A importância do controle de placa dental na clínica odontológica

  • Viviane Elisângela Gomes Universidade Federal de Minas Gerais -UFMG
  • Débora Dias da Silva

Resumo

Incentivar o autocuidado através de um efetivo controle de placa dental deveria ser uma das principais medidas de promoção de saúde bucal na clínica odontológica. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o IHOS (Índice de Higiene Oral Simplificado) em dois momentos, inicial e final, além das necessidades de tratamento dos usuários da Clínica Odontológica da Universidade Paranaense – UNIPAR. Foram incluídos 96 prontuários de pacientes atendidos na disciplina de Odontologia Preventiva, Sanitária e Ergonomia II entre 2004 e 2006. Os dados foram descritivos. Houve uma redução de 33% na quantidade de placa. Comparando os dados de IHOS inicial e final, verificou-se uma diminuição no percentual de pacientes com valores classificados como “fraco” (de 28% para 15%) e houve um aumento no percentual entre os valores de IHOS considerados “bom” (de 5% para 16%). A maioria dos pacientes necessitava de fluorterapia (24%) e raspagem
de cálculo supra gengival (23%). A filosofia adotada pela disciplina mostrou-se promissora com relação à diminuição da quantidade de placa dos usuários.
Descritores: Placa dentária. Índice de higiene oral. Autocuidado. Cárie dentária. Saúde pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Elisângela Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais -UFMG

Departamento de Odontologia Social e Preventiva, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Minas Gerais
(UFMG), Belo Horizonte, MG, Brazil

Débora Dias da Silva
Departamento de Odontologia Social, Faculdade de Odontologia, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil

Referências

1. Fejerskov O. Concepts of dental caries and their consequences for understanding the disease. Community Dent Oral Epidemiol. 1997; 25:5-12.
2. Buischi YP, Axelsson P, Siqueira TRF. Controle mecânico do biofilme dental e a prática da promoção de saúde bucal. In: Buischi YP.
Promoção de Saúde Bucal na Clínica Odontológica. São Paulo: Artes Médicas: EAP - APCD, 2000. p.169-214.
3. Cury JA. Dentifrícios: como escolher e como indicar. In: Cardoso RJC, Gonçalves EAN. Odontologia: odontopediatria/prevenção. São
Paulo: Artes Médicas, 2002. p.281-95.
4. Baelun V, Fejerskov O. Diagnóstico da cárie dentária: um momento de reflexão a caminho da intervenção? In: Fejerskov O, Kidd E. Cárie
dentária: a doença e seu tratamento clínico. São Paulo: Santos, 2005. p.101-10.
5. Serra MC, Pimenta LAF, Paulillo LAMS. Dentística e manutenção da saúde bucal. In: Kriger L. ABOPREV: Promoção de saúde bucal. 3ªed. São Paulo: Artes Médicas, 2003, p.213-64.
6. Greene JC, Vermillion JR. The simplified oral hygiene index. J Am Dent Assoc. 1964; 68:7- 13.
7. World Health Organization. Oral Hygiene Indices. OHI-S Simplified) - Greene and Vermillion, 1964. Disponível em: http://
www.whocollab.od.mah.se/expl/ohisgv64.html.
8. Ericson D, Kidd E, McComb D, Mjör I, Noack MJ. Minimally invasive dentistry: concepts and techniques in cariology. Oral Health Prev Dent.
2003; 1:59-72.
9. Silveira JL, Oliveira V, Padilha WW. Evaluation of the reduction of the visible plaque index and of the gum bleeding index in a program of oral health promotion for children [Article in portuguese]. Pesqui Odontol Bras. 2002; 16:169-74.
10. Navarro MFL, Côrtes DF. Avaliação e tratamento do paciente com relação do risco de cárie. Maxi-Odonto Dentística. 1995; 1:21-35.
11. Spolsky VW, Epidemiologia das doenças gengival e periodontal. In: Carranza FA, Newman, MG. Periodontia clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1997. p.65-84.
12. Silva DD, Gonçalo CS, Sousa MLR; Wada RS. Aggregation of plaque disclosing agent in a dentifrice. J Appl Oral Sci. [online]. 2004; 12:154- 8.
13. Angelo AR, Silva YTS, Castro RD, Almeida RVD, Padilha WWN. Atuação clínica e microbiológica da solução de própolis para
bochecho em crianças cárie ativas. Arq Odontol.2007; 43:60-6.
14. Tomita NE, Pernambuco RA, Lauris JRP, Lopes, ES. Educação em saúde bucal para adolescentes: uso de métodos participativos.
Rev Fac Odontol Bauru. 2001; 9:63-9.
15. Marinho VCC, Higgins JPT, Logan S, Sheiham A. Fluoride gels for preventing dental caries in children and adolescents. Cochrane Database Syst Ver. 2002. CD002280.
Publicado
2016-04-11
Como Citar
Gomes, V. E., & Silva, D. D. da. (2016). A importância do controle de placa dental na clínica odontológica. Arquivos Em Odontologia, 46(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3523
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)