A OBRA COREOGRÁFICA COMO EXPERIÊNCIA POÉTICA E EDUCATIVA

UMA ABORDAGEM FENOMENOLÓGICA

Autores

  • Ana Cláudia Albano Viana UFRN
  • Terezinha Petrucia da Nóbrega Universidade Ferderal do RN

Palavras-chave:

Obra Coreográfica, Dança, Estesiologia, Imagem, Consciência do Corpo.

Resumo

Apresentamos a compreensão da obra coreográfica como experiência poética e educativa, considerando-se a presença do corpo como esquema corporal na produção da linguagem e do conhecimento. Trata-se de uma pesquisa fenomenológica, com base na filosofia de Merleau-Ponty, em diálogo com a história da arte e o método Mnémosyne de Aby Warburg.  O Corpus de análise da pesquisa foi constituído de forma intencional a partir de obras do coreógrafo francês Jérôme Bel, com destaque neste artigo para a obra Gala (2015). A partir do processo de redução fenomenológica, compreendemos que a obra coreográfica, como experiência poética e educativa, amplia nossa sensibilidade, nossa capacidade de conhecer, interpretar e criar relações sensíveis e inteligíveis com o mundo da cultura, da arte, da educação. Ademais, educa-nos na compreensão da linguagem como sendo um desdobramento da vida perceptiva, envolvendo a historicidade, a contingência, o sensível e os afetos. Destaca-se ainda a criação de sentidos de forma intersubjetiva, com base na intercorporeidade e no encontro com o outrem como elementos fundamentais no processo de educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-10-27

Edição

Seção

Artigos