UMA TEURGIA ARTÍSTICA: A IDEA DEL TEMPIO DELLA PITTURA DE GIOVANNI PAOLO LOMAZZO (1590)

Autores

Palavras-chave:

Tratado dePintura, Giovanni Paolo Lomazzo, Pintura Italiana séc XVI

Resumo

RESUMO

Publicado em 1590, Idea del tempio della pittura de Giovanni Paolo Lomazzo (1538-1592) emerge como uma obra de grande importância dentro da teoria da arte do século XVI, sendo o primeiro tratado italiano sobre a pintura a integrar a filosofia oculta renascentista como seu plano de fundo conceitual. O presente artigo discute o contato de Lomazzo com estes princípios filosóficos e como foram adaptados. Em seu Templo alegórico da pintura, o autor reúne uma série de conceitos responsáveis por fundamentar a operação pictórica: a origem divina da pintura; a diversidade de estilos, representada pelos governadores da pintura, os quais, por sua vez, são personificações de influências planetárias; o conceito de Ideia, segundo o qual a concepção artística ocorre na imaginação do artista, cuja representação visível é uma mera manifestação de um conceito transcendente; a expressão dos movimentos da alma enquanto método que visa atrair forças cósmicas e provocar fascinação no observador, transformando a imagem em uma espécie de talismã; e a concepção neoplatônica de imagem, segundo a qual a beleza material apresentada pela obra de arte tem uma função de elevação espiritual. Unificando tais ideias, Lomazzo contribuiu para valorização da pintura enquanto atividade intelectual, situando-se em um contexto mais amplo, caracterizado pela difusão da filosofia neoplatônica nas ideias estéticas do século XVI.

 

 

ABSTRACT

 Published in 1590, Giovanni Paolo Lomazzo’s (1538-1592) Idea del tempio della pittura emerge as a work of major importance within 16th century art theory, being the first Italian treatise about painting to integrate the Renaissance occult philosophy as its conceptual framework. This study discusses Lomazzo’s contact with these philosophical principles and how they were adapted. In his allegorical Temple of painting, the author gather a series of concepts responsible to ground the pictorial operation: painting’s divine origin; the diversity of styles, represented by the governors of painting, which, in turn, are personifications of planetary influences; the concept of Idea, according to which the artistic conception occurs in the artist’s imagination, whose visible representation is nothing but a manifestation of a transcendent concept; the expression of the soul’s movements as a method of attracting cosmic forces and inducing fascination on the viewer, transforming the image into a kind of talisman; and the Neoplatonic concept of image, according to which material beauty presented by the art work has a function of spiritual elevation. Unifying such ideas, Lomazzo contributed to the valuation of painting as an intellectual activity, standing in a wider context, characterized by the diffusion of Neoplatonic philosophy in the aesthetic ideas of the 16th century.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thainan Noronha de Andrade, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Doutorando em História pela Universidade Federal de Minas Gerais, Mestre em História pela mesma universidade (2019). Graduado em História pelo Centro Universitário de Araras "Dr. Edmundo Ulson", e Design de Produto pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2016) com período sanduíche na Dublin Business School - Irlanda, pelo programa Ciência sem Fronteiras. É membro do grupo de pesquisa Perspectiva Pictorum, desenvolvendo pesquisas junto ao Prof. Dr. Magno Moraes Mello. Estuda temas ligados ao esoterismo ocidental, à história da filosofia e à história da arte, privilegiando tópicos situados entre a Antiguidade e a Idade Moderna europeias, com ênfase na recepção da tradição clássica.

Referências

REFERÊNCIAS

ACKERMAN, Gerald M.. Lomazzo’s treatise on painting. The Art Bulletin, vol. 49, nº 4, 1967, p. 317-326.

AGRIPPA, Heinrich Cornelius. De occulta philosophia libri tres. Edited by Perroni Campagni. Leiden; New York: E.J. Brill, 1992.

CAMILO, Giulio; ALMEIDA, Milton Jose de (Ed.). O teatro da memória de Giulio Camillo. Campinas: Editora UNICAMP; Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2005. p. 217-315.

CHAI, Jean Julia. Introduction. In: LOMAZZO, Giovanni Paolo. Idea of the temple of painting. Edited and translated by Jean Julia Chai. University Park: Pennsylvania State University Press, 2013, p. 1-41.

