Configurações do espaço, corpo e paisagem em Guimarães Rosa

Palavras-chave: Corpo de baile, paisagem, espaço, Guimarães Rosa

Resumo

O núcleo desta reflexão é a análise da relação entre corpo e paisagem, tema ainda insuficientemente explorado na obra de Guimarães Rosa, e as formas como a paisagem se transforma em componentes literários em Corpo de baile (1956), com base na noção de paisagem literária de Michel Collot e na fenomenologia da percepção de Merleau-Ponty. O artigo problematiza o espaço e os corpos nas narrativas rosianas tomando como base as construções paisagísticas, que atuam como forças criadoras da perspectiva experiencial das personagens. Com efeito, o espaço e a paisagem no contexto dessa leitura são percebidos pelas personagens através dos órgãos sensoriais, que têm como mediador o corpo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edinilia Nascimento Cruz, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), Montes Claros, Minas Gerais

Doutora em Literatura Brasileira pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Faculdade de Letras da UFMG.

Referências

BORGES FILHO, Ozíris. Espaço, percepção e literatura. In: BORGES FILHO, Ozíris; BARBOSA, Sidney (org.). Poéticas do espaço literário. São Carlos: Claraluz, 2009. p. 167-189.

BRANDÃO, Luis Alberto. Teorias do espaço literário. São Paulo: Perspectiva, 2013.

COLLOT, Michel. Poética e filosofia da paisagem. Organização da tradução de Ida Alves. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2013.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2001.

MACHADO, Ana Maria. Recado do nome: leitura de Guimarães Rosa à luz do nome de seus personagens. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. 4. ed. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

MORAIS, Márcia Marques. Mulheres. A magmática pulsação da escrita. In: PASSOS, Cleusa Rios P.; ROSENBAUM, Yudith (org.). Escritas do desejo: crítica literária e psicanálise. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011. p. 201-216.

PRADO JÚNIOR, Bento. O destino decifrado: Linguagem e existência em Guimarães Rosa. In: ______. Alguns ensaios: filosofia, literatura, psicanálise. São Paulo: Max Limonad, 1985. p. 195-226.

RONCARI, Luiz. O Brasil de Rosa: mito e história no universo rosiano: o amor e o poder. São Paulo: Editora UNESP, 2004. DOI: https://doi.org/10.7476/9788539302819.

ROSA, João Guimarães. Corpo de baile. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006. Edição Comemorativa.

SEDLMAYER, Sabrina. Comer o passado como pão de fome: relações entre comida e literatura. Abril: Revista do Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana da UFF, Niterói, v. 6, n. 12, p. 141-152, abr. 2014.
Publicado
2020-05-04
Como Citar
Nascimento Cruz, E. (2020). Configurações do espaço, corpo e paisagem em Guimarães Rosa. Aletria: Revista De Estudos De Literatura, 30(2), 103-124. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/aletria/article/view/22085