, Paulo Baptista e Tarsício Nunes. [S.I.]: Belo Horizonte, 7 de agosto de 2020. Podcast. Disponível em: <https://open.spotify.com/episode/4W7e6cqjIrLegqLp5L5eMc?si=r9rZKHKRQQiiYp5BAkuATQ>. Acesso em: 7 de agosto de 2020.

FERRARI, J.; BARTHOLO, B. R.; SANTANA, M. I. T.; COELHO, H. C. Desafios e possibilidades da extensão universitária diante do COVID-19: análise do projeto “Construindo Lugares de Urbanidade Metropolitana''. Revista Científica Foz, São Mateus, Espírito Santo, v.3 n.1, p. 152-175, jan./jul. 2020b. Disponível em: https://revista.ivc.br/index.php/revistafoz/article/view/177/80. Acesso em: 16 de novembro de 2020.

FERRARI, J..; RIERA, H. E.; ZANATTA, L. Y. A. A extensão em construção: uma experiência de 'imersão' em Raposos/MG. Anais XVIII ENANPUR, 2019a. Disponível em: <http://anpur.org.br/xviiienanpur/anais>. Acesso em: 24 de agosto de 2020.

FORPROEX) Política Nacional de Extensão Universitária. Porto Alegre: UFRGS/Pró-Reitoria de Extensão, 2012.

FRIEDMANN, J. (1987). Planning as Social Learning. UC Berkeley: Institute of Urban and Regional Development. Berkeley-CA, fevereiro de 1981. Disponível em: https://escholarship.org/uc/item/0q47v754#main. Acesso em: 14 de dezembro de 2020.

KOCHHANN, A. A extensão universitária no Brasil: compreendendo sua historicidade. Anais da VI Semana de Integração Inhumas: UEG, 2017, p. 546-557.

LIMA, A.C.; FREITAS, J.O.; PEREIRA, L.A.S.R.; SILVA, V.G.; COELHO, M.M.P.; PEIXOTO, T.M.; ANDRADE, J.N.; MUSSE, J.O. Desafios da aprendizagem remota por estudantes universitários no contexto da Covid-19. REVISA. 2020; 9(Esp.1): 610-7.

MELO NETO, J. F. (org.). Extensão universitária: bases ontológicas. João Pessoa: UFPB, 2002.

SERRANO, R. M. S. M. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Grupo de Pesquisa em Extensão Popular, v. 13, n. 8, 2013.

STRECK, D. R.; REDIN, E.; ZITKOSKI, J. J.(Ed.). Dicionário Paulo Freire. Autêntica, 2015.

UFMG. Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Relatório final, Volume 4: Definição das Propostas de Políticas Setoriais, Projetos e Investimentos Prioritários. Belo Horizonte, maio de 2011.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

BARTHOLO, B. R.; FREITAS, D. M. de .; LIMA, J. M. F. de .; CHIQUITO, E. de A. .; MELO, A. C. V. de .; SANTANA, M. I. T.; PEREIRA, G. L. Construindo Lugares de Urbanidade Metropolitana em tempos de pandemia: desafios e estratégias para continuidade da Extensão Universitária. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 28, n. 1, p. 126–147, 2021. DOI: 10.35699/2316-770X.2021.26712. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/26712. Acesso em: 11 ago. 2022.