FICINO, Marsilio. Commentary on Plato's Symposium. The Text and a Translation, with an Introduction by Sears Reynolds Haynes. Columbia: University of Missouri, 1944.

______. Three Books on Life. A critical Edition and Translation with Introduction and Notes by Carol V. Kaske and John R. Clark. Tempe, Arizona: Arizona State University, 1998.

HANEGRAAFF, Wouter. Esotericism and the Academy: Rejected Knowledge in Western Culture. Cambiridge: Cambridge University Press, 2012.

HOLANDA, Francisco de. Da Pintura Antiga. Introdução e notas de Angelo Gonzáles Garcia. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1983.

HORACE. Satires, Epistles and Ars Poetica, With an English translation by H. Rushton Fairclough. London and Cambridge, MA: William Heinemann LTD and Harvard University Press, 1942.

IAMBLICHUS. De Mysteriis. Translated with an Introduction and Notes by Emma C. Clarke, John M. Dillon and Jackson P. Hershbell. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2003.

KLEIN, Robert. A forma e o inteligível: Escritos sobre o Renascimento e a arte moderna. Tradução de Cely Arena. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1998.

LEE, Rensselaer W. Ut pictura poesis: the humanistic theory of painting. The Art Bulletin, v. 22, n. 4, 1940, p. 197-269.

LLOYD, A. C.. The later neoplatonists. In: ARMSTRONG, A. H.. The Cambridge History of Later Greek and Early Medieval Philosophy. Cambridge: Cambridge University Press, 1967,p. 272 - 330.

LOMAZZO, Giovanni Paolo. Trattato dell’arte de la pittura. Milano: Paolo Gottardo Pontio, 1584.

______. Rime: nelle quali ad imitatione de i Grotteschi usati da pittori, ha cantato le lodi di Dio, & de le cose sacre, di Prencipi, di Signori, & huomini letterati, di pittori, scoltori & architetti. In Milano: Per Paolo Gottardo Pontio, 1587.

______. Idea del tempio della pittura di Gio. Paolo Lomazzo: nella quale egli discorrre dell'origine, & fondamento delle cose contenute nel suo trattato dell'arte della pittura. In Milano: Paolo Gottardo Ponto, 1590.

MAJERCIK, Ruth (Ed.). Introduction. In: The Chaldean Oracles. Text, Translation, and Commentary by Ruth Majercik. Leiden: Brill, 1989, p. 1-46.

NETTO, João Paixão; MACHADO, Alda da Anunciação (Trads.). Lexicon: dicionário teológico enciclopédico. São Paulo: Edições Loyola, 2003, p. 523-524.

ØSTREM, Eyolf. Deus artifex and Homo creator: Art Between the Human and the Divine. Creations, 2007, p. 15–48.

PANOFSKY, Erwin. Idea: a evolução do conceito de belo. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

PINO, Paolo. Diálogo sobre a Pintura. Tradução, apresentação e notas de Rejane Bernal Ventura. São Paulo: Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo, 2002.

PINGREE, David. Some of the Sources of the Ghayat al-hakīm. Journal of the Warburg and Courtauld Institutes, v. 43, 1980, p. 1-15.

______ (Ed.). Picatrix: Ghayat al-hakīm. London: The Warburg Institute - University of London, 1986.

PLATÃO. Timeu e Crítias. Tradução do grego, introdução, notas e índices de Rodolfo Lopes. Coimbra: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, 2011.

TOLEDO, Gabriela Paiva. A reflection on the reception of Giovanni Paolo Lomazzo’s Idea del Tempio della pittura. Figura: studies on the classical tradition, v. 4, 2016, p. 71-105.

WALLIS, R. T.. Neo-platonism. London: Gerald Duckworth & Company Limited, 1972.

Downloads

Publicado

2022-06-18

Como Citar

Noronha de Andrade, T. (2022). UMA TEURGIA ARTÍSTICA: A IDEA DEL TEMPIO DELLA PITTURA DE GIOVANNI PAOLO LOMAZZO (1590). Perspectiva Pictorum, 1(1), 28–45. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistaperspectivapictorum/article/view/38120