A importância do preenchimento adequado dos prontuários para evitar processos em Odontologia

  • Haylla Priscilla de Lima Amorim Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Shannon Lee Pinto Marmol Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Saionara Neves Novais Cerqueria Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Mona Lisa Cordeiro Asselta da Silva Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Ulisses Anselmo da Silva Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Resumo

Objetivo: Realizar uma revisão na literatura, buscando orientar os profissionais e graduandos em odontologia para a elaboração dos documentos clínicos que compõem o prontuário odontológico do paciente evitando processos. Material e Métodos: A partir de uma elaboração adequada, foram realizados anamnese, exame clínico, plano de tratamento, evolução e intercorrências, contrato de prestação de serviços, confecção de atestados, receitas odontológicas, bem como o consentimento livre e informado e o arquivamento de exames complementares. Foi feita uma revisão da literatura nas principais bases de dados em saúde (Lilacs, Pubmed e Scielo) utilizando como palavras chaves: “prática profissional”, “responsabilidade legal” e “ética odontológica”,
entre os anos de 1996 e 2014, nos idiomas português, inglês e espanhol. Também foram consultados livros da Biblioteca da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Conclusão: É necessário estabelecer uma relação de confiança e amizade durante todo o tratamento, sempre informando e sendo transparente nas ações, além de manter um exame clínico detalhado, um prontuário atualizado e organizado de forma que não comprometa sua validade sob o aspecto legal.
Descritores: Prática profissional. Responsabilidade legal. Ética odontológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Haylla Priscilla de Lima Amorim, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
Curso de graduação em Odontologia, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, BA, Brasil.
Shannon Lee Pinto Marmol, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
Curso de graduação em Odontologia, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, BA, Brasil.
Saionara Neves Novais Cerqueria, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
Curso de graduação em Odontologia, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, BA, Brasil.
Mona Lisa Cordeiro Asselta da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
Curso de graduação em Odontologia, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, BA, Brasil.
Ulisses Anselmo da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
Departamento de Saúde, Faculdade de Odontologia, UEFS, Feira de Santana, BA, Brasil.

Referências

1. Ribeiro PO. A importância do prontuário odontológico no aspecto jurídico civil e criminal[Monografia de Graduação em CD-ROM]. São
Bernardo do Campo: Curso de Odontologia. Universidade Metodista de São Paulo. 2006.
2. Oliveira CML, Bezerra ESM, Lobato IH, Nobre RM, Machado SM, Barroso RF. Processos movidos contra cirurgiões dentistas no Conselho
Regional de Odontologia – seção Pará – nos últimos sete anos. Saúde, Ética & Justiça. 2009; 15(2): 46-52.
3. Código Civil Brasileiro: (Brasil) Lei 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Centro de Documentação e Informação. 4 ed. Brasília: Câmara. 2010.
4. França BS. Atestados odontológicos: cuidados na redação. Rev Clin Ortodon Dental Press. 2007; 6(3): 44-5.
5. Vanrell JP. Odontologia legal e antropologia forense. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2002: 365.
6. BRASIL. Conselho Federal de Odontologia. Prontuário odontológico: uma orientação para o cumprimento da exigência contida no inciso VIII
do art. 5° do Código de Ética Odontológica. CFO. Rio de Janeiro. 2004. Disponível em: http://www.cfo.org.br Acesso em 20/12/2014
7. Costa SM, Braga SL, Abreu MHNG, Bonan PRF. Questões éticas e legais no preenchimento das fichas clínicas odontológicas. RGO. 2009; 57(2):211-6.
8. Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Código de Ética Odontológica, Rio de Janeiro. [Acesso em 20 dez 2014]. Disponível em: .
9. Genovese WJ. Metodologia do exame clínico em odontologia. São Paulo: Pancast. 1992; 14:356-7.
10. Paranhos LR, Salazar M, Ramos AL, Siqueira DF. Orientações legais aos cirurgiões dentistas. Revista Odonto 2007; 15(30):55-62.
11. Silva OMP, Lebrão ML, Blackman IT. A qualidade dos registros odontológicos dos hospitais do setor governamental do município de São Paulo. Rev Odontol UNESP. 2001; 30(1):67-74.
12. Zimmermann RD. Documentos odonto-legais. Recife. Material Didático mimeografado. 2000.
13. Brasil (1966) Lei n° 5.081, de 24 de agosto de 1966. Regula o exercício da Odontologia. Diário Oficial, Brasília.
14. Garbin CAS, Garbin AJI, Lelis RT. Verificação das atitudes de cirurgiões-dentistas quanto à documentação de seus pacientes. Rev Assoc Paul Cir Dent, São Paulo. 2006; 60(6):442-5.
15. FRANÇA BS. Atestados odontológicos: cuidados na redação. Rev Clín Ortodon Dental Press. 2007; 6(3): 44-5.
16. Gregori C, Silva M. Fundamentos legais da cirurgia odontológica e bucomaxilofacial. In: Cirurgia Buco-Dento-Alveolar. Editora Sarvier, 1996.17. Maciel SML, Xavier YMA, Leite PHAS, Alves PM. A documentação odontológica e sua importância nas relações de consumo: Um estudo em Campina Grande-PB. Pesq Bras Odontoped Clín Integr. 2003; 3(2): 53-8.
18. Paranhos LR, Caldas JCF, Iwashita AR, Scanavini MA, Paschini RC. A importância do prontuário odontológico nas perícias de identificação humana. RFO UPF. 2009; 14(1):14-7.
19. Conselho Federal de Odontologia. (Brasil) Código de Ética Odontológica. Rio de Janeiro, RJ: CFO; 2006. [Acesso em 20 dez 2014]. Disponível em URL: http://www.cfo.org.br.
20. Saliba CA, Moimaz SAS, Saliba NA, Soares AA. A utilização de fichas clínicas e sua importância na clínica odontológica. Rev Assoc Paul Cir Dent. 1997; 51(5): 440-5.
21. Silva M. Documentação em Odontologia e sua importância jurídica. Odontologia e Sociedade. 1999; 1(1/2): 1-3.
22. Correa Ramírez AI. Legislación y odontologia. Dentista y paciente 1992; 1(8): 12-4.
23. Código Penal Brasileiro: (Brasil) Decreto-lei n.° 2.848 de 7 de dezembro de 1940. Diário Oficial da União, Brasília, 31 dez. 1940.
24. Carneiro Neto H, Cunha FL, Melani RFH. Avaliação dos mestrandos em ortodontia: utilização dos documentos que compõe o prontuário odontológico. Rev Odont Acad Tiradentes Odont. 2008; 10: 537-67.
25. Gonçalves ACS, Travassos DV, Ramos DLP. Importância da produção antecipada de provas para o cirurgião-dentista. RPG Rev Pós-Grad. 1999; 6(1): 21-4.
26. Carvalho GP, Galvão MF. Prontuário odontológico, por quê? [painel] In: X Congresso Internacional de Odontologia do Distrito Federal: 2003 set. 19; Distrito Federal, Brasil. Disponível em URL: http://www.carvalho.odo.br/pdf/pront_por_que.pdf
Publicado
2016-09-27
Como Citar
Amorim, H. P. de L., Marmol, S. L. P., Novais Cerqueria, S. N., Asselta da Silva, M. L. C., & da Silva, U. A. (2016). A importância do preenchimento adequado dos prontuários para evitar processos em Odontologia. Arquivos Em Odontologia, 52(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3686
Seção
Artigos