POLÍTICAS DE QUALIFICAÇÃO PARA OS TRABALHADORES DE TURISMO NO MARANHÃO

UM ESTUDO SOBRE O PROGRAMA MAIS QUALIFICAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2021.29601

Palavras-chave:

Qualificação, Trabalhador, Turismo

Resumo

Este estudo analisa políticas de qualificação para os trabalhadores do setor de turismo no Maranhão sob a ótica do Programa Mais Qualificação da Secretaria de Estado do Turismo. Esta pesquisa tem como objetivos específicos identificar ações do programa; verificar dificuldades enfrentadas pelo programa Mais Qualificação e Turismo durante a execução e desvelar as perspectivas do programa. Esta foi uma pesquisa qualitativa com uma abordagem exploratório-descritiva, analisando assim os dados empíricos e teóricos referente ao tema; a entrevista foi a técnica de coleta de dados aplicada aos gestores públicos que executam o programa.  Com isso, foi possível concluir que, a qualificação para o segmento turístico é um diferencial competitivo e, além disso, leva a aprendizagem de novos conhecimentos, habilidades e competências exigidas pelo mercado de trabalho turístico, o que o caracteriza, também, uma estratégia de reprodução das exigências do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonilson Costa Correia, Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Doutorando em Educaçao na FAE -UFMG, Mestre em Educação na UFMA, Professor Adjunto do Departamento de Turismo e Hotelaria da UFMA.

Angela Roberta Lucas Leite, Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Mestre em Políticas Públicas pela UFMA. Bacharel em Hotelaria pela UFMA. Membro e pesquisadora do Grupo de Pesquisas em Turismo, Cidades e Patrimônio (DETUH/UFMA). Pesquisadora do Observatório do Turismo do Maranhão.

Patrícia Natália dos Santos Soares, Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Bacharel em Hotelaria pela Universidade Federal do Maranhão.

Referências

ALBERTO, Laura Cristina Foz Rodrigues. O fator humano: fator de estratégia competitiva e segmentação do turismo. In: FURTADO, Silvana Mello; VIEIRA, Francisco (orgs). Hospitalidade: Turismo e Estratégias segmentadas. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

ANSARAH, Marília Gomes dos Reis. Formação e capacitação do profissional em turismo e hotelaria: reflexões e cadastro das instituições educacionais no Brasil. São Paulo, Aleph, 2002.

AUGUSTO, Cleiciele Albuquerque; Pesquisa Qualitativa: Rigor Metodológico no Tratamento da Teoria dos Custos de Transação em Artigos Apresentados nos Congressos da Sober (2007-2011). RESR, Piracicaba- SP, v. 51, n. 4, p. 745-764, out/dez 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/resr/v51n4/a07v51n4.pdf. Acesso em: 26 set. 2019.

BRASIL. Ministério do Turismo. Plano Nacional do Turismo: diretrizes, metas e programas 2018-2022. Brasília: MTur, 2018. 162 p. Disponível em: www.turismo.gov.br/2015-03-09-13-54-27.htm. Acesso em: 4 jun. 2019.

BRASIL. Ministério do Turismo. Plano: Política Nacional de Qualificação no Turismo - PNQT. Brasília: MTur, 2017. 64p. Disponível em: www.turismo.gov.br/política-nacional-de-qualificação.htm. Acesso em: 4 jun. 2019.

CANTON, Antonia Marisa. Os Eventos no Contexto da Hospitalidade- Um Produto e um Serviço Diferencial. In: DIAS, Célia Maria de Moraes (org). Hospitalidade: Reflexões e Perspectivas. São Paulo: Manole, 2002.

CARDANO, M. Manual de pesquisa qualitativa: contribuição da teoria da argumentação. Petrópolis: Editora Vozes, 2017.

CARVALHO, Celso do Prado F. A educação cidadã na visão empresarial: polêmicas do nosso tempo. Campinas – SP: Autores Associados, 1999.

CRUZ, Rita de Cássia Ariza da. Hospitalidade turística e fenômeno urbano no Brasil: considerações gerais. In: DIAS, Célia Maria de Moraes (org). Hospitalidade: Reflexões e Perspectivas. São Paulo: Manole, 2002.

DELUIZ, Neise. Formação do trabalhador: produtividade e cidadania. Rio de Janeiro: Shape Editora, 1995.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

KVALE, S. An introduction to qualitative research interviewing. Thousand Oaks: Calif; Sage, 1992.

SETUR, Secretaria de Estado do Turismo. Plano Estratégico do Turismo. São Luís -MA, 2019.

SHIGUNOV NETO, Alexandre; MACIEL, Lizete S. B. (orgs.) Currículo e formação profissional nos cursos de turismo. Campinas, SP Papirus, 2002.

SPINELLI, Sara M. A importância da formação profissional em turismo. In: SHIGUNOV NETO, Alexandre; MACIEL, Lizete S. B. (orgs.) Currículo e formação profissional nos cursos de turismo. Campinas, SP Papirus, 2002.

TRIGO, Luiz Gonzaga Godoi. A sociedade pós-industrial e o profissional em turismo. Campinas – SP: Papirus, 2000.

Downloads

Publicado

2021-05-19

Como Citar

CORREIA, J. C.; LEITE, A. R. L. .; SOARES, P. N. dos S. . POLÍTICAS DE QUALIFICAÇÃO PARA OS TRABALHADORES DE TURISMO NO MARANHÃO: UM ESTUDO SOBRE O PROGRAMA MAIS QUALIFICAÇÃO. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 30, n. 1, p. 105–115, 2021. DOI: 10.35699/2238-037X.2021.29601. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/29601. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS