PROPOSTA DE PROTOCOLO: INDICADORES DE SAÚDE-ENFERMIDADE LABORAL / Proposition of a laboural health/illness protocol

Autores

  • Pedro Guilherme Basso Machado UniBrasil
  • Paulo Cesar Porto-Martins PUCPR

Palavras-chave:

Saúde, Trabalho, Avaliação | Health, Work, Evaluation

Resumo

This study proposes a protocol that evaluates different work related to health/illness processes. The proposed model is constituted by distinct instrument scales that evaluates stress, Burnout, work engagement and resilience. The main goal is to provide a quantitative instrument which contributes to the occupational health study. Instruments were applied and tested in a multi occupational sample of 701 workers. As a method, it was performed descriptive, exploratory and confirmatory analysis of the scales, and it was also verified the global model of the protocol which characterizes, with adjustments, an adequate second order, non-recursive, structural equation model (Cronbach's Alpha = 0,849; KMO = 0,958; RMSEA = 0,044). The standardized regressions also fitted the proposed model (Betas higher than 0,50). The results showed consistence between the theoretical model and the data, and good psychometric quality of the scales, which indicates it ́s adequacy and usability in different organizational contexts.

___

Este estudo propõe um protocolo de avaliação de indicadores de saúde e enfermidade laboral. O modelo proposto é constituído por escalas de instrumentos que avaliam o estresse (Inventário de Sintomas de Estresse), Burnout (Inventário da Síndrome de Burnout), engagement no trabalho (Utrecht Work Engagement Scale) e resiliência (Inventário de Resiliência). O intento é fornecer instrumento quantitativo que contribua para o estudo da saúde no trabalho. Foi realizada a aplicação dos questionários em uma amostra multiocupacional de N = 701 trabalhadores. Realizaram-se análises descritivas, exploratórias e confirmatórias das escalas constituintes e, também, verificou-se o modelo global do protocolo que se caracteriza por uma equação estrutural de segunda ordem, não recursiva. Os resultados dão suporte ao modelo de base proposto, tanto no que se refere à adequação dos índices de ajustes (Alpha de Cronbach = 0,849; KMO = 0,958; RMSEA = 0,044), como na polaridade e significância das regressões entre as variáveis (índices Beta estandardizados superiores a 0,50) denotando qualidade psicométrica do modelo proposto e coerente com os pressupostos teóricos. Conclui-se que o protocolo proposto denota ser adequado e promissor para o estudo e aplicação em distintos contextos organizacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Guilherme Basso Machado, UniBrasil

Doutor em Psicologia Clínica e da Saúde pela Universidad Autónoma de Madrid, Especialista em Formação Pedagógica do Professor Universitário e Graduado em Psicologia, ambos pela PUC-PR. Professor da UniBrasil / Escola de Saúde. 

Paulo Cesar Porto-Martins, PUCPR

Doutorando em Psicologia Clínica e da Saúde pela Universidad Autónoma de Madrid, Especialista em Formação Pedagógica do Professor Universitário e Graduado em Psicologia, ambos pela PUC-PR. Professor da Escola de Negócios da PUC-PR 

Downloads

Publicado

2016-03-03

Como Citar

MACHADO, P. G. B.; PORTO-MARTINS, P. C. PROPOSTA DE PROTOCOLO: INDICADORES DE SAÚDE-ENFERMIDADE LABORAL / Proposition of a laboural health/illness protocol. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 24, n. 2, p. 281–293, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9443. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS