Domínio do espaço. Temor do tempo

o que desejar dos arquitetos dos próximos dias?

Autores

  • Adriano Mattos Corrêa Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2016.2761

Palavras-chave:

Espaço-tempo, Experiência, Território-comum

Resumo

Mapear e dominar o espaço são estratégias que empreendemos para encobrir o nosso temor e incapacidade de projetar o tempo. Práticas construtivas referenciadas na dimensão-temporal poderiam nos anunciar outras e diferentes dobras nos modos de ocupação e relação com o nosso território-comum.  Em um contexto territorial dominado por ordem uniformizante, higiênica e policiada, a possibilidade de experimentar uma comunidade que inclui a diferença pressupõe hospedar o outro, compartilhar e investigar outros modos para a formação e a prática de um homem-arquiteto. Uma arquitetura informe anuncia relações compartilhadas por sujeitos nomeados, habitantes de contextos singulares dispostos a experimentar de modo cúmplice, nas frestas do campo maior do domínio do arquitetural, outros modos de se viver e edificar as nossas mediações espaciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriano Mattos Corrêa, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Mestre em Letras pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor em Arquitetura e Urbanismo NPGAU - Universidade de Minas Gerais. Professor de projetos da EA|UFMG.

Downloads

Publicado

2017-06-05

Como Citar

CORRÊA, A. M. Domínio do espaço. Temor do tempo: o que desejar dos arquitetos dos próximos dias?. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 23, n. 1 e 2, p. 88–109, 2017. DOI: 10.35699/2316-770X.2016.2761. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/2761. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos