Uma história concisa do Holocausto na literatura brasileira

Autores

  • Berta Waldman Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.17851/1982-3053.13.25.20-53

Palavras-chave:

Holocausto, Testemunho, Literatura Brasileira

Resumo

O Holocausto é hoje um tema privilegiado na pauta de discussão de disciplinas distintas das Ciências Humanas e das artes, em outras partes do mundo e também no Brasil. Disseminado em estudos inseridos na rubrica “testemunho na literatura”, esse tema e seus desdobramentos compõem um campo interdisciplinar de pesquisas realizadas em diferentes contextos em fase de ampliação e aprofundamento. Trata-se de um work in progress na medida em que o campo de estudos está se delineando e a bibliografia específica ainda é relativamente escassa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Berta Waldman, Universidade de São Paulo

Doutora em Literatura Comparada e Teoria Literária pela Universidade de São Paulo e Professora Titular da Universidade de São Paulo e Professora Colaboradora da Universidade de Campinas.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua I Trad. Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.
BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e ambivalência. Trad. Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.
BÍBLIA de Jerusalém. São Paulo: 7ª. impressão. Sociedade Católica Internacional e Paulus, 1995.
CYTRYNOWICZ, Roney. A vida secreta dos relógios e outras histórias. São Paulo: Página Aberta, 1994.
CYTRYNOWICZ, Roney. O silêncio do sobrevivente: diálogo e rupturas entre memória e história do Holocausto”. In: SELIGMANN-SILVA, 2003, p. 125-140.
FICHER, Efraim (Ed.). Breaking Crystal: Writing and memory after Auschwitz. Urbana and Chicago: University of Illinois Press, 1998.
GINZBURG, Jaime. Guimarães Rosa e o terror total, In: CORNELSEN, Elcio; BURNS, Tom (Org.). Literatura e guerra. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010. p. 17-27.
GLANTZ, Margo. Animal de dos semblantes. In: GLANTZ, Margo. Historia de uma mujer que caminó por la vida com zapatos de diseñador. Barcelona: Anagrama, 2005. p. 58- 93.
GROSSMAN, David. Ver: amor. Trad. Nancy Rozenchan. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.
GRYNBERG, Halina. Mameloshn: memória em carne viva. Rio de Janeiro: Record, 2004.
GUINSBURG, Jacó. O retrato. O reflexo, n. 8, São Paulo, 1949.
HALBWACHS, M. La mémoire collective. 2.éd. revue e augmentée. Paris: PUF, 1968. p. 70.
HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Trad. Laurent León Schaffter. Rio de Janeiro: Vértice Editora/Revista dos Tribunais, 1990.
HALBWACHS, Maurice. Los marcos sociales de la memória. Trad. Manuel A. Baeza e Michel Mujica. Barcelona: Anthropos Editorial; Concepción: Universidad de la Concepción; Caracas: Universidad Central de Venezuela, 2004.
IGEL, Regina. Imigrantes judeus/escritores brasileiros, São Paulo: Perspectiva, 1997.
JEHA, Julio NASCIMETO, Lyslei (Org.). Estudos Judaicos: Shoá, o mal e o crime. São Paulo: Humanitas, 2012.
KANIUK, Yoram. Adam filho de cão. Trad. Nancy Rozenchan. São Paulo: Globo, 2003.
KEILSON, Hans Comédia em tom menor. Trad. Luiz A. de Araújo. São Paulo: Companhia das Letras, 2011 [1947].
KLEMPERER, Victor. LTI: a linguagem do terceiro Reich. Trad. Apresentação e notas de Miriam Bettina P. Oelsner. Rio de Janeiro: Contraponto, 2009.
KUCINSKI, Meir. Imigrantes, mascates & doutores. Coord. Rifka Berezin e Hadassa Cytrynowicz. São Paulo: Perspectiva, 2002.
LAUB, Michel. Diário da queda. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.
LEM, Stanislaw. Provocación. Madrid: Editorial Funambulista, 2005. (Prowokacja, 2003).
LERNER, Kátia. Memórias da dor: coleções e narrativas sobre o Holocausto. Brasília: MinC/IBRAM, 2013. p. 21.
LEVI, Primo. É isto um homem? Trad. Luigi del Re. Rio de Janeiro: Rocco, 1988.
LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes. Trad. Luiz Henriques. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
MOSCOVICH, Cíntia. Anotações durante o incêndio. Porto Alegre: L&PM, 2001. p. 36.
MOSCOVICH, Cíntia. Por que sou gorda, mamãe? Rio de Janeiro. São Paulo: Record. 2006. p. 231.
NORA, Pierre et al. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, v. 10, 1993.
Psicanálise, n. 116/117, 1998/1999.
RAWET, Samuel. Contos do imigrante. Rio de Janeiro: José Olympio, 1956.
REIBSCHEID, Samuel. Memorial de um herege. São Paulo: Ateliê Editorial, 2000.
ROBIN, Régine. Identidad, memória, relato. La imposible narración de sí mismo. Buenos Aires: Cuadernos de Posgrado, Facultad de Ciencias Sociales-CBC, UBA, 1996.
ROSA, Guimarães. Ave, palavra. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1970.
SARLO, Beatriz. Tiempo pasado: cultura de la memoria y giro subjetivo – una discusión. Buenos Aires: Siglo XXI Editores Argentina, 2005. p. 65.
SCLIAR, Moacyr. A guerra no Bom Fim. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1972.
SELIGMANN-SILVA, Márcio (Org.). História, memória, literatura. O testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.
SELIGMANN-SILVA, Márcio. A história como trauma. Pulsional: Revista de
SELIGMANN-SILVA, Márcio. A literatura do trauma, “Wilkomirski: Os fragmentos de uma farsa”. Cult, n. 23, p. 40-47, jun. 1999.
SELIGMANN-SILVA, Márcio. O testemunho: entre a ficção e o “real”. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio. História, Memória, Literatura. O testemunho na Era das Catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003. p. 59-90.
SELIGMANN-SILVA, Márcio. Reflexões sobre a Memória, a História e o Esquecimento. In: SELIGMANN-SILVA, 2003, p. 375-390.
SELIGMANN-SILVA, Márcio; NESTROVSKI, Arthur (Org.). Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta, 2000.
SOETHE, Paulo Astor. A imagem da Alemanha em Guimarães Rosa como retrato auto-irônico. Scripta, Belo Horizonte, v. 9, n. 17, p. 287-301, 2005.
TUCCI-CARNEIRO, Maria Luiza. O anti-semitismo na era Vargas. São Paulo: Perspectiva, 2001.
TZETAN, Todorov. Em face do extremo. Trad. Egon de Oliveira Rangel e Enid Abreu Dobránsky. Campinas: Papirus, 1995. p. 278.
WIESEL, Eli. A noite. Trad. Irene Ernenst Dias. Rio de Janeiro: Ediouro, 2006.
WIEVIORKA, Annette. L’Ère du témoin. France: Plon, 1998.
YERUSHALMI, Yossef Hayim, Zakhor: Jewish History and Jewish Memory. Washington: University of Washington Press, 1982.
YERUSHALMI, Yossef Hayim. Zakhor: Jewish History and Jewish Memory. Washington: University of Washington Press, 1982.
ZVI, Kolitz. Iossl Rákover dirige-se a Deus. Trad. Fábio Landa. São Paulo: Perspectiva, 2002. p. 79.

Downloads

Publicado

2019-11-30

Como Citar

Waldman, B. (2019). Uma história concisa do Holocausto na literatura brasileira. Arquivo Maaravi: Revista Digital De Estudos Judaicos Da UFMG, 13(25), 20-53. https://doi.org/10.17851/1982-3053.13.25.20-53