O USO DO JOGO DE TABULEIRO HUMANO NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA

RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2318-2326.2021.21961

Palavras-chave:

Acidentes domésticos, Prevenção de acidentes, Enfermagem pediátrica, Criança, Jogos e brinquedos

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência vivenciada por acadêmicas de enfermagem – integrantes do projeto de extensão “Acidentes domésticos na infância não é brincadeira”, da Universidade Federal do Pará (UFPA)– na realização da atividade lúdica “Tabuleiro Humano”, sobre a prevenção de acidentes domésticos na infância. Foi utilizada uma metodologia lúdica de ensino, em forma de tabuleiro, utilizando os próprios participantes como peças vivas do tabuleiro. A atividade foi realizada em dezembro de 2019, na classe hospitalar anexa ao setor de internação pediátrica de um hospital universitário de Belém-PA. O público-alvo foram crianças internadas na ala pediátrica, com seus respectivos acompanhantes. Compreende-se que as ações desenvolvidas com o uso de tecnologias educativas lúdicas foram de extrema relevância para promover a educação em saúde, principalmente quando se trata do atendimento ao público infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lorena Gomes de Araújo, Universidade Federal do Pará

Graduanda

Edficher Margotti, Universidade Federal do Pará

Docente

Amanda Gabrielly Miguel Rocha, Universidade Federal do Pará

Graduanda

Melissa Barbosa Martins, Universidade Federal do Pará

Graduanda

Gilcynara Maria Moura Rodrigues, Universidade Federal do Pará

Graduanda

Natalia Tifanny da Conceição, Universidade Federal do Pará

Graduanda

Referências

Assis, B. A., Sousa, M. R. L., Eringer, P., Santos, R. R. P., Procópio, R. M., Sousa, R. F.; et al. (2019). O papel do enfermeiro como educador: relato de experiência vivida na aula prática de educação em saúde. Revista UniÍtalo em pesquisa, 9(1),116–132. http://pesquisa.italo.br/index.phpjournal=uniitalo&page=article&op=view&path%5B%5D=265&path%5B%5D=241.

Azevedo, A. P. F., Conceição, D., Oliveira, M. C. P., Aleknovic, M. A., Costa, Z. A., Abud, S. M. (2018). Perfil dos acidentes domésticos em crianças menores de seis anos. Univag Centro Universitário. http://www.repositoriodigital.univag.com.br/index.php/enf/article/view/52/51#.

Carvalho, K. M., Silva, C. R. D. T., Figueiredo, M. L. F.; Nogueira, L. T., Andrade, E. M. L. R. (2018). Intervenções educativas para promoção da saúde do idoso: revisão integrativa. Acta Paulista de Enfermagem, 31(4), 446–454. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002018000400446&lng=en.

Castro, J. A., Cordeiro B. C., Andrade K. G. M. (2019). O conhecimento e a importância dos primeiros socorros para professores e funcionários em uma instituição de ensino federal do Rio de Janeiro. Debates em Educação, 11(25), 254–270. Disponível em: http://200.17.114.107/index.php/debateseducacao/article/view/7804.

Criança Segura. Conheça os dados sobre acidentes. https://criancasegura.org.br/dados-de-acidentes/.

Criança Segura Brasil. (2018). Como ensinar prevenção de acidentes às crianças. https://criancasegura.org.br/noticia/como-ensinar-prevencao-de-acidentes-as-criancas/.

Ferreira, N. A. S., Esmeraldo, J. D., Blake, M. T., Antão, J. Y. F. L., Raimundo, R. D., Abreu, L. C. (2014). Representação social do lúdico no hospital: o olhar da criança. Journal of Human Growth and Development, 24(2), 188–194. http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbcdh/v24n2/pt_11.pdf

Ferreira, T. N., Lima, J. N., Alencar, M. S.; Cangussu, P. C., Queiróz, S. E., Silva, A. G. Principais causas de acidentes domésticos com crianças menores de 5 anos de idade: uma revisão da literatura. (2014). EFDeportes.com . https://www.efdeportes.com/efd190/causas-de-acidentes-domesticos-com-criancas.htm.

Fontinele, A. (2020). Os números dos acidentes domésticos no Brasil. Mãos dadas. 2018. http://ultimato.com.br/sites/maosdadas/2018/03/12/os-nume-ros-dos-acidentes-domesticos-no-brasil/.

Magalhães, A. R. L. (2018). O papel do enfermeiro especialista na prevenção de acidentes escolares [Dissertação, Évora: Universidade de Évora]. http://dspace.uevora.pt/rdpc/handle/10174/23408.

Martins, V. H., Lima, K. M., Belfort, L. R. M., Santos, T. V. (2019). Brincando e aprendendo: a importância das ações em saúde voltadas para o público infantil.

Revista de Extensão da UNIVASF, 7(1), 53–62. http://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/extramuros/article/view/934/682.

Passos, D. A., Santos, W. L. (2016). O enfermeiro como educador para a prevenção dos principais acidentes ocorridos na primeira infância. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, 5(2), 124–135. http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/264/137.

Piantino, C. B., Vanin, A. C., Vieira, M., Souza, D. H. I. (2016). Propostas de ações educativas no ambiente escolar como prática de promoção da saúde. Ciência et Praxis, 9(17), 49–52. http://revista.uemg.br/index.php/praxys/article/view/2271.

Rede Nacional Primeira Infância. Mapeamento da ação finalística evitando acidentes na primeira infância. http://primeirainfancia.org.br/wp-content/uploads/2015/01/RELATORIO-DE-MAPEAMENTO-EVITAN-DO-ACIDENTES-versao-4-solteiras.pdf.

Ribeiro, I. Benefícios da dança para crianças. Portal da educação física. Secretaria da Educação do Paraná. http://www.educacaofisica.seed.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=169.

Rodrigues, I. R. S., Ribeiro, R. B. (2018). O uso do lúdico na Educação Infantil como facilitador do processo de ensino e aprendizagem. Revista Científic@ Universitas, 5(2), 20–26. http://revista.fepi.br/revista/index.php/revista/article/view/634/pdf_35.

Secretaria de Vigilância em Saúde. Principais causas de morte. http://svs.aids.gov.br/dantps/centrais-de-conteudos/paineis-de-monitoramento/mortalida-

de/gbd-brasil/principais-causas/.

Soares, F. M., Gonçalves, A. B. C., Alvim, R. O., Júnior, C. A. M., Oliveira, C. M. (2017). Conscientização infantil: abordagem lúdica sobre utilização de recursos naturais. Revista Ciência em Extensão, 13(3), 87–92. https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1454.

Valente, R. F. (2014). O jogo e a timidez em crianças em idade pré-escolar. [Tesis no publicada] Faro: Universidade do Algarve https://sapientia.ualg.pt/bitstream/10400.1/8076/1/relat%C3%B3rio%20dia%2029setFINAL.pdf.

Vieira, E. C. G., Souza, G. M. P. (2019). Prevalência de acidentes domésticos infantis no Brasil [Monografia, Distrito Federal: Centro Universitário do Planalto Central].

Publicado

2021-07-14

Como Citar

ARAÚJO, L. G. de; MARGOTTI, E.; ROCHA, A. G. M. .; MARTINS, M. B.; RODRIGUES, G. M. M. .; CONCEIÇÃO, N. T. da . O USO DO JOGO DE TABULEIRO HUMANO NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Interfaces - Revista de Extensão da UFMG, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 199–222, 2021. DOI: 10.35699/2318-2326.2021.21961. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistainterfaces/article/view/21961. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos