Água, terra e família

uma etnografia dos recursos hídricos nas comunidades camponesas da Mantiqueira mineira

Autores

  • Flávia Maria Galizoni Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Eduardo Magalhães Ribeiro Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2013.2691

Palavras-chave:

Água, Agricultores familiares, Gestão

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a relação entre famílias de lavradores e água em parte da Serra da Mantiqueira, na porção sul do estado de Minas Gerais. Em especial, verifi car a partir de quais pressupostos as águas são reguladas, geridas e partilhadas pelas famílias. É resultado de etnografi a realizada em dois bairros rurais do município de Bom Repouso. Conclui que, apesar de os agricultores familiares dessa região serem integrados ao plantio comercial de morangos e batatas, as normas que regem o uso e a partilha dos recursos da natureza seguem uma ética culturalmente construída e ambientalizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Maria Galizoni, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Professora Adjunta do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Eduardo Magalhães Ribeiro, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Professor Associado do Instituto de Ciências Agrárias da UFMG, pesquisador CNPq e Fapemig.

Referências

ALMEIDA, A. W. B. Terras de preto, terras de santo, terras de índio: uso comum e conflito. In: HEBETTE, J.; CASTRO, E. (Org.). Na trilha dos grandes projetos. Belém: NAEA/UFPA, 1989.

BLOCH, M. La história rural francesa: caracteres originales. Barcelona: Editoral Crítica, 1978.

BLOCH, M. A terra e seus homens: agricultura e vida rural nos séculos XVII e XVIII. Bauru: Edusc, 2001.BOSERUP, E. Evolução agrária e pressão demográfica. São Paulo: Hucitec/Polis, 1987.

BRANDÃO, C.R. Plantar, colher, comer. Rio de Janeiro: Graal, 1981.

CÂNDIDO, A. Os parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1975.

GALIZONI, F. M. A terra construída: família, trabalho e ambiente no alto Jequitinhonha, Minas Gerais. Fortaleza: Editora do Banco do Nordeste, 2007.

GALIZONI, F. M. (Org.). Lavradores, água e lavouras: estudo sobre a gestão camponesa de recursos hídricos no Alto Jequitinhonha. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

GARCIA JÚNIOR, A. R. Terra de trabalho. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

GODÓI, E. P. O sistema do lugar: história, território e memória no sertão. In: NIEMEYER, A. M.; GODÓI, E. P. (Org.). Além dos territórios. Rio de Janeiro: Mercado de Letras, 1993.

LEACH, E.R. Sistemas políticos da alta Birmânia. São Paulo: Edusp, 1996.

MALINOWSKI, B. Argonautas do pacífico ocidental. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MARTINS, J.S. Os camponeses e a política no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1981.

MAUSS, M. Sociologia e antropologia. São Paulo: Edusp, 1974. v. II.

MAUSS, M. Ensaios sobre a dádiva. Lisboa: Edições 70, 1988.

MOURA, M. M. Os herdeiros da terra. São Paulo: Hucitec, 1978.

OSTROM, E. Governing the commons. New York: Cambridge University Press, 1990.

QUEIROZ, M. I. P. O campesinato brasileiro. São Paulo: Vozes/Edusp, 1973.

RIBEIRO, E.M. Estrada da vida: terra e trabalho nas fronteiras agrícolas do Jequitinhonha e Mucuri, Minas Gerais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

RIBEIRO, E. M.; GALIZONI, F. M. Sistemas agrários, recursos naturais e migrações no alto Jequitinhonha, Minas Gerais. In: TORRES, H.; COSTA, H. (Org.). População e meio ambiente: debates e desafios. São Paulo: Senac, 2000.

RIBEIRO, E. M.; GALIZONI, F. M. Quatro histórias de terras perdidas: modernização agrária e privatização de campos comuns em Minas Gerais. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 9, n. 2, p. 115-132, 2007.

SIGAUD, L. O efeito das tecnologias sobre as comunidades rurais: o caso das grandes barragens. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 7, n. 18, p. 18-28, fev. 1992.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

WOLF, E. Sociedades camponesas. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1976.

WOORTMANN, E. F.; WOORTMANN, K.O trabalho da terra: a lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília: EdUnB, 1997.

WOORTMANN, K. Com parente não se neguceia. O campesinato como ordem moral. Brasília: Editora Universitária de Brasília/Tempo Brasileiro, 1990. (Anuário Antropológico/87).

Downloads

Publicado

2016-04-11

Como Citar

GALIZONI, F. M.; RIBEIRO, E. M. Água, terra e família: uma etnografia dos recursos hídricos nas comunidades camponesas da Mantiqueira mineira. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 20, n. 2, p. 68–93, 2016. DOI: 10.35699/2316-770X.2013.2691. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/2691. Acesso em: 23 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos