DISPOSITIVO DINÂMICO DE TRÊS POLOS E METODOLOGIA GERAL EM CIÊNCIAS SOCIAIS: DISCUTINDO UMA ANALOGIA / Three Poles Dynamic Device and General Methodology in Social Sciences: discussing an analogy

Autores

  • Edvalter Becker Holz Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Palavras-chave:

Ergologia, Dispositivo Dinâmico de Três Polos, Metodologia Geral

Resumo

Este artigo discute o Dispositivo Dinâmico de Três Polos - DD3P - utilizado na construção metodológica da abordagem ergológica, traçando um paralelo do mesmo com a Metodologia Geral em Ciências Sociais. Fazendo uma relação de analogia e convergência, compara os polos do DD3P com os polos da Metodologia Geral, averiguando se as funções de ambos são, de algum modo, correlatas e se os fluxos e as exigências internas da Metodologia Geral, cujo conjunto assegura a legitimidade de uma pesquisa nas Ciências Sociais, fazem-se também presentes no dispositivo ergológico. Como resultado, evidencia que as quatro funções exercidas pelos polos da Metodologia Geral encontram-se presentes no dispositivo ergológico, a saber: fornecer pontos de referência para a observação dos fatos; articular o sistema teórico; causar reflexão interna sobre a pesquisa; efetivar a pesquisa como um todo, propiciando-a um caráter de aperfeiçoamento infinito. Conclui que, mesmo em se tratando de uma metodologia peculiar, o DD3P se constitui dentro do rigor e do cuidado metodológicos indispensáveis na prática de pesquisa em Ciências Sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edvalter Becker Holz, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Mestrando em Administração, Graduação em Administração, ambos pela UFES; pesquisador do Grupo de Estudos em Trabalho, Ergologia e Gestão.

Downloads

Publicado

2013-08-04

Como Citar

HOLZ, E. B. DISPOSITIVO DINÂMICO DE TRÊS POLOS E METODOLOGIA GERAL EM CIÊNCIAS SOCIAIS: DISCUTINDO UMA ANALOGIA / Three Poles Dynamic Device and General Methodology in Social Sciences: discussing an analogy. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 155–167, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9050. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS