O fenômeno do lazer no contexto da Amazônia brasileira

Reflexões a partir de Altamira/PA

Autores

  • Francivaldo José da Conceição Mendes Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2021.34288

Palavras-chave:

Lazer, Amazônia, Espaço

Resumo

Considerando a dinâmica social da Amazônia, este trabalho propõe-se a discutir o fenômeno do lazer a partir do exemplo da cidade de Altamira/PA. Trata-se de problematizar uma ambivalência: forças que tendem a universalidades e lógicas que expressam singularidades. Essa interdependência, síntese das diferentes ocorrências do lazer, será discutida a partir da noção de espaço enquanto instância social. Desse modo, o lazer passa a ser debatido como um nexo do cotidiano em cuja lógica se assenta a contradição própria da ordem capitalista. Busca-se superar certas leituras que tomam o espaço e os conteúdos da Amazônia, a exemplo do lazer, de forma reducionista e essencializada. De forma qualitativa, a partir de uma revisão bibliográfica, e de dados obtidos por meio de uma pesquisa de campo, buscou-se situar o debate do lazer a partir de uma cidade da Amazônia, destacando as contradições próprias do movimento histórico dessa região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 122-155.

COSTA, Antônio Maurício Dias. Festa na cidade: o circuito bregueiro em Belém do Pará. 2 ed. Belém: EDUEPA, 2009.

DUMAZEDIER, Joffre. Lazer e cultura popular. 3ª ed. São Paulo: Perspectiva, 1976.

e mercado na configuração da agenda Rio 2016. [S.I.: s.n.], 2011.

Evans-Pritchard. 1978. Cap. 3 – “Tempo e Espaço”. In _______. Os Nuer: uma descrição do modo de subsistência e das instituições políticas de um povo nilota. São Paulo: Editora Perspectiva. pp. 107-150.

FIORI, Ana Letícia de; MAURO, Ana Luísa Sertão Almada. De formigas, sementes e boleiros: fazeres Sateré-Mawé na Amazônia Brasileira. In: Magnani, José Guilherme Cantor; Spaggiari, Enrico (orgs). Lazer de perto e de dentro: uma abordagem antropológica. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2018.

FRANÇA, Jessika Paiva; BAHIA, Mirleide Chaar. Espaços públicos, lazer e cidade: conformação de praças públicas em Belém-Pará. Nova revista amazônica - volume VII - nº 02 - setembro 2019.

GOMES, Christianne L. Significados de recreação e lazer no Brasil: reflexões a partir da análise de experiências institucionais (1926-1964). Tese (Doutorado em Educação) Belo Horizonte: Faculdade de Educação/UFMG, 2003.

GOMES, Christianne Luce; AMARAL, Maria Teresa M. Metodologia da pesquisa aplicada ao lazer. Brasília: SESI/DN, 2005.

GOMES, Paulo César da Costa. Geografia e Modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

NEIDE, Gondim. A invenção da Amazônia, 2ª edição, Manaus: Editora Valer, 340 p., 2007.

LEFEBVRE, Henri. A vida cotidiana no mundo moderno. São Paulo: Ática, 1991.

______. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

_______. A revolução urbana. Belo Horizonte: editora UFMG. 1999. p.178. Tradução de Sérgio Martins e revisão técnica de Margarida Maria de Andrade.

MAGNANI, J. Guilherme. Do mito de origem aos arranjos desestabilizadores: notas introdutórias. In: Magnani, José Guilherme Cantor; Spaggiari, Enrico (orgs) Lazer de perto e de dentro: uma abordagem antropológica. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2018.

MARTINS, José de Sousa. Uma sociologia da vida cotidiana: ensaios na perspectiva de Florestan Fernandes, de Wright Mills e de Henry Lefebvre. São Paulo: Contexto, 2014.

______. As temporalidades da história na dialética de Henri Lefebvre. In: _____. (Org) Henri Lefebvre e o retorno à dialética. São Paulo, Hucitec, 1996. p. 13-23.

MENDES, Francivaldo José da Conceição. Lazer em Altamira-PA: um estudo a partir do RUC Laranjeiras. (Dissertação de mestrado 123 f). Bragança-PA, 2018.

MENDES, Francivaldo José da Conceição; AMARAL, Márcio Douglas Brito. O lazer no cotidiano: práticas coletivas como resistência. Nova revista Amazônica - volume VIII - nº 03 - dezembro 2020. P. 47-60.

Mignolo, Walter D. A colonialidade de cabo a rabo: o hemisfério ocidental no horizonte conceitual da modernidade. in: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgardo Lander (org). Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina. setembro 2005. pp.71-103. Disponível em: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/lander/pt/Mignolo.rtf.

NORTE ENERGIA S.A. Plano Básico Ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. 2011.

PARKER, Stanley. A sociologia do lazer. Rio de Janeiro: ed. Zahar Editores, 1978.

REIS, Leoncio José de Almeida; CAVICHIOLLI, Fernando Renato; STAREPRAVO, Fernando Augusto. A ocorrência histórica do lazer: reflexões a partir da perspectiva configuracional. Rev. Bras. Cienc. Esporte, Campinas, v. 30, n. 3, p. 63-78, maio 2009.

SANTOS, Flávia da Cruz. Uma história do conceito de divertimento na São Paulo do século XIX (1828-1889). Licere, Belo Horizonte, v.20, n.4, dez/2017.

SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. 4. ed. São Paulo: HUCITEC, 1998.

_____. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: EDUSP, 2006.

SILVA, Thais Santi Cardoso da. Viagem à terra do meio: um olhar sobre o (mal)encontro de Belo Monte com o rio Xingu. 2020. 151 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável). Universidade de Brasília, Brasília, 2020.

Trindade Júnior, S.-C. C. da. (2010). Cidades na floresta: os"grandes objetos" como expressões do meio técnico-científico informacional no espaço amazônico. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (51), 113-150.

TRINDADE JÚNIOR, Saint-Clair C. Das ''cidades na floresta'' às ''cidades da floresta'': espaço, ambiente e urbanodiversidade na Amazônia brasileira. Papers do NAEA, Belém, v. 321, p. 1-22, 2013.

VILHENA, Ana Paula. Eles são os considerados do setor: uma etnografia sobre a sociabilidade e consumo entre jovens de equipes nas festas de aparelhagem em Belém do Pará. Dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Belém: Universidade Federal do Pará, 2012.

Downloads

Publicado

2023-05-18

Como Citar

MENDES, F. J. da C. O fenômeno do lazer no contexto da Amazônia brasileira: Reflexões a partir de Altamira/PA. Revista da UFMG, Belo Horizonte, v. 28, n. 3, p. 257–281, 2023. DOI: 10.35699/2316-770X.2021.34288. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/34288. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos