Cronos trôpego

aforismos do tempo

Autores

  • João Diniz JDArq Ltda

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2016.2776

Resumo

JOÃO DINIZ é arquiteto, fundador e diretor da JDArqLtda e professor universitário. Tem seu nome inserido na arquitetura contemporânea brasileira com diversas obras construídas, premiadas e publicadas. Algumas dessas obras integram a paisagem de Belo Horizonte, cidade onde vive.

Ele costuma dizer que chegou à arquitetura por meio da poesia e da fotografia, que pratica desde adolescente e com as quais aprendeu a investigar espaços, luzes, enquadramentos, assim como o ritmo e o sentido dos objetos e das ideias. 

A partir dos anos 1990, quando começa a construir seus projetos, passa a refletir e escrever sobre eles. Em 2002 e em 2010, publica, respectivamente, os livros “João Diniz Arquiteturas” e “Steel Life: arquiteturas em aço”, apresentando suas arquiteturas projetadas e construídas. Simultaneamente, participa de outras edições, exposições e performances relacionadas a fotografia, poesia e música.

É o criador do projeto multimídia Pterodata, que se tem dedicado a produções nas áreas da fotografia e do vídeo, composições sonoras, gravações, colaborações e performances poéticas com músicos, atores, locutores, artistas visuais, jornalistas e cenógrafos.

Essas ações reafirmam sua ligação com uma atitude autoral e interdisciplinar com foco no lado humano do cotidiano, na observação dos ambientes urbanos e sociais e no interesse pela composição coletiva, visando à busca de um particular espírito crítico e poético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Diniz, JDArq Ltda

Professor, arquiteto fundador e diretor da JDArq Ltda.

Downloads

Publicado

2017-06-05

Como Citar

DINIZ, J. Cronos trôpego: aforismos do tempo. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 23, n. 1 e 2, p. 224–231, 2017. DOI: 10.35699/2316-770X.2016.2776. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/2776. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Poemas