Confiança, destinação e ausência de destino

Autores

  • Silvina Rodrigues Lopes Universidade Nova de Lisboa (UNL)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2022.39460

Palavras-chave:

Tempo, Memória, Reconstrução, Drama, Incerteza

Resumo

Neste ensaio pretendo colocar o problema de uma reconstrução que se confronta, simultaneamente, com o poder tecnocientífico enquanto esmagador da emergência de potencialidades éticas e poéticas e com as pretensões de soberania absoluta, de cujo combate contra a incerteza decorrem práticas sociais e políticas identitárias igualmente voltadas para o controle e exclusão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BLANCHOT, Maurice, 1971, L’Amitié, Gallimard, Paris.

DERRIDA, Jacques, 1993, Spectres de Marx, Galilée, Paris.

DERRIDA, Jacques, 1987 Ulysse gramophone. Deux mots pour Joyce, Galilée, Paris.

DERRIDA, Jacques, 1995 Mal d’Archive, Galilée, Paris.

JANKÉLÉVICH, Vladimir, 1974, L’irréversible et la nostalgie, Flammarion, Paris

STIEGLER, Bernard,2004, De la misère symbolique 1.L’époque hyperindustrielle, Galilée, Paris.

TERRAY, Emmanuel, 2006, Face aux abus de mémoire, Actes Sud, Paris

VIRILIO, Paul, 1998, La Bombe informatique, Galilée, Paris.

WITTGENSTEIN, Ludwig. 1983, Remarques sur les fondements des mathématiques, Gallimard, Paris.

Downloads

Publicado

2022-08-01

Como Citar

LOPES, S. R. . Confiança, destinação e ausência de destino. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 29, n. 2, p. 121–141, 2022. DOI: 10.35699/2316-770X.2022.39460. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/39460. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos